Família de brasileiro desaparecido reclama da inatividade da polícia boliviana - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Nada ainda

Família de brasileiro desaparecido reclama da inatividade da polícia boliviana

Segundo parentes do jovem Rodrigo Soares Oleinski, de 28 anos, que desapareceu em outubro do ano passado quando tentava a escalada do Vulcão Sajama, a polícia boliviana faz pouco caso e não auxilia nas buscas pelo paradeiro do brasileiro.

Fonte:

Apesar das buscas terem sido canceladas, a família do brasileiro Rodrigo Soares Oleinski ainda aguarda o apoio da polícia boliviana para que se tenha uma confirmação do que possa ter acontecido com o estudante.

O irmão do Rodrigo, Rubens Oleinski, deve retorna a Bolívia para realizar mais uma tentativa de busca ao brasileiro. Ele já havia viajado à Bolívia anteriormente, contudo, por falta de recursos, teve que retornar ao Brasil em dezembro.

Segundo informações da imprensa gaúcha, a Embaixada Brasileira na Bolívia contratou um grupo de oito alpinistas que ascenderão a montanha em breve para tentar encontrar alguma informação do montanhista.

A mãe do rapaz informou que segundo os alpinistas, ainda "possui muito gelo na montanha, mas esperasse que a neve já comece a diminuir na metade de fevereiro".

Além disso, reclamou da inatividade da Polícia boliviana, que em nada tem cooperado para auxiliar nas buscas de informações do jovem desaparecido.

Rodrigo estava na Bolívia desde fevereiro, onde estudava Teologia na cidade de Cochabamba. Lá ele havia tentado uma ascensão solitária ao Pico Tunari, maior montanha da região e, após, relatou a alguns amigos que tentaria a escalada da maior montanha boliviana, o vulcão Sajama.

O Sajama possui 6492 metros de altitude e não é considerada uma montanha técnica. Ela tem duas rotas populares e ambas contam apenas com um acampamento intermediário, de forma que a maioria das ascensões levam em média de três a quatro dias apenas.

Publicidade:


Publicidade

Publicidade