Review de equipamento: Mochila Thule Versant 60L - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Mochila inteligente e equipada.

Review de equipamento: Mochila Thule Versant 60L


Categoria: Review de equipamentos

Nosso colunista e editor usou a mochila Thule Versant da marca sueca Thule e nos conta o que achou. Confira o review deste equipamento.

Utilizei a mochila Thule Versant diversas vezes antes de poder fazer seu review. A primeira vez foi durante uma atividade guiada que realizei no Pico Paraná (1877m – Antonina PR), uma montanha escarpada com muitos sobes e desces e “trepas pedras”. Fiz a trilha original da conquista, ascendendo o Pico do Caratuva antes ir dormir em um acampamento improvisado fora da trilha no Morro dos Camelos. Indo no sábado e voltando no Domingo num final de semana de tempo predominantemente seco. A trilha ali, no entanto, sempre tem umidade da vegetação.
 
Em outra oportunidade foi para escalar em rocha. Foi um uso técnico, pois além de ter que carregar os equipamentos (corda, cadeirinha, sapatilha, capacete, etc), ainda escalei com ela nas costas para ver seu desempenho, se atrapalha na movimentação ou com a cadeirinha.
 
Também levei esta mochila nos Andes, onde escalei uma montanha de 6 mil metros, o Vulcão Vallecitos na Província de Catamarca na Argentina, onde carreguei botas duplas, barraca e roupas diversas. O que achei? Vamos ver na avaliação.
 
O QUE EU ACHEI? (nota de 1 a 10)
 
Das fitas de ajuste da mochila? (10) 
 
Por quê? O material das fitas é de ótima qualidade, fazendo que algumas sejam pouco volumosas, dando elegância e leveza à mochila. As duas fitas laterais, que são fitas de compressão, ficam dispostas de forma diagonal, permitindo além de uma boa compressão, que as mesmas possam ser utilizadas para prender equipamentos por fora da mochila, como os grandes e incômodos isolantes térmicos ou, em uma expedição a alta montanha, botas duplas.
 
O interessante é que estas duas fitas ainda podem ser abertas com sistema de feixo, deixando o equipamento ainda mais funcional e interessante. Há que se destacar a existência de uma fita de compressão na abertura principal da mochila, o que além de ajudar a comprimir os equipamentos quando ela está cheia, também é ótimo para prender outros equipamentos técnicos, como por exemplo uma corda, o que não foi necessário durante um dos usos, pois mochila tem volume suficiente para transportar tudo dentro. No entanto é um recurso interessante para quem vai escalar em rocha em locais distantes e precisa transportar mais coisas.
 
Outra coisa interessante é o sistema de transportar bastões de trekking na lateral da mochila. Tudo isso me faz dar a nota máxima.
 
Do conforto proporcionado pelo costado? (9.0) 
 
Por quê? Trata-se de um costado sem grandes frescuras, porém acolchoado na medida. Senti um pouco de dor na lombar por estar carregando muito peso no Pico Paraná, por ser um acolchoamento com pouca espuma. No entanto um ponto forte desta mochila é seu sistema de regulagem das costas. Algumas mochilas “lightweight” para economizar peso são vendidas com tamanho P, M, G e GG, o que as deixa menos versátil e complexas. O sistema da Thule se encaixa em qualquer pessoa e é muito fácil ajustar. No entanto o peso é economizado com um costado menos acolchoado.
 
Dos bolsos externos? (10) 
 
Por quê? Primeiramente há que se parabenizar o bolso frontal. Um bolso com acesso rápido feito com tecido stretch (elástico). Trata-se de um bolso que é extremamente útil em vários contextos. Quando usei a mochila para escalar, ele foi excelente para transportar o desengonçado capacete. Na montanha foi onde deixei minha jaqueta de pluma e corta vento, sempre à mão para as mudanças repentinas do tempo. 
 
Depois há que se parabenizar as “saias” laterais, bolsos abertos perfeitos para transportar garrafas que na ocasião da ascensão ao Pico Paraná foi onde levei as varetas da barraca também. Estes bolsos são perfeitos para garrafas e são fáceis de pôr e tirar estes equipamentos, facilitando hidratação. Não precisa tirar a mochila das costas pra isso. Um deles em um zíper que permite que o bolso fique cilíndrico para acomodar perfeitamente uma garrafa. 
 
Além disso a mochila tem ótimos bolsos na barrigueira, sendo que um deles é estanque, não molha, sendo perfeito para deixar o celular sempre à mão.
 
Há que se destacar que a tampa é removível, isso é excelente para deixar os equipamentos menores sempre organizados durante a caminhada e quando estamos acampando (tiramos a tampa e deixamos tudo o que é coisa pequena organizada dentro da tampa dentro da barraca, ajudando a organização). Esta tampa pode virar uma bolsa através de um sistema simples de alças removíveis.
 
Dos bolsos internos? ( 9  ) 
 
Por quê? A mochila apresenta um único espaçoso bolso interno com bolso para sistema de hidratação. 
 
Da forma de aberturas e acessos ao interior? (10) 
 
Por quê? Além da abertura tradicional pelo topo, a mochila tem um excelente acesso através de um zíper circular que praticamente dá acesso à mochila inteira pela parte frontal. 
 
Da barrigueira? (10) 
 
Por quê? A barrigueira é um grande diferencial por ser ajustável. Assim é possível deixar ela maior e mais robusta  para quando estiver carregando mais carga ou menor para quando estiver fazendo uma escalada técnica. Desta forma ela não atrapalha no acesso à cadeirinha. Isso é muito interessante e faz juz ao nome “Versant”.
 
Da fita peitoral? (9) 
 
Por quê? Sistema de ajuste simples e eficiente
 
Das alças dos ombros? (9) 
 
Por quê?  Apesar do peso que transportei na primeira vez que usei não tive o que reclamar. Aparentemente são finas, até para economizar peso, porém são de ótimo material. Destaque para o sistema aerado muito útil para atividade física intensa no calor, pois permite transpiração. 
 
Dos acessórios internos e externos (como porta-capacete e bolso para chaves)? (10) 
 
Por quê?  Muitos acessórios e alguns inovadores, como o bolso estanque na barrigueira que pode ser substituído por um porta garrafa ou outro bolso não estanque. A capa de chuva é embutida em local estratégico e não atrapalha o compartimento principal da mochila e é muito interessante a tampa que vira bolso e os engates na frente possibilitando o transporte de mais coisas por fora, fazendo que a mochila vira uma verdadeira cargueira, mas também possa ser usada como mochila de ataque.
 
Do material utilizado na confecção do modelo? (10)
 
Por quê?  Extremamente leve e resistente, não sofreu nos bambus da trilha original do Pico Paraná, um local onde outras mochilas teriam rasgado. Aliás, meus isolantes térmicos transportados por fora voltaram em frangalhos e a mochila está intacta, linda e elegante.
 
Nota pelo conjunto: (9.75 ) 
 
Por quê? No ano de 2016 achei que já tinha visto de tudo e que as mochilas seriam uma repetição daquilo que já tinha sido feito, a Versant, no entanto, me surpreendeu. Mesmo que seja algo banal, há inovações que faz que seu uso seja aprimorado, por exemplo o bolso estanque na barrigueira! Todo mundo usa celular para tirar foto e todo mundo deixa o celular no bolso da barrigueira. Com este bolso estaque, até a mais úmida das trilhas não molhará seu celular.
 
Ele é robusto?! Atrapalhará para escalar? Não tem problema, é removível, assim como a tampa. 
Com esta mochila eu consigo transportar quilos de equipamento, acampar na base de uma parede levando barraca, equipamentos de cozinha e técnicos. Depois posso retirar a tampa, reduzir a barrigueira e comprimir e usar ela como uma mochila técnica de ataque. Sua leveza não atrapalha em nada. Terei tudo à mão com seus ótimos sistemas de abertura e acesso. Tudo isso num conjunto bonito e resistente. A prova de Pedro Hauck e da Serra do Mar.
 
Realmente uma mochila que faz juz ao nome: “Versant”. Mas também poderia ser “Elegant” ou “Boa pra caral....”. 
 
Compre a mochila Versant na Loja AltaMontanha e adquira um desconto especial com o Cupom "querominhamochila"
 
Compre sua mochila Thule na Loja AltaMontanha.
 



Publicidade