Imagens do Everest - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
No topo do mundo

Imagens do Everest

Carlos Morey já iniciou seu caminho de volta ao Brasil. Ontem ele já se encontrava em Namche Bazaar, a principal vila sherpa, considerada a capital do Solo Khumbu, e enviou para o site O Meu Everest, belas fotos da montanha, e também um balanço da performance dos membros da sua equipe de expedição

Fonte: Texto de Patricia Paladino do site O Meu Everest

Em texto escrito por Patricia Paladino, a partir de email recebido de Carlos Morey, que em seu relato descreve o desmonte do Campo Base, com a rica visão de quem está lá. Algumas fotos de Carlos Morey no Everest podem ser visualizadas no site: O Meu Everest (http://www.omeueverest.com/blog/).

O clima no Campo Base, a esta altura, já deve ser de despedida das expedições. Muitas já desmontando seus acampamentos, encaixotando equipamentos e as toneladas de material usado para manter o acampamento funcionando, os iaques retornando ao Base para levar a carga mais pesada, as equipes se despedindo.

"Eu fico imaginando que este momento, para todas as expedições e para os alpinistas, deva ser uma mistura de alívio e tristeza... Vontade de voltar para casa mas melancolia em deixar aquele lugar que, durante dois meses, foi uma cidade povoada por pessoas com expectativas, sonhos, medos, incertezas... E confiança, determinação, garra, força de vontade", disse Patricia.

O Campo Base do Everest ficará vazio, sem uma presença humana sequer. Esta cidade com quase mil habitantes está sendo deixada para trás nos próximos dias. E a montanha irá descansar até a próxima onda de expedições.



Leia abaixo o relato enviado por Morey para a Patricia Paladino:

 ,
“Os iaques (bovinos da região) estão chegando, as expedições estão começando a desmontar e empacotar os equipamentos, os porters (carregadores) estão começando a descer pesados e apressados... O Campo Base está com o clima de fim de festa.

O Campo Base também está muito estranho. Com o sol, o processo de derretimento acelerou. Está tudo desmoronando. Tem barracas deslizando com as pedras. Até a Pedra Cogumelo caiu...

Eu e o Ian saímos na frente do pessoal e estamos em Namche Bazaar. Amanhã vamos para Lukla. A nossa intenção é voar o mais breve possível para Kathmandu e assim poder antecipar os nossos vôos internacionais. Os demais não estão com tanta pressa.

Como estatística dos trabalhos da Jagged Globe (avalio como muito bom), seis dos 13 chegaram ao cume. Veja o resumo:
1. Dave Hodge: desistiu por problemas de saúde
2. Peter: perdeu o encanto pela expedição
3. Neil: problemas nas costelas
4. Dave Craven: não estava preparado para a montanha
5. Morey: foi perder a maldita lente de contato na Balcony
6. Ian: problemas de saúde no dia do cume
7. Neil_A: cansou no dia do cume
8. Nick: cume
9. Doug: cume
10. Bill: cume
11: Amanda: cume
12: Kevin: cume
13: Chris: cume

Vou anexar, como prometido, umas belas fotos...

Nessas fotos dá para ver como é difícil o caminho do Campo 3 para chegar no Campo 4. O caminho para se chegar ao cume. Nesse, infelizmente, é possivel ver alguns corpos, como por exemplo o de Scott Fischer descrito no livro No ar rarefeito, e as vistas lindas do Colo Sul, onde é possivel ver as cinco maiores montanhas do mundo facilmente (Everest, Kanchenjunga, Lhotse, Makalu e Cho Oyu) e de quebra o Shisha Pagma...

Abraços,
Morey”


 ,
Fonte: Texto de Patricia Paladino do site O Meu Everest (http://www.omeueverest.com/blog/)
 ,

Publicidade