CBME emite Nota Oficial sobre caso do atleta Gustavo Veiga - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Nota Oficial

CBME emite Nota Oficial sobre caso do atleta Gustavo Veiga

A Confederação Brasileiro de Montanhismo e Escalada emitiu um parecer sobre o caso do atleta mineiro na I Etapa do Ranking Brasileiro 2009. Confira...

Fonte:

Parecer CBME

Após analisarmos todos os fatos referentes, chegamos às seguintes conclusões:

Os prazos de inscrição devem ser amplamente divulgados pela organização. Isto foi feito pela AEEP, enviando informes a todas as federações estaduais filiadas à CBME, enviando informações na lista da CBME e divulgando essas mesmas informações no seu próprio site, que deve ser considerado como site oficial do evento. Qualquer divulgação adicional não é exigência da CBME e fica a critério da organização. Lembramos aqui a título de exemplo que em competições internacionais o veículo oficial costuma ser unicamente o site da Federação Internacional.

Para participar de um Brasileiro, e ranquear, os atletas devem ser federados (em suas federações estaduais) e devem respeitar os prazos de inscrição.

Foi amplamente divulgado que dia 16 de setembro seria o ultimo dia de inscrição. A priori, nenhuma inscrição poderia ser feita no dia do evento. Porém, pensando no esforço de atletas vindo de longe para participar do evento, que gastaram dinheiro e tempo para estar lá, a AEEP abriu uma exceção e aceitou que estes se inscrevessem, acordando com os mesmos que estes teriam o status de atletas convidados, sem direito a pódio, prêmios e ranking.

Notem que tal fato acarretou em atraso na competição para que tais nomes fossem inseridos na ordem de escalada, transtorno este aceito de bom grado pelos outros atletas já prontos para escalar, com suas inscrições feitas em tempo e conforme as regras.

Obs.: Aceitar inscrições no dia do evento é altamente não recomendado pela CBME, justamente para evitar tais atrasos (sempre duramente criticados pelos atletas). Na era digital, com inscrições podendo ser feitas via email e/ou site, não vemos por que um atleta deixe sua inscrição para ser feita no dia. Mais uma vez vale a pena lembrar que nas competições internacionais oficiais todas as inscrições são realizadas com algumas semanas de antecedência e exclusivamente através da Confederação à qual os atletas estão filiados (CBME no caso do Brasil).

Atletas convidados não ranqueiam.


Esta informação consta do regulamento oficial do Brasileiro - “Os atletas convidados, não terão direito a premiação, pontuação, medalhas e/ou troféus”. Apesar de muitas reclamações de atletas nos fóruns dos sites de escalada, a CBME reforça a idéia de que atletas convidados são considerados como tais, e deve ser respeitado o regulamento. A CBME não faz regulamentos para coibir atletas, nem para desrespeitá-los, mas sim para que as regras sejam limpas, justas e iguais para todos. Permitir inscrições no dia e ranquear atletas convidados seria uma enorme desvantagem e injustiça para os atletas que respeitam o regulamento e se esforçam para se inscrever conforme as regras.

Houve erro na divulgação dos resultados.


No caso da I Etapa do Brasileiro de 2009, houve um erro na divulgação dos resultados, onde somente constariam os atletas federados inscritos a tempo (até o dia 16 de setembro). Neste caso, o nome do atleta Gustavo Veiga, de Minas Gerais, convidado, não apareceu na lista divulgada, porem outros atletas convidados apareceram, como se tivessem ranqueado. A CBME, percebendo tal fato, pediu para que a AEEP se pronunciasse a respeito, explicando o ocorrido. Fomos prontamente atendidos e temos a explicação exata do que aconteceu:

Na hora da premiação, o resultado do atleta Gustavo Veiga, (2o colocado extra-oficial) foi retirado da planilha, pois este, como convidado, não subiria ao pódio. No entanto, nas outras categorias, os atletas convidados não interferiram no resultado do pódio, pois não estavam nas 3 primeiras colocações. Assim, não tiveram seus nomes retirados da planilha. Tal planilha, que deveria ter sido usada somente para fins de pódio, foi usada também para divulgação do resultado oficial. Como conseqüência, o atleta Gustavo Veiga não constava dos resultados, porem os outros atletas convidados sim.

O fato foi explicado em nota oficial da AEEP, reproduzida ao final deste comunicado.

Conclusão:

A CBME e as Federações Estaduais que a formam reforçam a idéia de que um regulamento deve existir e ser respeitado, pois esta é a única arma dos atletas para que a competição seja igual para todos, sem favorecidos, e sem vantagens e privilégios para nenhum atleta em particular.

A CBME também sabe do esforço de duas partes envolvidas em uma competição: atletas, e organização.

Os atletas gastam dinheiro para viajar, passam pelas privações do isolamento no dia da competição, treinam muito para chegar lá e trocam seus fins de semana de lazer para competir e prestigiar os eventos. Considerando essa realidade, a CBME e as Federações Estaduais tentam elaborar um calendário coerente e organizar eventos para que este esforço seja recompensado, com eventos de competição cada vez melhores.

O que ainda notamos é que existe um movimento extremamente desfavorável e desmotivante de atletas que, talvez por não conhecerem o trabalho da organização, acham que as Federações se aproveitam das competições e dos atletas para ganhar vantagens, fazer caixa, e ganhar status.

A CBME mais uma vez esclarece: a própria existência das Federações e da CBME se deve a grupos de voluntários que trabalham sem ganhar dinheiro para tal, fazem reuniões constantes, perdem fins de semana de seu próprio tempo livre para realizar eventos e batalham em suas reuniões e em conversas com atletas para conseguirem agradar ao maior número possível de atletas, público e eventuais patrocinadores com eventos organizados e de alto nível técnico. Nenhum desses voluntários precisa estar lá fazendo este trabalho. Eles estão lá pois almejam que nosso esporte seja organizado e alcance o status e o respeito merecidos. Para a realização de uma competição é necessário um número maior ainda de voluntários e não somente pessoas com boa vontade, mas
também com conhecimento técnico, tais como route-setters, juizes, seguradores, fiscais, etc.. Normalmente, nos eventos oficiais (rankings estaduais e brasileiros), não há patrocínio suficiente para que se pague diária para todo esse pessoal. E ainda por cima existe o gigante problema do muro de escalada, que custa uma fortuna para ser construído para uma competição.

A solução, como todos devem saber, vem dos ginásios de escalada, que cedem seus espaços (e muitas vezes seus route-setters) gentilmente, sem nenhuma obrigação para tal, pois sabem que a CBME e as Federações Estaduais não tem verba para construir muros de escalada. Isso acaba gerando perda de faturamento por conta do espaço, fechado até mesmo para seus próprios usuários pagantes. Ou seja, não só não ganhamos dinheiro, mas também gastamos do próprio bolso para que haja competições, reuniões, eventos, etc.

A CBME deixa então uma nota de agradecimento a todos voluntários que batalham pela organização do esporte, aos ginásios que cedem seus espaços e possibilitam a realização de competições e eventos, e também aos atletas, que são a única razão da existência das competições.

Ricardo Leizer
CBME

Segue abaixo pronunciamento do atleta Gustavo Veiga, de Minas Gerais, e a explicação em Nota Oficial da AEEP.

Pronunciamento de Gustavo Veiga no site Escalada Brasil:

“Meu nome é Gustavo Veiga e eu tenho 20 anos escalo desde os 15. Este ano resolvi participar do campeonato brasileiro. Não tenho patrocínio nem apoio nenhum estou bancando todas as minhas viagens para as cidades onde vão ocorrer as etapas do brasileiro. Estou postando esse tópico para relatar uma injustiça na 1ª etapa do Campeonato Brasileiro em Curitiba

Tudo começou no dia do campeonato (18/10), quando fui fazer minha inscrição e me disseram que está já estava encerrada desde o dia 16/10, sendo que o único site que apresentava informações claras sobre a inscrição era o da AEEP (Associação de Escalada Esportiva do Paraná), por isso vários escaladores de estados diversos não sabiam dessa limitação à inscrição. Mesmo assim, eu e os outros atletas desinformados conseguimos nos inscrever, mas com o aviso de que os organizadores decidiriam se eu seria tratado como um competidor (que pontua e recebe premiação) ou como um convidado (que não pontua e não recebe premiação) após a competição. Deixando claro, isto não aconteceu somente comigo, muitos outros atletas desinformados também foram obrigados a fazer suas inscrições com este aviso.

Terminei o campeonato em 2º lugar, duas agarras dominadas na frente dos três competidores que empataram em 3º lugar. Na hora do pódio, simplesmente me excluíram e os três participantes que empataram em 3º lugar foram promovidos a 2º lugar, quando fui falar com a organização eles me falaram que ainda não tinham resolvido a situação e que me mandariam um e-mail quando tudo estivesse resolvido. Então voltei para Belo Horizonte com a esperança de conseguir pelo menos meus pontos para participar das próximas etapas do brasileiro.

Na terça-feira dia 20/10 saiu o resultado oficial do campeonato, fiquei em décimo primeiro (ultimo lugar) e pontuei 31 pontos. Não recebi nenhum e-mail da organização me explicando o porquê desta colocação e reparei que TODOS os outros atletas que se encontravam na mesma situação que eu, mantiveram seus respectivos lugares e pontos, sendo eu o ÚNICO atleta penalizado por ter feito a inscrição do campeonato no dia 18/10.

Mandei e-mails para a AEEP e para a FEMEMG falando o que aconteceu mais sem resposta de ambas. Me dediquei muito em meus treinos durante bastante tempo e gastei muito dinheiro para ir ao campeonato. Consegui atingir minha meta no campeonato e então sem explicação nenhuma a organização decide que apenas eu deveria ser penalizado e os outros atletas não Não tenho tempo para ficar reclamando com a CBME ou com qualquer outra associação ou federação. Mais quero que o Brasil inteiro fique sabendo como são as competições aqui, uma injustiça atrás da outra,  ,
desorganização generalizada, e associações e federações incompetentes.Não existe possibilidade nenhuma das competições nacionais crescerem do jeito como as coisas estão, esta na hora de mudar, de evoluir.”

Nota Oficial da AEEP sobre o resultado da I Etapa do Ranking Brasileiro 2009.

Primeiramente gostaria de colocar nossa insatisfação quanto a alguns comentários feitos por pessoas que não têm a menor idéia do que seja organizar um torneio como esse, que trouxe um recorde em termos de público e de competidores em relação a alguns anos de ranking brasileiro. Nos bastidores todos da AEEP vêm trabalhando há muito tempo para conseguirmos os resultados obtidos tanto em nossos torneios quanto em outros projetos da escalada regionais e nacionais.

Espero que alguns indivíduos se informem mais antes de opinar erroneamente sobre alguns assuntos, inclusive quanto ao fato dos organizadores ganharem algum dinheiro com os torneios de escalada, não poderia haver inverdade maior.

Relato sobre a etapa.

No domingo passado (18/10) pela manhã nos surpreendemos com o número de atletas que apareceram no local da competição (60), pois este número era maior do que as inscrições feitas na internet ou via telefonemas até o prazo final, onde tínhamos um total de 55 atletas. Estes cinco atletas da diferença são: Júlio Cesar Alves Teixeira e Rodrigo Alves Teixeira ambos na categoria amador masculino, a atleta Maria Moreira Meneses e Ana Paula Veloso ambas na categoria master feminino e o atleta Gustavo Veiga na categoria master masculino.

Eu (Rodrigo - presidente da AEEP) e Luis Cesar - Diretor Esportivo da AEEP, que éramos os responsáveis pela organização da etapa falamos com os atletas que tinham chegado no domingo e explicamos a única possibilidade de participar do campeonato na forma de convidados, ou seja, estes atletas não pontuariam no ranking brasileiro, o que foi entendido por todos. Esta explicação foi feita para todos os competidores no isolamento.

Devido às inscrições no dia, tivemos certo atraso no início da competição, pois as listas da ordem de escalada que já estavam prontas tiveram de ser refeitas. Enfim demos início ao torneio e o realizamos por completo até o pódio ser entregue com as colocações corretas dos atletas.

Hoje temos planilhas automáticas para a classificação dos atletas inclusive com a colocação dos convidados, entretanto tais planilhas não puderam ser utilizadas em função da demora que teríamos para arrumá-las com os atletas "atrasados". Assim, desta vez fizemos os resultados em uma planilha que fiz na hora da competição e foi conferida para o pódio com relação aos convidados que estariam interferindo no mesmo, no caso somente o atleta Gustavo. Ao término do evento o Luis Cesar levou a planilha, mas ao usá-la para divulgar o resultado não se atentou do fato da planilha não "baixar" automaticamente os convidados como de costume. Isto posto atentem para o fato de que as atletas Maria Moreira Meneses e Ana Paula Veloso não  ,
tiveram seus pontos retirados da lista bem como sua colocação, estas atletas apareceram em quarto e em sexto lugares respectivamente no master feminino.

Como sugestão para todas as entidades que organizarem torneios, nós do Paraná só aceitaremos, a partir de agora, inscrições encaminhadas por meio das federações até os prazos estipulados no material de divulgação dos eventos. Assim, será responsabilidade dos atletas cobrarem seus clubes e ou associações que por sua vez vão agir em conjunto com suas federações na organização das inscrições dos , atletas. Teremos a categoria de iniciantes somente fazendo as inscrições diretamente no site da AEEP em função de não ser exigida filiação destes atletas, mas de qualquer forma terão de respeitar os prazos para tal.

Abaixo temos a planilha em sua versão final corrigida sem os convidados, e me coloco a disposição de todos para quaisquer esclarecimentos.


Classificação

Iniciante Feminino

1 Brenda Scheubauer
2 Marcia Pichel
3 Viviane Scheffer Schultz
3 Valquíria Fressato
5 Bianca Ferreira Leik
6 Maria Letícia Ferreira
7 Isabel Martins
8 Mariana Cabral Nietsche
9 Julia Marcon
9 Isabela de Oliveira
9 Jaqueline Fortes
12 Vanessa Schneider
13 Ana Carolina de Lara

Classificação

Iniciante Masculino


1 Ayslan Nicolodi
2 José Luiz Kalinowski
2 Rômulo Fernando Macedo
4 Caio Guilherme Martines
5 Raphael Oliveira dos Santos
6 Felipe Pinheiro
7 Juliano Moreira
8 Luiz Felipe Wiese
9 Antonio Fernando Caetano
10 José Carlos Filgeira
11 Alvaro Henrique Bernardo
12 Rafael Oliveira Robales
13 Eduardo Galvão da Silva

Classificação

Amador Feminino


1 Ana Paula Gavleta
2 Flávia Marconcin Rodrigues

Classificação

Amador Masculino

1 Antonio Sergio Monteiro
2 Gleison Ferreira de Souza
3 Guilherme Leik (manga)
4 Lynio Ferraz
5 Rodrigo Hennings
6 João Matheus Copelli
7 Rafael Scheffer
8 Blanco P Blanco
9 Adriano Nonak
10 João Paulo Ferreira
11 Luis Fabiano Casagrande

Classificação

Master Feminino


1 Janine Cardoso
2 Ana Shaw
3 Luana Riscado
4 Beatriz Dornelles Mora
5 Angela Cristina Vargas
6 Patrícia Mattos

Classificação

Master Masculino

1 Cesar Grosso
2 Caio Lopes da Silva
2 Alexandre Rajagopalan
2 Victor Greipel
5 Andreas Pauli
6 Carlos Augusto Gouveia
7 Jurgem Pauli
8 Luan Wagner de Oliveira
9 Jonas Leffeck
10 Andre Sass Braga
 , ,

Publicidade:


Publicidade

Publicidade