Mau tempo atrapalha expedições na Ásia - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Muita neve!

Mau tempo atrapalha expedições na Ásia

Além de atrasar as equipes no Karakorum, o excesso de neve mudou os planos de Waldemar Niclevicz e Irivan Burda no Pamir.

Fonte: site ExWeb - site de Waldemar Niclevicz - blogs das expedições

A situação mais crítica foi enfrentada pela equipe de Don Bowie, em sua tentativa de escalar o Gasherbrum 3 (7.952 m). O escocês Bruce Normand, um dos líderes da equipe, adoeceu no A4, a cerca de 7.300 m, uma noite antes do ataque ao cume. Enquanto uma tempestade se desenvolvia do lado de fora, seu estado piorou, alternando períodos de inconsciência. Após sobreviver a segunda noite com mal agudo de montanha, o alpinista pode ser evacuado com a ajuda de seus companheiros, apesar da visibilidade zero e de fortes ventos. Pouco tempo após chegar ao A2, os níveis de oxigênio em seu sangue já estavam normais outra vez.

Próximo dali, várias grandes equipes já desistiram de escalar o Gasherbrum 1 (8.068 m) e retornaram para suas casas. Entre os poucos remanescentes estão o finlandês Veikka Gustafsson e o japonês Kazuya Hiraide, que pretendem esperar no Campo Base o quanto for necessário, até o tempo melhorar.

Enquanto isso, cerca de 30 alpinistas alcançaram ontem o A2 do Broad Peak, devendo prosseguir até o A3 durante o dia de hoje. O ataque ao cume poderá iniciar já na próxima noite, dependendo das condições do tempo. Já no K2, as equipes esperam estabelecer o A3, a cerca de 7.200 m, durante o final de semana. Com isso, os alpinistas também finalizarão suas aclimatações, o que possibilitará uma tentativa de ataque ao cume durante uma janela de bom tempo, esperada para a próxima semana.

Na cadeia de montanhas do Pamir, no Tadjiquistão, os montanhistas brasileiros Waldemar Niclevicz e Irivan Burda enfrentaram problemas com o mau tempo durante a tentativa de escalada do pico Lênin (7.134 m). Ambos estão na Ásia Central realizando o projeto "Leopardo das Neves", que consiste em escalar as cinco montanhas com mais de 7.000 m da antiga URSS, localizadas nas cordilheiras Pamir e Tien Shan. Como foram os primeiros a chegar a esta montanha na temporada, tiveram que abrir caminho, enfrentando 10 tempestades de neve em um período de apenas 12 dias. Isto dificultou a escalada, pois além de grande quantidade de neve fofa, havia grande risco de avalanches.

Eles alcançaram o A3, de onde pretendiam partir para o ataque ao cume. Mas uma tempestade castigou a montanha durante toda a noite, obrigando-os a retornar ao A1 pela manhã. Seguindo conselhos de escaladores locais, assustados com a inusual quantidade de neve nas montanhas, Nicleviz e Burda desistiram da escalada de outras duas montanhas localizadas na mesma região do Lênin, os picos Korzhenevskaya e Comunismo. Seguramente as condições nas partes altas destas montanhas são semelhantes às que eles encontraram no Lênin.

O plano agora ,é concentrar esforços para concluir a escalada do Lênin, e partir em seguida para os picos Khan Tengri (7.010m) e Pobeda (7.439m), ambos localizados na cadeia Tien Shan, onde esperam encontrar melhores condições de neve.

Fontes: site ExWeb, site de Waldemar Niclevicz e blogs das expedições.

Publicidade:


Publicidade

Publicidade