Compreendendo a fauna de escaladores - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Só tem bicho estranho...

Compreendendo a fauna de escaladores

Conduzido pela equipe multidisciplinar de “A Vida por Alguns Fios“, publicamos aqui, na íntegra, um estudo que visa compreender a estranha fauna de escaladores do Brasil. Confira:

Fonte:

Por "A vida por alguns fios"

Motivados pela linha de pesquisa comportamental de nossa comunidade, os escaladores brasilienses Álvaro Alvares, Esdras Daniel e Júilo Sá, conduziram um experimento que identificou e catalogou as espécies de escaladores no Brasil. Qual é sua espécie?

Parasitas

Pseudosescalus mycota (Escalador Fungo) - escalador que não respeita as articulações e organizações locais para liberação das áreas de escalada e nem as regras das propriedades. Na maioria das vezes já chega escalando mesmo sabendo dos impasses. Geralmente não causam grandes doenças, mas atrapalham o desenvolvimento e incomodam como se fosse uma coceira. São infecções oportunistas causadas pela falta de articulação local. Reproduzem-se facilmente com argumentos de que "eu desorganizando posso me organizar".

Falacioescalus diplococos
(Escalador Bactéria) – É a espécie mais diversa e atacam todos os espaços. Geralmente iniciam sua infecção por meio da internet, com fofocas e falsas discussões sobre ética. Esse tipo costuma dizer que fazem e acontecem, mas geralmente se juntam em colônias e não saem do lugar. Podem causar doenças sérias quando criam falsos conflitos entre cidades.

Estragopicovirus – (Escalador Vírus) – é o pior tipo. Utiliza-se do ambiente para seu benefício e o destrói em seguida. Como exemplo aqueles que escalam nos locais e depois poluem rios e descartam o lixo nas bases das vias. Esse tipo de escalador engana o sistema imunológico fazendo todo mundo pensar que ele é legal e gente boa. No fundo o que ele quer é parasitar e sair fora deixando seu rastro de destruição. Recentemente alguns picos brasileiros e o Valle Encantado - Argentina sofreram essa infecção.

Escalochatus micropulos
(Escalador Carrapato) – Alimenta-se de tudo o que a comunidade local faz, mas não colabora com nada. Quando identificado já está maior do que o tamanho original e causando certos incômodos, mas são facilmente retirados.

Furavias cirratus (Escalador Pica-Pau) – é aquele que para se saciar fura tudo. Mesmo tendo caminhos ou possibilidades em outros locais, chega cavando agarras.

Faladorus mirmecofagídeos
(Escalador tamanduá) – é aquele que tem a língua maior que a boca e acaba metendo o nariz onde não foi chamado. Costuma ser o primeiro a ter opinião e o último a ter atitude para mudar. Sua pior arma é o abraço.

Aves

Escaloamostradus cristatus (Escalador pavão) – escalador possuidor de todos os equipamentos, vestimentas e elementos que dão a ele a aparência de um grande escalador. Semelhante ao pavão que não sabe voar bem, este tipo de escalador aparenta escalar mais do que na verdade consegue.

Conversadorus erithacus (Escalador Papagaio) – como a ave, este tipo de escalador desenvolve a capacidade de falar muito, sobretudo na base das vias. Escalar que é bom fica em segundo plano.

Escalatudus Clypeata (Escalador Pato) – o pato é um bicho que corre mal, nada mal e voa mal. Esse escalador é aquele que afirma escalar qualquer estilo, mas no fundo não faz nada direito.

Escalaechoras meleagris
(Escalador Galinha d´angola) – é aquele que fica o tempo todo dizendo: - Tô fraco, tô fraco... Emite sons semelhantes ao choro de criança quando escala.

Mamíferos

Escalaosgritus leo (Escalador Leão) – mesmo em via fácil ruge muito para marcar o território. São comuns os gritos e rugidos em lances fáceis da via, numa tentativa de se assemelhar ao Chris Sharma.

Escalaedápala Crocuta (Escalador Hiena) – só sabe rir da cara dos amigos. Qualquer acontecimento na pedra vira motivo de chacota.

Escalalentus variegatus - (Escalador Bicho Preguiça) – Escala lentamente, descansa muito e geralmente causa torcicolo no companheiro da "seg".

Insetos

Escalonamoradorus mellifera (Escalador Zangão) – Igual ao macho da abelha que só serve para reproduzir. Esse é o escalador explorado pela namorada, só serve para dar "seg" e carregar o equipamento dela.

Escalaetremes Cicadidae – (Escalador cigarra) – Treme e faz barulho (reclama) o tempo todo enquanto escala.

Semplanejamentus humile (Escalador formiga) – geralmente carrega mais equipamentos e alimentos do que precisa em uma simples escalada de domingo.

Crustáceos

Escalotrouxas pagurus (Escalador Caranguejo) – apesar de ter muitos pés, esse espécime só consegue fazer força com os braços para escalar e desconhece a importância dos pés. Geralmente só treina campus board.

Escalauterofilistas Caridina Sp
(Escalador camarão) – escalador muito preocupado com o corpo e que geralmente só tem merda na cabeça.

Dinossauros

Escalosaurus calvus
– aquele escalador das antigas que já teve topete, mas hoje em dia ostenta uma bela careca.

Escalosaurus nanicus – Escalador antigo com estatura inferior a 1,50m.

Escalosaurus obesus – Já foi magrelo e atualmente possui uma bela barriga de cerveja. Pode se diferenciar ainda em escalosaurus cardiacus ou diabéticus.

Escalosaurus casadus morgadus
– Escalador antigo que ao casar abandona a atividade, mas permanece como lenda.

Espécies em extinção no meio da escalada


Escalaamigus construtorus (Escalador João de Barro) - Escalador que gasta seu tempo e dinheiro conquistando novas vias e ainda tem que agüentar as críticas da comunidade escaladora.

Escalaelimpa conservadorus
(Escalador Carpa) - Escalador que promove a limpeza e conservação das bases das vias. Ninguém valoriza o seu trabalho, mas basta essa espécie sumir que todo mundo nota o impacto.

Escalorganizadorus associadus
(Escalador lobo) - Escalador que organiza eventos e tenta promover a articulação da comunidade. Geralmente sofre boicotes e criticas e acaba se isolando e hibernando.

Escalosaurus amigus professorus – Esse aqui é sem dúvida o mais raro de todos. É aquele escalador lendário e antigo que nunca parou de escalar e ainda por cima promove cursos, palestras, participa voluntariamente das organizações e ainda abre vias pra nova geração. Esta espécie raríssima possui o hábito de hospedar em seu habitat todas as demais espécies de escaladores muitas vezes sofrendo impactos negativos dessa hospitalidade.

Publicidade:


Publicidade

Publicidade