Conselho do Parque Estadual da Serra da Baitaca propõe medidas de gestão - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Anhangava

Conselho do Parque Estadual da Serra da Baitaca propõe medidas de gestão

Uma série de ações pontuais e integradas foram levantadas pelo Conselho Consultivo do Parque Estadual da Serra da Baitaca, e divulgadas durante reunião realizada em Quatro Barras na terça-feira (3). A lista de medidas foi apontada pelos grupos de trabalho, formados para estudar ações que aprimorem a gestão do parque.

Fonte: Agora Paraná

Nesta relação, estão tópicos voltados à recepção de grandes grupos, sinalização, pessoal, voluntariado e acesso aos trailers. O estudo ainda prevê algumas demandas de atendimento ao visitante, como a implantação de um receptivo nas imediações do parque. O quesito segurança também foi discutido, tendo como proposta a integração com a Polícia Ambiental e secretaria de Ordem Pública e Cidadania, além do incentivo a equipes especializadas, como Exército e Corpo de Bombeiros, para treinamentos no local.

O objetivo do levantamento é diagnosticar as principais ações para o manejo correto do parque, observando questões que vão desde a recepção do turista até a logística de acessos. Em paralelo, outros dois projetos também caminham. Segundo o presidente do conselho e funcionário do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Juarez Cordeiro de Oliveira, o projeto para pavimentação das trilhas principal e frontal de acesso ao Morro do Anhangava já foi licitado, e está em fase de contratação. O outro projeto, para calçamento da trilha que leva ao Morro do Samambaia, também deve ser elaborado, sob coordenação da prefeitura. O processo para licitação já está tramitando.

O prefeito Loreno Tolardo afirma que a meta da prefeitura é agilizar as benfeitorias no parque, que segundo ele, é um dos pontos turísticos mais importantes do município. “Pelo número de visitações ao parque, que no ano passado passou de 20 mil, já fica claro o potencial da região para o turismo de aventura, ecoturismo, e esportes radicais, como o vôo livre por exemplo. É uma região propícia à visitação”, disse.

Regularização Fundiária

A regularização fundiária de áreas localizadas dentro do parque é outra medida necessária, segundo o conselho. Juntamente com o levantamento destas áreas, o conselho encaminhou nesta semana um ofício ao procurador de Justiça, Saint-Clair Honorato dos Santos, solicitando providências aos órgãos federais competentes quanto ao repasse para desapropriação das áreas, que deveria ter sido liberado há quase dois anos, como medida compensatória.

Participaram do encontro, representantes do IAP, prefeitura de Quatro Barras - secretarias de Meio Ambiente e Turismo -, Secretaria de Estado da Cultura, Polícia Ambiental Força Verde, Federação Paranaense de Montanhismo (Fepam), Sanepar, Rede Ecovida e Associação Pró-Turismo.

Fonte: Agora Paraná

Publicidade:


Publicidade

Publicidade