Mantiqueiros na Altitude Peruana - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Na Quebrada Ishinca

Mantiqueiros na Altitude Peruana


Aventura de:

Pousamos em Lima no dia 20 de maio e tomamos um ônibus na sequência para Huaraz, capital do montanhismo Peruano. Chegamos a noite, e logo começamos a sentir o ar rarefeito, pois Huaraz já esta situada a 3.100m de altitude.

Após um dia inteiro viajem, descansamos em uma confortável pousada para no dia seguinte começarmos o nosso processo de aclimatação. Dando sequência na programação, acordamos bem cedo para tomarmos uma van até o povoado de Pitec, onde iniciamos nossa primeira caminhada de aclimatação.

Após 4 horas de subida chegamos a laguna Churup 4.450m, uma imensa lagoa localizada aos pés do Nevado Churup 5.450m. Registramos muitas imagens e iniciamos nossa descida até Huaraz, onde aproveitamos o final de tarde para compramos alguns alimentos para o dia seguinte.

No terceiro dia, logo cedo, tomamos uma outra van sentido ao povoado de Pashpa 3.200m. Ajeitamos nossas cargas nos burrinhos e iniciamos nossa caminhada até o acampamento base do Ishinca 4.300m. A caminhada segue em nível bem tranqüilo até adentrar em um grande vale cercado de grandes paredes rochosas e altos picos nevados.

O que nos impressionou na trilha foi a beleza das florestas de Quenuales e a força das corredeiras formadas pelo degelo dos glaciares superiores. Com 5 horas de caminhada, chegamos a uma grande area de acampamento com o majestoso Tocllaraju 6.034m bem a nossa frente !

No local, já havia sido montada uma estrutura para o nosso acampamento, pois foi contratada pela Triboo! toda estrutura necessária para um maior conforto da expedição. Enquanto a tarde caia, traçamos os objetivos da expedição onde identificamos a necessidade de mais um dia de aclimatação para melhor rendimento na tentativa de alcançar o cume do Nevado Ishinca 5.530m.

Acordamos no dia seguinte sem muita pressa. Tomamos um delicioso café da manhã com muito chá de coca, uma grande variedade de cereais e deliciosos pães Andinos. Programamos sair as 10:00 para uma caminhada de aclimatação até a laguna do Tocllaraju.

Passamos o dia caminhando nas encostas geladas da cordilheira, o que nos fez sentir bem melhor para o tão esperado dia. Após descermos da Laguna da Tocllaraju 4.640m, ficamos vendo nossos amigos Octavio e Eloy escalar uma parede vertical de 50 metros bem de frente ao nosso acampamento.

Chega o momento esperado, após uma inesperada chuva que durou a noite inteira, vestimos nossas roupas técnicas e tomamos nossos chás quentes, onde as 2 horas da manhã iniciamos nossa caminhada para o topo do Ishinca. Surpreendentemente o céu estava abarrotado de estrelas e não havia se quer um sinal de nuvem.

Quando começou a amanhecer, já estávamos na beira do glaciar calçando os nossos grampões, vestindo nossos cintos cadeirinhas e nos encordando em 2 grupos. No primeiro grupo, partiu o Octavio na ponta da corda junto com o Daniel Navarro, o Fábio Quireli e o Paulo Heitor. No segundo grupo saiu o Eloy na frente seguido por mim, Orlando, o Marcio Peloso e o Tiago Ferrer.
Rota Nordeste do Nevado Ishinca

Foi muito dura a caminhada até o glaciar devido ao frio extremo. Mas por outro lado a paisagem começava a contagiar, onde logo começou a amarelar a ponta dos nevados, sinal que o sol estava chegando.

Subimos inúmeras pendentes, onde a cada metro nossas vistas nos apresentavam maravilhosas miragens. Havia muita neve devido a chuva da madrugada, o que prejudicou um pouco o nosso rendimento.

Após 7 horas, na parte final e a mais íngreme, já estávamos bem exaustos para encarar aquele ultimo desafio da escalada, mas com muita perseverança chegamos todos juntos e muito emocionados no cume dos 5.530m do Nevado Ishinca ... uhuuuuuuu !

Ao nosso arredor avistavamos vários picos da Cordillera Blanca como o Ranrapalca 6.162m bem a nossa frente, o Hantsan 6.395m a nordeste, a oeste o Huascaran 6768m, a noroeste o Tocllaraju 6.034m e a leste o Palcaraju 6.274m.

Foi uma felicidade indescritível para todos nós! Mas como já sabíamos, tínhamos ainda a outra missão da aventura, e a mais dura que era a descida até a base. Sabíamos que a maioria dos acidentes de montanha acontecia na volta, por isso reforçamos nossas atenções para o nosso retorno !

Escolhemos o outro lado da montanha para descer, rapidamente providenciamos a volta onde não demoramos muito para chegar na saída do glaciar. Graças a Deus foi bem tranquila a descida, onde chegamos na base muito bem após 5 horas de caminhada.

Comemoramos o resto do dia em nossa barraca refeitório e bem cedo fomos deitar para o merecido descanso. Acordamos no outro dia bem cedo e desmontamos o nosso acampamento para a volta a Huaraz. Caminhamos até Pashpa onde estava tendo uma festa local bem tradicional ... dale cerveza ! Fomos embora realizados e muito contentes com grande amizade nascida naqueles maravilhosos dias na altitude.

Gostaria de agradecer a presença destes companheiros especiais de aventura que me proporcionaram esta oportunidade de dividir momentos únicos nos altos cumes do nosso lindo e rico continente !

Fica aí a certeza de voltar novamente aos nevados Andinos com toda simplicidade e respeito que estas montanhas merecem !

Hasta luego amigos !

:: Para ver mais fotos, acesse o site da Triboo!




Publicidade:


Publicidade

Publicidade