Estatísticas da temporada 2011/12 no Aconcagua - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Alguns números

Estatísticas da temporada 2011/12 no Aconcagua


Categoria: Estatística

A maioria dos montanhistas são americanos, canadenses e britânicos. O número de alpinistas é superior em até 20% nesta temporada.

O Aconcagua permanece um dos desafios escolhido a cada ano por milhares de escaladores de todo o mundo. Tanto assim que, nesta fase da temporada, já ultrapassou o número de pessoas que decidiram subir ao seu cume este ano.

Segundo informações prestadas pela gerência de Recursos Naturais de Mendoza - Argentina, desde 15 de novembro 3.060 montanhistas solicitaram permissão entrar na região da maior montanha das Américas, sendo que destes, 1800 compraram o ingresso para tentar o cume e 1260 para trekking longo ou curto.

"Estamos tendo uma grande temporada, porque temos 20% a mais de pessoas que pediram permissão sobre o mesmo período do ano passado", disse Daniel Gomez, chefe dos Recursos Naturais, acrescentando que os números são um bom indicador, mas ainda não marcou uma tendência.

Ele enfatizou que na atual temporada não houve mortos na montanha - foram seis em 2011 - e apenas 59 evacuações foram feitas, a maioria de menores de 18 anos.

Com relação à origem dos atletas que decidem enfrentar esse desafio, informou que 2300 são estrangeiros e 760 são argentinos. A maior parte é dos EUA com 302, Canadá é o segundo com 130 e no terceiro lugar aparece a Inglaterra com 96 andinistas.

Somente ontem, 980 pessoas estavam tentando escalar o famoso pico!

Muito vento na altitude

Nesta semana, o órgão que faz o controle da região fez circular informações sobre uma tempestade que atingiu a atividade montanhística na área. Segundo os administradores, a informação minimizou a situação, relembrando que as condições adversas fazem parte da rotina do Aconcagua.

"Houve uma tempestade com muito vento, mas mesmo assim alguns montanhistas subiram aos acampamentos mais avançados. É um serviço meteorológico muito preciso, que dá o padrão diário de tempo a cada dia", disse Gomez e esclareceu que o parque nunca para.

Um sinal disso é o funcionamento do helicóptero de resgate. "Quando realmente faz mal tempo, o helicóptero não pode voar e são recomendados para os escaladores que abortem a tentativa de ataque ao cume, uma situação que está ocorrendo naturalmente", disse o oficial.

Com relação ao prognóstico na Cordilheira, Fernando Jara, meteorologista, explicou a existência de um núcleo frio de altura para os próximos dias, que deve trazer dias de muito vento.

"Está nevando com frequência, e o vento faz a neve em repouso voar novamente, o que faz baixar a sensação térmica", disse o especialista.




Publicidade:


Publicidade

Publicidade