Mais uma vez, Felipe Camargo - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Fazendo História

Mais uma vez, Felipe Camargo

Felipe Camargo continua sua evolução na escalada esportiva com muita pressão e muita determinação.

Fonte: Blog do Felipe Camargo

Esses últimos tempos, temos postado inúmeras matérias sobre este jovem escalador que está apavorando os gringos em sua viagem na Europa, e, mais uma vez, as cadenas de Felipinho continuam a impressionar!

Em sua ultima postagem em seu blog, Felipe disse ter encadenado duas vias muito fortes, na Cueva de Juncosa, na Espanha, local que foi a algumas semanas a convite do escalador de renome Dani Andrada. Dani abriu vias muito fortes e dinâmicas nesse local, e as graduações vão de 10c até projetos de 12b.

Vamos às escaladas! Pikuira havia participado da festa que rolou em Barcelona pela vitória do Barcelona na UEFA Champions League em cima do Manchester, e, quinta feira, acordou 1 hora da tarde de ressaca e achando que seu dia estava desperdiçado, porém, seus amigos o tiraram da cama e o levaram para a “cueva” de Dani Andrada.

Chegando lá, Felipinho aqueceu bastante e entrou na travessia V14 (11b/c) “Las 4 estaciones”, via que em sua ultima visita ao local, conseguiu isolar todos os movimentos.

Em sua primeira entrada do dia na via, o escalador caiu no primeiro crux: um movimento em que o escalador perde os pés e tem que segurar o pendulo em agarras ruins. Parando durante o resto da travessia, para não se cansar, Pikuira isolou novamente todos os movimentos, e, em sua segunda tentativa do dia, encadenou a via!

A primeira ascensão da via foi feita por Chris Sharma, e a segunda, por Dani Andrada. A graduação feita por Dani é de V14 (graduação feita para boulders), porém, por ter 45 movimentos, pode ser graduada como via, 11b/c.

Felipe estava com tudo nesse dia, e, logo depois de ter mandado a travessia, entrou na via “Saw 1 a 2”, uma variante de um 10c que o escalador havia mandado dois dias antes. A via, um 11b, tem 20 movimentos muito longos e fortes. Em sua primeira tentativa do dia, caiu no primeiro crux, limpou as agarras e, também em sua segunda tentativa encadenou a via.

Felipe estava completamente realizado, em um dia que acordou achando que não daria para escalar nada, acabou virando, dito por ele, um dos seus melhores dias de escalada. “Começou sem nenhuma esperança, e terminou incrível!!!” diz ele.
 ,

Publicidade:


Publicidade

Publicidade