BCAA e Escalada de Alta Montanha - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras

BCAA e Escalada de Alta Montanha


Colunista:

Rápida análise sobre aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) e a caminhada ou escalada de alta montanha

Todos sabem que a escalada de alta montanha demanda uma quantidade fenomenal de recursos energéticos.

Geralmente ingerimos carboidratos (atráves da alimentação, gel, suplementação, etc...) para evitar a depleção das protéinas no fornecimento da energia.

Entretanto, a partir de uma determinada altitude, em virtude da baixa disponibilidade de oxigênio, o uso da gordura como substrato energético é pouco eficiente, e se não houver o aporte dos carboidratos, o organismo certamente irá se ´auto-consumir´ utilizando as protéinas musculares para a produção de energia.

Em outras palavras : você irá emagrecer, e não será devido apenas à perda de gordura e sim devido à perda da massa muscular.

Como todos sabem, os músculos são compostos por proteínas, e estas são composta por aminoácidos.

Existe um grupo de aminoácidos chamados de BCAA (Branch Chain Amino Acids) que significa “aminoácidos de cadeia ramificada”.

DSC_0744

Esses BCAA podem compor até 35 ou 40% da massa muscular e são indispensáveis para a manutenção e o crescimento dos músculos.

Como se não bastassem, este aminoácidos envolvem no processo da mitose, reparação celular, produção de anticorpos e fazem parte do sistema enzimático e hormonal... além disso estão na composição do DNA e RNA e ajudam no transporte do oxigênio pelos tecidos.

Cada BCAA tem um ramificação (de onde vem o nome “Cadeia Ramificada”). Os três aminoácidos de cadeia ramificada são: leucina, isoleucina e valina. Todos são aminoácidos essenciais, o que significa que você deve obter as quantidades adequadas pela dieta.

Os músculos são ricos em BCAA e eles são requisitados pelo organismo durante momentos de estresse ou intenso exercício.

Vários estudos realizados com atletas sugerem que a suplementação de BCAA’s, antes ou imediatamente após o exercício, pode estimular a síntese proteíca e diminuir a quebra de tecido muscular. Isso parece ocorrer devido ao fato de a suplementação de BCAA’s suprir as necessidades dietéticas destes aminoácidos, preservando os estoques musculares. Ter as quantidades adequadas destes aminoácidos na musculatura após (ou mesmo durante) a atividade física intensa é essencial para a síntese protéica e crescimento muscular, ou no caso da escalada em alta montanha, para a manutenção nos níveis músculares, evitando a depleção das reservas protéticas.

Para ser totalmente honesto é necessário dizer que a suplementação de BCAA pós ou mesmo durante a atividade física de longa duração está longe de ser um consenso. Um dos estudos listados abaixo inclusive indica que não há diferença significativa na manutenção da massa muscular entre as pessoas que usam BCAA e as que não usam... por outro lado, tem-se que considerar que os indivíduos do grupo estudado estavam alimentando-se corretamente (o que nem sempre é possível durante a escalada em altitude).

Enfim... gostaria de recomendar os links a seguir :

E do site do pessoal da BodyAction, uma das empresas nacionais líder em nutrição esportiva : http://www.bodyaction.com.br/site/produtos.php?Categoria=5

DSC_0743

PS: Se você leu até aqui e está interessado em "suplementação" para escalada ou trekking em alta montanha, considere a leitura do meu artigo sobre "Suplementação de Ferro para Alta Montanha" e é claro, a compra do meu livro sobre o assunto.







Serviços Especializados


Curso de escalada em Rocha

Publicidade

Publicidade