Dicas sobre o Caminho de Santiago - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Caminho de Santiago

Dicas sobre o Caminho de Santiago


Categoria: Lugares

O Caminho de Santiago de Compostela é uma rota ancestral de peregrinação que se estende por toda a Península Ibérica até a cidade de Santiago de Compostela. Desde o século IX, muitas pessoas partem de suas cidades tendo como destino o túmulo de Tiago, o Maior, o primeiro dos apóstolos de Jesus a ser martirizado e morto.

Por Ana Paula Wanke
 
Através dos tempos “O Caminho”, como é chamado carinhosamente pelos peregrinos, sofreu transformações: Em alguns trechos passa por grandes cidades, atravessa estradas e a tecnologia chegou. Mas o peregrino pouco mudou. Sempre carregando o necessário para passar seus dias com simplicidade e desapego, em busca de espiritualidade e auto-conhecimento.
 
Para os esses peregrinos que sonham em fazer essa jornada, seja qual for a rota (Caminho Francês, Português, Primitivo, Via de la Plata entre outros) e a distância que pretende percorrer, seguem algumas dicas:
 
1 - Preparação física: Não é preciso ser esportista para fazer o Caminho de Santiago, mas é necessário fazer uma preparação prévia. Esse preparo se inicia com um bom check-up médico, de cardiologista a ortopedista, passando também por um dentista. Outra dica é participar de grupos de caminhada, fazer treinos regulares e um mês antes da iniciar o Caminho, começar a treinar carregando sua mochila. Quanto melhor preparado você for, mais vai poder curtir o seu Caminho. 
 
2 - Melhor época do ano: O Caminho de Santiago pode ser realizado durante todo o ano, entretanto a melhor época para percorrer o Caminho é o período entre abril e maio, onde a primavera cobre o caminho de flores, e setembro e outubro, quando se encontra muitas frutas. Nesses dois períodos o clima é ameno e agradável. Em julho e agosto é o período de férias na Europa, então, além das altas temperaturas do verão espanhol, há muitos europeus fazendo o Caminho. Nessa época você poderá encontrar os refúgios lotados e, em geral, os preços mais altos. As temperaturas mais baixas são registradas em dezembro e principalmente em janeiro o que torna a caminhada desaconselhável, pois muitos albergues fecham e a neve pode até bloquear algumas passagens em regiões de maior altitude, como os Pirineus.
 
3 - A Credencial do Peregrino: É um documento básico indispensável e exclusivo para quem percorre o Caminho de Santiago a pé, de bicicleta ou a cavalo. Esse documento permite o acesso aos albergues existentes em toda a rota, serve como atestado de que você fez ou está percorrendo o Caminho. Com a credencial devidamente carimbada se obtém a Compostela, o certificado de conclusão do Caminho de Santiago, na Oficina do Peregrino. A Credencial do Peregrino pode ser obtida facilmente na Espanha, em albergues credenciados onde você pretende iniciar o caminho, ou no Brasil, junto às Associações de Peregrinos como o Curitigrinos.
 
4 - A mochila: Ela será companheira de Caminho por muitos e muitos dias. A mesma deve ser cômoda, do tipo anatômico, provida de uma barrigueira a qual irá possibilitar que o peso da carga seja distribuído nos quadris ao invés de ser descarregado diretamente nos ombros. A mochila totalmente carregada não deve ultrapassar a faixa de 8 a 10 kg, alguns recomendam 10% do peso do peregrino. Tenha bastante critério e bom senso para escolher o que carregar na sua mochila. Escolha roupas de tecnologia, as quais, além de confortáveis, leves, secam fácil, não retém umidade, dão conforto térmico, entre outras várias qualidades. Lojas especializadas como a Loja AltaMontanha possuem pessoas preparadas para lhe ajudar nessas escolhas.
 
5 - Combinação Meias e Calçado: Um dos grandes vilões dos peregrinos são as bolhas nos pés, que na maioria das vezes é causada pela umidade. Dê preferência a meias com a tecnologia que retira a umidade que está junto à pele e transporta para fora da meia. Complementando a tecnologia da meia, existe o mesmo tipo de tecnologia para os calçados, que transporta a umidade de dentro para fora e ainda impede que a umidade entre de fora para dentro, mantendo os pés secos mesmo com chuva. Hoje há uma variedade enorme de botas e tênis impermeáveis para longas caminhadas. Cada um pode ter a liberdade de escolher se quer caminhar de bota ou tênis, mas uma regra importante é ir para o Caminho de Santiago com um calçado amaciado. 
 
6 - Use bastão de caminhada: Os bastões proporcionam melhor equilíbrio e rendimento durante a caminhada. Diminuem o esforço nas subidas, reduzindo consideravelmente o stress nos joelhos e juntas. Nas subidas o bastão transfere parte do esforço para os seus ombros, costas e braços, reduzindo o esforço e a fadiga das pernas. Eles também ajudam o caminhante a estabelecer um bom ritmo de caminhada e aumentam a segurança nos terrenos acidentados, cheios de pedras ou lisos demais. A tecnologia está ao nosso alcance. Os bastões retráteis oferecem a facilidade de serem guardados na mochila quando não são necessários durante a caminhada.
 
7 - Aprenda a ouvir seu corpo: Ninguém melhor que você para saber o quanto caminhar por dia, mas a primeira semana é essencial para a adaptação do corpo à caminhada contínua e a caminhada com a mochila. Em geral um peregrino caminha de 20 a 25 quilômetros diariamente. Lembre-se: Respeite seu limite, não existe uma regra! Também não se trata de uma competição. 
 
8 - Tome bastante água: Tenha sempre uma garrafa de água e hidrate-se sempre. Não se preocupe porque vai ter que parar para ir ao banheiro. Há vários bares, cafés e moitas pelo caminho para aquele “pipi-stop”. Pense que o corpo é um motor que precisa estar lubrificado e a água faz o papel do lubrificante. Com a falta de água músculos e tendões ficam suscetíveis a inflamações.
 
9 – Se chover, não pode molhar: Ao longo de tantos dias de caminhadas é quase certo que uma hora ou outra você vai caminhar na chuva. Previna-se, começando com a capa de chuva tipo poncho que vai por cima de tudo. Se sua bota ou tênis for impermeável, lembre-se de proteger a parte inferior das pernas, que pode ser com polainas ou calças impermeáveis. Não adianta nada ter um calçado impermeável se a água escorrer pela sua perna e entrar no calçado. Em geral a mochila vem com uma capa de chuva. Certifique-se que sua mochila tem esta capa.  Mesmo assim tenha seus pertences em sacos estanques principalmente seus documentos e equipamentos eletrônicos.
 
10 – Aproveite cada instante: Seja quanto tempo você tem para fazer o seu Caminho, ele é seu!  Ao caminhar nós meditamos de maneira intuitiva, as máscaras caem e você consegue chegar à sua essência. Nesse ponto o Caminho passa a ser mágico! Existe o entendimento do que é problema real e o que são barreiras criadas por nós mesmos. O Caminho lhe dá sinais e respostas, mesmo você não tendo ido caminhar com essa intenção. Você estará caminhando por lugares lindos, conhecendo pessoas de todo o mundo e com todo tempo para passar sua vida a limpo. Curta cada passo!
 
Independente do Caminho que escolher e do ponto inicial da sua caminhada, o Caminho de Santiago começa quando se decide fazê-lo! E não acaba nunca: Vai estar vivo dentro do seu coração para sempre! 
 
No Brasil surgiram vários caminhos inspirados no Caminho de Santiago, mas o que mais se assemelha em propósito e características é o Caminho da Fé, que passa pela Serra da Mantiqueira até chegar ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Aparecida do Norte (SP).
 
Com muita experiência nesses roteiros, a empresa Ana Wanke Turismo e Aventura promove grupos para fazer ambos os caminhos: Caminho da Fé e Caminho de Santiago.
 



Publicidade