Anderson Gouveia fala da Seleção Juvenil e da escalada de competição no Brasil. - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Projeto Pró Escalar

Anderson Gouveia fala da Seleção Juvenil e da escalada de competição no Brasil.

O principal idealizador do Projeto Pró Escalar, que montou a primeira seleção de Escalada Juvenil, para competir em um Mundial, fala dos motivos que o levou a fazer o projeto. Sobre o cenário da escalada de competição e como o investimento nos jovens pode transformar a escalada, melhorar a vida das pessoas e ainda renovar o esporte e aquecer o mercado da Escalada no Brasil.

Fonte:

A seleção Juvenil de Escalada de 2009 foi o melhor acontecimento no ano em que o Brasil comemorou 20 anos de campeonatos de escalada.

Criada através do empenho pessoal de Anderson Gouveia, com a execução da Associação de Escalada Esportiva do Paraná e homologado pela Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada, o Projeto Pró Escalar envolveu diversas pessoas de várias Estados, promovendo a Escalada Esportiva para os mais jovens e ajudando-os a evoluir, fazendo que o Brasil alcançasse um nível e maturidade nunca visto anteriormente no cenário da escalada de competição nacional.

Em menos de um ano da realização do primeiro Campeonato que selecionou a equipe Brasileira, os jovens que participaram desta competição já são destaque em seus respectivos Estados. Alguns foram campeões Estaduais, ou ficaram alto no pódio. Houve dois atletas, inclusive, que finalizaram em terceiro lugar, empatados, no Ranking Máster de Escalada Brasileira.

O Pró Escalar era tudo o que Anderson queria ter tido quando começou a competir em 1997, quando conquistou seu primeiro campeonato paranaense. De lá pra cá foram mais 7 títulos estaduais, Vice em brasileiro, campeão Centro Sul Americano, diversas participações em Copa do Mundo e Pan Americano, além de muitas outras competições. Entretanto, a maior contribuição que Anderson deixará para o futuro será seu comprometimento para que uma nova geração de escaladores tenha menos dificuldades que as que ele encontrou quando começou a competir.

Confira a entrevista sobre o Projeto Pro Escalar, qual era o cenário da escalada e o que pode mudar com o empenho dos mais experientes para formar uma nova geração de escaladores no Brasil.


Olá Anderson, como estava o cenário da escalada de competição no Brasil e como você teve a idéia do projeto Pro Escalar?

Bom, há muito tempo não havia renovação no cenário nacional e isso fez que as competições só perdessem força e estavam ameaçadas a não existirem mais, um cenário triste para o Brasil. A idéia do Pró Escalar eu já tinha na cabeça há muito tempo, desde minhas primeiras participações em Copas do Mundo, onde eu via a nossa falta de apoio. Foi no Mundial da Austrália (2008), onde eu fazia parte do Staff da competição que vi tudo com outros olhos, e lá sim resolvi dar a cara a tapa e tentar. As notícias que vinham do Brasil naquela época também não eram boas, Ginásios fechando, competições não acontecendo...

Quais foram as dificuldades que você encontrou para poder tirar as idéias do papel e fazer o projeto dar certo?

Foi bem difícil, pois eu tinha um sonho na cabeça, tinha que passar isso para o papel e inventar regras, além de ter aprovação de todas as federações. Com este apoio, aí sim foi possível, pois a idéia só foi melhorando à medida que o pessoal foi lendo e acrescentando. Correr atrás de patrocínio foi a parte mais dura para mim, na minha idéia eu tinha certeza que poderia contar com todas as empresas do ramo, porque estávamos fazendo uma revolução no esporte e isso seria bom para todo mundo, mas isso não se concretizou... Entretanto, com a boa vontade de toda a equipe que conseguimos formar foi possível, mas de ultima hora, viabilizar o projeto na sua totalidade.

Quais foram as empresas e as principais pessoas que ajudaram para o projeto dar certo no ano passado?

Não posso , deixar de falar e elogiar muito o pessoal da Conquista! Eles foram os primeiros a acreditar e deram uma super força, tínhamos uma marca que além de nos dar apoio, representa o Brasil também, além disso, é a empresa do meio que mais ajuda o esporte aqui no Brasil e temos muito de agradecer a eles pois sem eles várias competições não existiriam, a Território online também foi super parceira e também apóia muito eventos aqui em Curitiba e estão sempre com a gente, a Via Aventura que investiu muito também para que os atletas tivessem infra estrutura para treinos além do meu tempo de trabalho cedido para me dedicar ao projeto. Foi uma das empresas fundamentais para a fomentação do esporte em 2009! A Craft através da Club Social foi o patrocinador máster que arcou com o mais pesado se assim podemos dizer foi fechado em cima da hora, mas conseguimos é muito difícil vender esse projeto para empresas grandes e fora do nosso meio, mas eles acreditaram e apostaram em nosso trabalho, a CBL Tech empresa da família de um dos atletas também viu nossa dificuldade e acabou por apoiar o projeto e estão sempre apoiando a escalada e outros esportes, se todas as empresas dessem a devida importância ao esporte como eles, garanto que teríamos um cenário diferente hoje, a Curtlo também foi importante nesse processo também, apostou em nosso trabalho e foi uma das empresas do ramo , nacional que pagou para ver, a Pró Grip Brasil nos apoiou com material para os atletas durante a competição e a Pico Paraná que nos forneceu o uniforme de competição, o Brasil é um país de muito sucesso e onde passávamos na França com nosso uniforme sempre vinha um gritinho " Bresil"!!! A camiseta era objeto de desejo de muitas pessoas lá, tanto é que voltei sem as minhas!

Por fim, a Casa de Pedra que nos abriu as portas para um dia de treino coletivo em São Paulo para quebrar a rotina dos treinos em Curitiba!

O mais triste para mim é saber que em 2010 algumas dessas empresas do nosso meio não estarão fazendo parte do projeto, pois estão perdendo espaço para marcas gringas as quais vendem muito e apoiam muito pouco. Há espaço para todos com certeza, mas se todos colaborassem seria bem diferente, o melhor investimento ao meu ver é na juventude é no sangue novo!


Como você avalia a evolução destes atletas durante a preparação para o Mundial de Valence em 2009 e a participação deles na competição?

Visivelmente podemos notar a evolução de cada um, cada um ao seu ritmo mas todos evoluíram, em nossos encontros fazíamos avaliações para ver cada um e projetar novos treinos adequados, em Valence todos deram o sangue! Tivemos um ótimo resultado, diferente do que a imprensa brasileira divulgou, foi nossa primeira participação em grupo e nosso resultado foi ótimo, ninguém saiu daqui achando que ia ganhar, tratei desse assunto com muito cuidado e todos estavam cientes do tamanho da coisa! Todos os atletas que já haviam competido no mundial juvenil anteriormente melhoraram significantemente seus resultados! Além de termos uma atleta na semi e um na final, foi acima das minhas expectativas. Formou-se um ótimo grupo ou uma família como eles mesmos definem isso! Isso deu mais confiança e apoio a eles!
 ,

Você acha que estes atletas amadureceram na escalada e no psicológico desde o término da competição? Como você avalia a participação deles mais tarde em outras competições em seus respectivos Estados aqui no Brasil?


Acho que sim! Só o fato de estar representando seu país, viajar sozinho para fora do Brasil faz com que a pessoa amadureça com certeza, tanto como atleta e como pessoa também. Depois aqui no Brasil, de volta, se pode ver a força das competições estaduais e até mesmo no Brasileiro onde eles dominaram em numero e raça!

Quais são as expectativas para o campeonato brasileiro deste ano e para a formação da segunda Seleção Brasileira Juvenil de Escalada? Você acredita que o projeto está renovando a escalada no país?

Nossa expectativa é sempre a melhor e espero poder oferecer as mesmas ou melhores condições que a do ano passado. Agora temos mais experiência, também na organização de tudo, e acredito que vai ser um sucesso! Bom, se olharmos no último campeonato Brasileiro, podemos responder sua pergunta! Sim, muita gente nova ou gente aparecendo, basta dar um empurrão que aparece!
Atletas motivados e com vontade! Era isso que estávamos precisando renovar!


 ,Você já conseguiu todos os apoios para os atletas participarem do Mundial? Quanto é a cota de patrocínio e como uma empresa faz para se tornar parceira deste projeto?

Como disse anteriormente, algumas empresas não devem participar esse ano, mas ainda estamos correndo atrás para isso, difícil dizer no começo do ano que está tudo 100%, mas toda a equipe que esse ano dobrou de voluntários está correndo atrás para isso. Nossas cotas de patrocínio são divididas em 3 partes ouro, prata e bronze alem das cotas de apoio os valores vão de R$ 15,000,00 a 2000,00.
Vamos fazer uma campanha para que todas as empresas do ramo para colaborem com o projeto que é 100% sem fins lucrativos e totalmente em prol da escalada! Para mais contatos: anderson@viaaventura.com.br

 ,Veja mais sobre a Seleção Brasileira Juvenil:

Campeonato brasileiro definirá seleção para o Mundial Juvenil de Escalada 2010

Conheça os atletas que fizeram parte da Seleção Brasileira de Escalada
Juvenil não, senhor Juvenil!
Jovens talentos da seleção juvenil mostram sua força em Santa Catarina

Balanço do Projeto da Seleção Brasileira no Mundial Juvenil da França

Investimentos feitos no Projeto Pro Escalar já dão resultados

Publicidade:


Publicidade

Publicidade