Atrações em Teresópolis - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Serra dos Órgãos

Atrações em Teresópolis

A cidade de Teresópolis está cheia de novidades para os turistas

Fonte:

Graças a uma parceria entre o Sebrae e a prefeitura, foram criados dez roteiros turísticos. O programa “Teresópolis é 10” oferece opções para diferentes públicos, englobando as regiões urbana e rural do município.

O Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso), que completa 70 anos em novembro, é o destaque do roteiro ecológico “Verde que te quero verde”. A recém-inaugurada trilha Cartão-postal permite vislumbrar a biodiversidade da Mata Atlântica em uma caminhada de pouco mais de um quilômetro que leva ao Mirante do Dedo, com uma vista privilegiada e diferente da que se tem do Dedo de Deus no Mirante do Soberbo, na entrada da cidade. Já o caminho suspenso, na altura da copa das árvores, sobre um antigo aqueduto, tem cerca de um quilômetro e é diversão garantida.

No parque, são mais de 20 trilhas, em aproximadamente 60 quilômetros, que estão sendo mapeadas para a confecção de um guia de caminhadas. Apesar de a piscina natural estar em reformas, o Parnaso oferece uma grande variedade de quedas d’água, como o Poço Dois Irmãos, de acesso bem fácil.

Até novembro, será inaugurado um centro de visitantes integrado à natureza. As outras novidades são a construção do abrigo de montanha do Açu, reforma dos campings e de vias internas.

Já o roteiro esportivo “Suando a camisa” inclui atividades como um circuito de mountain bike no hotel Le Canton.

Ali perto, fica o Cantinho Valéria Fernandes, uma quituteira de mão cheia, que, sem fazer muito barulho, fabrica mais de 300 itens, entre doces caseiro s c o m o o de abóbora com coco e o sorvete de queijo com goiabada quente cremosa, que vêm em potes com a simpática etiqueta “Mantenha ao alcance das crianças”.

Com o período de estiagem, o clima é ideal para o montanhismo, e a temporada segue até setembro. O maior desafio do roteiro de aventura “De corpo e alma” é a travessia Teresópolis-Petrópolis, em 42 quilômetros de trilhas íngremes, cujo percurso dura três dias. Portanto, são recomendados o acompanhamento de um guia e material para acampamento.

Se o programa parece muito radical para você, experimente algo mais light como o “Cultivando o interior”, roteiro rural, que pode incluir passeio de charrete e cavalgada, além de um almoço na Cremerie Genève, do chef Reinaldo Pires, com queijos de cabra fresquinhos do capril da fazenda, que vai abrigar um Jardim Botânico de ervas medicinais em breve. Por sinal, quando a fome apertar, recorra também aos roteiros gastronômicos “Giro pelo mundo” e “Iguarias etc.”, sendo o segundo voltado para petiscos. A cidade tem bons restaurantes, como o italiano Fígaro, e uma ótima pizzaria, a Manjericão, com o ingrediente que dá nome à casa colhido numa hortinha que lá existe. Para os recém-casados, há também o “Beijinho doce”, um roteiro de lua de mel.

Terê não tem tantos atrativos históricos quanto Petrópolis, mas, no circuito cultural “Faça parte da História”, valem as visitas ao Palacete Granado, sede do Sesc, e ao Palácio Teresa Cristina, onde funciona a prefeitura. No “Passeando nas nuvens”, focado no lazer, você vê atrativos naturais já a caminho da Terê-Fri, como a Mulher de Pedra, uma formação rochosa que se assemelha a um corpo feminino deitado.

 ,
Com informações de O Globo Digital

Publicidade:


Publicidade

Publicidade