Isabel Suppé sobrevive a uma queda de 400 metros - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Nasceu de novo!

Isabel Suppé sobrevive a uma queda de 400 metros

A montanhista alemã, radicada na Argentina, Isabel Suppé sofreu um acidente na Asa Esquerda do Cerro Condoriri, montanha de mais de 5400 metros na Bolívia.

Fonte:

Isabel estava escalando a Asa Esquerda do Condoriri, montanha técnica que fica na Cordilheira Real da Bolívia quando seu parceiro de cordada, o australiano Peter Cornelius Wiesenekker, se resbalou e levou ambos a despencar montanha abaixo.

Não sei como sobrevivi, conta Isabel. , Só estava esperando perder a consciência, mas não desmaiei em nenhum momento, nem durante a queda. Relata a montanhista.

Isabel diz que caiu da montanha com uma velocidade imensa e não sabia o que era direita esquerda, pra cima ou pra baixo. Durante a queda, ela quase enfiou a piqueta de gelo na barriga e quebrou a perna direita em vários lugares.

Após a queda, Peter ficou em pânico, gritava pedindo ajuda. Relatou Isabel sobre o parceiro de cordada, eu dei a corda a ele para que deitasse sobre ela, se isolando do frio do gelo, mas ele não fez e ainda depois guardou em sua mochila, estava fora de si. Ambos passaram a primeira noite juntos ao lado de uma rocha. Peter não conseguia se mover e Isabel não tinha força para ajudá-lo.

Mesmo com uma fratura exposta e com muito sangue, no dia seguinte Isabel ainda se arrastou para a beira do glaciar, na esperança de conseguir sinalizar ao acampamento base pedindo ajuda, mas não conseguiu chegar lá e passou mais uma noite ao relento com apenas a roupa do corpo.

Apesar de dois dias ao relento e com todo o sangue perdido, Isabel teve apenas congelamentos leves. “Os médicos não acreditavam”, disse. , Já Peter pode provavelmente ter falecido de hipotermia na segunda noite.

Isabel permanecerá no hospital em La Paz por mais uns 10 dias. Depois disso irá visitar a família na Alemanha e na volta à América do Sul, diz que quer passar e visitar os amigos no Brasil. “Vou aproveitar que ficarei sem escalar para trabalhar um pouco, pretendo fazer traduções para financiar futuras expedições”.

Isabel ainda não sabe avaliar tudo o que aconteceu, está confusa e abalada pela morte de Peter, mas tem recebido muita ajuda de seus amigos que estão em La Paz, como o inglês Ian Grant, Paul Guerra do Equador, Daniel Aramayo y Paul que foram de La Paz ajudar no resgate.

Mesmo com a experiência traumática de ter quase morrido, ela não pretende de jeito nenhum parar de subir montanha e assim que se recuperar. Isabel pretende vir ao Brasil para melhorar sua escalada em rocha, terá muitos amigos aqui para isso. Vida nova para quem nasceu de novo!

Publicidade:


Publicidade

Publicidade