Temporada no Aconcagua 2010-2011 - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Estatísticas

Temporada no Aconcagua 2010-2011


Categoria: Estatística

Tudo o que aconteceu nesta temporada de 2010/2011 no Aconcagua. Número de permissões concedidas, mortes, recordes e novidades.

Por Marcelo Scanu (Makalu Team - Argentina)

Nesta temporada houveram menos montanhistas visitando o Aconcagua e mais dias com tempo ruim. Lamentavelmente houve 6 vitimas fatais, equiparando com as temporadas de 2008/ 2009. Lembrando que no ano passado houve a morte de apenas um montanhista.

Houveram 197 resgates, dos quais 46 foram com certa complexidade. A quantidade de resgates veio decrescendo. Foram 209 na temporada anterior e 280 há duas temporadas. No entanto, o custo dos resgates são cada vez mais onerosos, especialmente pelo uso de helicópteros. Com o aumento do custo do permisso, foi gasto, aproximadamente, o equivalente a 2 milhões de dólares.

Foram dois os maiores aspecto positivos. A limpeza do parque fechou a temporada satisfatoriamente e depois de anos, foram construídos 2 refúgios a mais. Um deles fica a 3800 metros de altitude, no vale de Vacas e outro a 6 mil metros, sendo este ultimo um donativo da família de Elena Senin, italiana que faleceu na montanha na tragédia de 2009.

Graças a um crescimento do publico que ascende a montanha desde o vale de Vacas (a qual passou de 20% para 37%), houve menos congestionamento em Plaza de Mulas e na rota normal.

Neste ano houve um decréscimo do número de visitantes estrangeiros no Parque do Aconcagua, provavelmente devido a crise na Espanha. Foram 600 pessoas a menos fazendo trekking e 300 fazendo ascensão ao cume. Os números finais foram:

Ingressos no Parque do Aconcagua: 6.298 pessoas, 85% de extrangeiros (não argentinos).
Ingressos para realizar ascensão ao cume: 3.498
Ingressos para realizar trekking: 2.800
Visitas à Laguna de los Horcones: 33.000
Vistas à parte inferior do Parque (menos de 3 mil metros): 80.000

Novo recorde:

No dia 3 de Fevereiro, o guia peruano Holmes Pantoja Bayona quebrou o recorde de ascensão ao Aconcagua desde a Laguna de Horcones (2850 metros) até o cume e regresso à laguna. O tempo foi de 20 horas e 35 minutos. O percurso da base até o cume (4112 metros de desnível) demorou 13 horas.

O recorde anterior era do famoso montanhista argentino Willie Benegas, com pouco mais de 23 horas.

:: Visite o site do Aconcagua




Publicidade:


Publicidade

Publicidade