Encadenado o boulder mais difícil do Brasil - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
V14?

Encadenado o boulder mais difícil do Brasil

Nesta sexta-feira santa, dia 10 de abril, os escaladores Leandro (Pardal) Costa de São Bento do Sapucaí e o paranaense radicado em São Paulo, André (Belê) Berezoski, finalmente encadenaram o que pode ser o boulder mais difícil do país, situado nos blocos dos Serranos, São Bento do Sapucaí (SP).

Fonte: Blog do Eliseu Frechou - Site do André Belê Berezoski

O bloco, batizado originalmente de O Fanfarrão, recebeu um novo nome, em homenagem ao dia da cadena. O Dia Santo teve o grau sugerido de V14, que se confirmado, será o lance mais difícil do Brasil, acima de lances escabrosos como Os Bacanas SDS V13, (Ubatuba), Chiclete V12 (Ouro Preto), Jericó V12 (Ubatuba) e Tubarão V12 (Itajubá, MG).

A dupla estava tentando o lance a sete meses, tamanha a dificuldade do bloco. Belezinha, que já havia mandado Os Bacanas SDS julgou O Dia Santo muito mais difícil, e consumiu do atleta muita mais tempo para encadenar que o lance em Ubatuba, que ele encadenou em um dia apenas. Leandro que também já viajou bastante pelo Brasil e encadenou O Tubarão, afirma que “É um possível V14, pois eu acho que se fosse menos, teríamos mandado o boulder a muito mais tempo”.

André, que mora em São Paulo e é gerente da Casa de Pedra, simulou os movimentos no muro do ginásio para poder treinar quando não podia viajar à São Bento. Já Leandro, que trabalha com ressolas de sapatilhas em São Bento do Sapucaí, já podia visitar o bloco com mais facilidade, e muitas vezes chegou a tentar o boulder 4 vezes numa mesma semana.

Como em qualquer lance extremo, temperatura, umidade do ar e até vento, influenciam tanto como a força e perícia que o escalador tem que ter para mandar o projeto.

Leandro contou que na sexta-feira, na sua primeira entrada no bloco, “eu subi no boulder e falei para a Lígia: ‘Vou entrar no boulder porque só tenho uma pegada, pois meu dedo está quase furando’. De repente começou a ventar um pouco e a garoar. Entrei antes que as agarras molhassem e quando vi, estava no domínio e bati em cima.”. Vinte minutos depois, André entrou no lance, também na primeira entrada do dia, e finalizou o problema também. Dupla cadena no mesmo dia, para coroar o empenho dos dois boulderistas!

Leia abaixo o relato do Belê, publicado em seu Blog:

"Nada melhor que receber de presente de aniversário a cadena de um projeto de boulder que a anos atrás se tratava de um projeto futurista, algo que poderia estar nas mãos de gerações futuras ou com a nova visão da evolução nacional, mas a limpeza e primeiras agarras a receber magnésio aconteceu em 2007, e foi somente nos últimos 6 meses, que eu e o escalador local Leandro "Pardal" começamos investir todo tempo, fim de semana e recursos em função desta linha incrível e inclinada, muitas enchadadas e pedras roladas para deixar a base segura e confortável o suficiente para poder se concentrar nos exigentes 17 movimentos que seguem dificultanto a cada passada.

Foi aproveitando o feriado da semana santa, que justo na sexta-feira santa, após um breve aquecimento e uma "janela santa" na temperatura, as agarras se encontravam em ótimas condições, uma brisa gelada tocou o local, sem muito mais o que repassar, Pardal começa a linha e em menos de 2 min, está realizada a primeira ascenção do boulder, energia local a mil, boas condições, e 20 minutos depois, eu também encadeno o "Dia Santo" um possível V14, já que pelo menos considero mais duro que o " Bacanas SDS" V13, e que após receber tentativas de vários escaladores renomados da modalidade, pode ser este um dos boulders mais difíceis do Brasil e muito próximo do limite mundial, algo a ser comemorado pela evolução e consagração de todos, nesta modalidade que a cada dia cresce no país.

Agradecimento especial a Nívea e Ligia, nossas pacientes companheiras que nos acompanharam não só nas tentativas, mas também na imensa obra para deixar a base em condições.

Agora que um passo importante foi dado, a evolução continua na eterna busca por linhas que estão a espera de cadenas ou pela simples paixão na busca da linha perfeita a ser disfrutada."


Não deixe de ver as fotos da cadena no Blog do Eliseu Frechou

Fontes:
:: Blog do Eliseu Frechou
:: Site do André "Belê" Berezoski

Publicidade:


Publicidade

Publicidade