10 Razões para não escalar o Kangchenjunga - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Por que ela está ali?

10 Razões para não escalar o Kangchenjunga


Colunista:

Kangchenjunga é uma gigante e acidentada montanha com cinco picos principais - em referência ao nome que significa “Cinco tesouros da grandiosa neve“. Com 8586m, é a terceira montanha mais alta da terra. Mas não a terceira mais visitada da lista de picos de 8 mil metros.

O Kangchenjunga é uma montanha solitária. Poucos se se atreveram escalar suas perigosas encostas e menos ainda foram os que chegaram ao seu ponto mais alto. Mesmo os colecionadores de 8 mil metros tem que pensar 2 vezes para enfrentar este grande desafio.

Testemunhamos as grandes montanhas explodirem de tantas pessoas durante os aniversários de 50 anos. Mais de 300 expedições se acotovelavam na base do Everest em 2003, o K2 era simplesmente irreconhecível em 2004, 50 anos após sua primeira conquista. Aniversários parecem ser um perfeito argumento para patrocinadores e escaladores se lançarem às montanhas. K2 sempre foi uma montanha selvagem, até o passado, quando todos os recordes foram quebrados.

Entretanto, em 2005, quando comemorou-se o aniversário de 50 anos da conquista do Kangchenjunga, a história não foi assim..Veja porquê....

1.- Não é famosa o suficiente. Perde em fama para o Everest e K2. Depois de escalar o Everest você ganharia prestígio na vizinhança, se escalar o k2, você ganha respeito dos seus amigos escaladores. Mas imagine você voltando para casa depois de 12 semanas de uma montanha chamada K-A-N-G-C-H-E-N-J-U-N-G-A, o que você ganha? Resposta unânime de veredito culpado por haver desperdiçado o seu tempo e dinheiro.

2.- É muito remoto. Somente para chegar ao acampamento-base, demoram-se 15 dias. A aproximação é interminável e difícil. Não há lodges ou estradas no caminho. Você ficará pelo menos 4 dias dormindo num glaciar, o que pode ser bem difícil se o tempo estiver ruim. A aproximação pela Índia não é fácil também.

3.- Está localizado inteiramente em território Maoista. No lugar de sorrisos e calorosos ´namastês´, você vai ser recebido por metralhadoras, bandeira vermelha e ofertas (melhor não recusar) de contribuir com o seu dinheiro para uma causa revolucionária.  

4.- Não há caminho fácil ao cume. Não importa que rota você escolha: escaladores tem que achar um caminho meio ao terreno difícil e agretado, cada degrau vai ser mais e mais difícil até chegar no topo. A primeira ascensão foi completada pela face sudoeste por britânicos, em 1955. O lado Sikkim foi escalado por primeira vez pelo esporão nordeste em 1977, por uma expedição do exército indiano.

5.- Não pode ser "costurado" com cordas fixas como a maioria dos 8 mil no Himalaya. Somente algumas passagens podem ser fixadas. O trabalho geralmente é feito por pequenos grupos de sherpas ou mesmo, pelos próprios clientes. Escaladores devem estar preparados em progredir sem cordas.

6.- Empresas geralmente não montam expedições comerciais ao Kangchenjunga. A logística é muito complicada e também será difícil encontrar um guia que já o tenha escalado, e pior, alguém que queira repetí-lo.

7.- A imprensa provavelmente não estará interessada em cobrir um expedição para uma montanha que eles não sabem nem soletrar o nome! O campo base é quieto demais para jornalistas e muito difícil para um cameraman levar uma câmera.

8.- Mesmo que você escale, há muitas possibilidades de não chegar ao cume. Muito longo, muito alto, muito difícil.

9.- Mesmo que você chegue ao cume, há muitas possibilidades de que você não volte são e salvo. Exaustão, trechos confusos com tempo ruim e avalanches, já levaram a vida de mais de um escalador. Aproximadamente 180 escaladores chegaram ao cume, e 40 morreram. A relação de pessoas que chegaram ao cume e dos que morreram, é de 22%. De acordo com os números, K2 e Nanga Parbat são mais perigosos. Mas enquanto a média de mortes no K2 e região estão diminuindo, no Kangchenjunga estão aumentando. Somente o mortal Annapurna ainda estão no topo dos mais perigosos.

10.- É caro. As chances de sucesso e os acidentes mortais são tão assustadores que somente alguns patrocinadores se atreverão em investir dinheiro. A história da montanha é salpicada em sangue. Boa parte das expedições ao Kangchenjunga passaram por tragédias durante a escalada. Muitos foram os escaladores famosos que tentaram o seu cume e falharam. As permissões para escalar um 8 mil no Nepal, custam 10.000 U$. É um fato a se considerar ao escolher uma escalada tão arriscada.

Então porque ir ao Kangchenjunga?

Bem, a resposta está no que ficará na memória do escalador. Alguma belas páginas da história do montanhismo foram escritas nas encostas do Kangchenjunga. É uma daquelas montanhas de deveriam ser escaladas não por fama ou glória, mas para você mesmo.

Kangchenjunga, também conhecido como "Cinco tesouros da Grandiosa Neve", é uma grande massa situada entre a fronteira do Nepal e Sikkim e é a montanha mais a leste dos picos do Himalaya. Se pensava que o Kangchenjunga fosse o mais alto do mundo. Tentativas de escalá-lo começaram em 1905. Mas foram 50 anos e pelo menos 8 expedições depois, que os escaladores britânicos George Band e Joe Brown alcançaram o cume no dia 25 de maio de 1955. Em respeito à religião Sikkim, a expedição parou alguns metros antes de chegar ao cume. 



Publicidade:


Serviços Especializados


LOJA ALTAMONTANHA

Publicidade

Publicidade