Quem pode ir para a montanha? - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Rompendo um mito

Quem pode ir para a montanha?


Categoria: Outros

Como organizador de passeios e aventuras, percebo que existe um grande número de pessoas que acredita não poder subir uma montanha. E os fatores são os mais variados e engraçados.

Por Demmis Nielsen – Outsider Xperience
 
Ao longo dos meus 27 anos de montanhismo eu já vi de tudo (ou quase tudo) e o que leva a este texto, hoje, é tentar explicar para os iniciantes ou entusiastas que a resposta é sim! Sim, você pode ir para a montanha, mesmo não sendo um “profissional”. Dentre as várias perguntas e desculpas que já ouvi, percebo que sempre existe certo “medo”, pois existe uma mística que ser montanhista precisa de força sobre humana e poderes especiais (é uma brincadeira, ok). 
 
Você, que é iniciante ou nem mesmo iniciou: Você só precisa de uma coisa para virar um montanhista. Tomar uma decisão. Dias atrás, eu conversava com uma interessada numa aventura que publiquei e ela, sempre curiosa com os eventos, curtiu uma foto e comentou: “ahhh é meu sonho.” Eu perguntei a ela: por que não o realiza? E ela me disse, prontamente.   “Eu não consigo. Acho que não tenho preparo físico para isto.” 
 
Diante destas afirmações eu iniciei uma conversa, sem saber que rumo tomaria. Era uma montanha de pouca dificuldade, ideal para uma primeira experiência. Disse a ela que o requisito inicial para ir nesta aventura era que ela reformulasse nos seus pensamentos as frases que me disse. Perceba que ela afirmou não conseguir e depois, somente depois, ela mencionou que achava que não tinha preparo físico. Se você determina em sua mente que não consegue, é bem provável que nem tente.
 
Eu afirmei que ela não tinha como saber se conseguiria ou não se não tentasse e que, quanto ao preparo físico, as informações das dificuldades estavam explicadas no roteiro e que a atividade era para pessoas iniciantes. Ela concordou (yeahhh). 
 
Eu já pensava, inocentemente, que ela havia aceitado o desafio. Então ela vem com aquela frase clássica das pessoas sem experiência em montanha. “Ahhh, mas eu não tenho estes equipamentos  profissionais de vocês”.
 
Pensei. “Lá vou eu, de novo.”  Você tem um tênis? _Sim, tenho. _Você tem uma pequena mochila ou pode emprestar de alguém? _ sim, tenho. _ Ótimo você tem todos os equipamentos “profissionais” que precisa para este passeio. Ela soltou aquele rsrsrs, típico de conversas de redes sociais e, finalmente, disse “ok, eu vou”.
 
Creio que, muitas vezes, boicotamos nossos desejos sem ao menos tentarmos, porque acreditamos em tudo que nos falam ou lemos sobre os “perigos” das aventuras. No mundo do montanhismo existe muita gente que quer a montanha só para si e, propositalmente ou não, assusta as pessoas que nunca foram, contando histórias que mais parecem saídas de um roteiro de filme de ação de Hollywood. No Brasil temos muitas montanhas difíceis e desafiadoras, mas também em todos locais temos outras que são fáceis e convidativas. Até mesmo o mais destemido dos montanhistas um dia foi iniciante e para chegar aonde chegou escalou muitas coisas fáceis até aprender e se preparar para realizar grandes feitos.
 
Sempre digo que para chegar ao cume de uma montanha é preciso decidir, primeiramente. A conquista está na mente. O preparo físico vem depois. Se você não conseguir na primeira, tente de novo e de novo, até conquistar. Há sempre degraus a serem vencidos e há sempre um desafio no tamanho de seu preparo e experiência. 
 
Se for seu sonho, ingressar no mundo do montanhismo, ingresse. A montanha está lá, disponível para todos que a desejam e não somente para os grupos fechados de pessoas individualistas que não querem dividir sua experiência. Não acredito no mito do montanhismo super herói. A montanha é de todos.
 
Você deve estar se perguntando: “E ela foi?”
 
Foi sim!  No início, era perceptível que estava ansiosa. Tudo era novo. Alguns minutos depois, com o corpo já aquecido, ela já estava à vontade, pisando na lama, pulando galhos,  conversando com outras pessoas do grupo, parando para tirar fotos (muitas fotos) e com um sorriso enorme no rosto. Quando cansava, parava para descansar e, por fim, chegou ao seu destino, realizou o seu “sonho”, aquele que na semana passada ela afirmava que não conseguiria. Ela agradeceu dizendo que foi a melhor coisa que ela já tinha feito na vida. Agora, ela tomou uma decisão. Quer comprar os equipamentos bem coloridos e bonitos (hehe) e está escolhendo os próximos destinos, seus próximos sonhos.
 
Espero que este relato sirva como estímulo, caso você esteja protelando seu sonho de  ir para uma montanha ou aventura. Lembre-se, preparo físico ajuda, mas é a sua decisão que te leva para o cume. Procure por grupos organizadores de eventos, com experiência. Contrate um guia. Vá atrás das informações e tenha ótimas experiências.
 
Demmis Nielsen
 



Publicidade