Miss Oh se defende das acusações de antiética e trapaças - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Polêmica nas alturas

Miss Oh se defende das acusações de antiética e trapaças

Oh Eun Sun já se encontra em Kathmandu depois de se tornar a primeira mulher a escalar todas as montanhas com mais de 8 mil metros após ter feito cume no Annapurna na semana passada.

Fonte: Desnivel

Na capital nepalesa, a alpinista coreana foi entrevistada por várias agências de notícias e teve que dar explicações sobre o que aconteceu no Annapurna e sobre a polêmica da duvidosa ascensão no Kangchenjunga no ano passado.

Em referência aos acontecimentos dos últimos dias, com o trágico falecimento de Tolo Calafat no Annapurna, Miss Oh quis se defender das críticas lançadas por Juanito Oiarzabal. “Não tirei nenhuma corda, tudo o que aconteceu na montanha está gravado pela televisão coreana”. Atesta a montanhista que adiciona: “Dezenove pessoas fizeram cume naquele dia na montanha. Podem perguntar a todos eles o que aconteceu.”

Diante o fato dela não ter enviado seus Sherpas para ajudar nas buscas de Tolo Calafat, como exigia Juanito Oiarzabal, Miss Oh se justifica: “Nós estávamos famintos e exaustos após nosso descenso. Queríamos ajudar, por uma questão de humanismo, mas estávamos em nosso limite.”

 ,A alpinista descreve seus sentimentos ao alcançar o cume da montanha que a dava acesso à restrita lista dos montanhistas que conseguiram finalizar o “Grand Slam” do montanhismo. “Quando cheguei ao cume do Annapurna, me senti como se estivesse com o mundo aos meus pés”. , A partir de agora, entretanto, começa uma nova vida para ela, distante das grandes montanhas: “Estou cansada de escalar, agora quer apenas descansar em minha casa durante alguns anos”.

O Polêmico Kangchenjunga

Oh Eun Sun não pôde evitar as perguntas sobre a polêmica suscitada por sua duvidosa ascensão no Kangchenjunga na primavera de 2009.. “Estou triste pelo o que aconteceu. Sinto-me ferida quando me questionam sobre esta ascensão e eu pergunto que há duvidas sobre isso?” Comentou.

Para responder as dúvidas, a coreana assegura que tem um vídeo completo gravado pela televisão coreana que mostra a ascensão no Kangchenjunga passo a passo. Além disso, ela contesta Pasabán, quando diz que “alguns Sherpas a disseram que ela não havia escalado a montanha, mas não menciona o nome de nenhum deles. Por quê?”.

Miss Hawley espera provas


Enquanto isso, a cronista do Himalaia, Elizabeth Hawley também aproveitou a chegada da coreana em Kathmandu para entrevistá-la novamente. A compiladora do “Himalayan Database” comentou que Sun disse que havia um vídeo que prova sua ascensão e que ela irá enviar fotografias.

A veterana historiadora das montanhas diz que seu relato é completamente diferente do de Pasabán e realmente não sabe quem está certa.

A revista francesa de montanhismo “Montagnes Magazine” também questiona as escaladas de Miss Oh não apenas no Kangchenjunga, mas também no Cho Oyo, Lhotse, Broad Peak e Everest.

Fonte: Desnivel

Notícias relacionadas:

Juanito Oiarzabal desabafa: Não há mais solidariedade no montanhismo
Tolo Calafat falece no Annapurna
Coreanos tem fama de serem antiéticos no Himalaia.
Oh Eun Sun finaliza a escalada dos 14 oito mil em meio a desconfianças
Pasabán rompe o silêncio sobre Oh Eun Sun
João Garcia e Edurne Pasaban escalam o Annapurna

Publicidade:


Publicidade

Publicidade