Annapurna: Nova rota e desaparecimento - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Rotas não tradicionais

Annapurna: Nova rota e desaparecimento

O alpinista Dodo Kopold escalou uma nova linha na face sudeste do Annapurna Sul, de 7.219 metros de altitude. Na face sul da montanha, Martin Minarik está desaparecido.

Fonte:

O alpinista esloveno Josef (Dodo) Kopold escalou, segundo o site climbing.com, uma nova rota na face sudeste do Annapurna Sul, de 7.219 metros de altitude. Contudo o objetivo inicial do montanhista era escalar a parede sul do Annapurna, juntamente ao tcheco Martin Minarik e a francesa Elisabeth Revol, pela rota traçada pela expedição inglesa dirigida por Chris Bonington.

Porém, o Annapurna se mostrou muito perigoso esse ano, com pouco sol e muita neve "em pó", deixando a montanha quase impossível de se escalar, fazendo com que todas as expedições abandonassem a montanha. "Todas as rotas estavam muito perigosas", afirmou Dodo.

Eles iniciaram a tentativa e vendo as condições da montanha, decidiram regressar. Dodo Kopold decidiu então ir ao Annapurna Sul.

Mais tarde, ele e a francesa Elizabeth Revol decidiram realizar uma segunda tentativa pela rota Bonington. No dia 19 de abril o vento ficou muito forte nos acampamentos mais altos e os dois novamente desistiram da tentativa. Neste dia, a francesa reportou por meio de uma mensagem de celular que "Martin não estava bem", enquanto baixavam.

Segundo os testemunhos de Elizabeth, foi próximo aos 7 mil metros que Martin foi avistado pela última vez, já não mais conseguindo se mover devido a fadiga e aos vários congelamentos. Ela foi encontrada dias depois na villa de Manang e foi transportada em um helicóptero até Pokara e depois a Katmandu, onde prestava estas declarações.

Assim, foi no dia 26 de abril que anunciou-se o desaparecimento do alpinista Martin Minarik na face sul do Annapurna. Martin já havia escalado por rotas não tradicionais o Denali, o monte Logan e o Aconcágua, além de já ter participado de 10 expedições ao Himalaia, tendo chegado ao topo de sete montanhas com mais de 8 mil metros:

Manaslu (8,163 metros, em 1999)
Kangchenjunga (8,598, em 2002)
Broad Peak (8,047, em 2003)
Shisha Pangma (8,046, em 2004, onde fez a face norte em estilo alpino)
Cho Oyu (8,201, em 2005)
Lhotse (8,516, em 2007)
Dhaulagiri (8,167, em 2008)

O Annapurna seria seu oitavo oito mil.
 ,

Publicidade:


Publicidade

Publicidade