Maximo Kausch já se encontra em Kathmandu - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Mais oito mil!

Maximo Kausch já se encontra em Kathmandu

Após uma conturbada escalada no Karakoram, onde Maximo viveu todo o drama gerado pela catástrofe das enchentes no Paquistão, ele consegue chegar ao Nepal, onde começará em 10 dias uma nova odisséia nas montanhas do Himalaia.

Fonte:

Maximo Kausch está no Nepal depois de viver todo o drama do caos que se instaurou no Paquistão depois das enchentes deste verão (no hemisfério Norte). Ele diz que o país está , mergulhado numa crise profunda e que as catástrofes naturais só pioraram a situação.

De acordo com Maximo, o Paquistão vivia um clima de guerra civil não declarada e com as enchentes, o governo perdeu o controle e o país voltou à idade da pedra. Sua saída do Paquistão foi marcado por muitas dificuldades, relatadas no site GenteDeMontanha. No final, no entanto, Maximo foi tratado como uma celebridade em Islamabad, capital do país, sendo recebido pelo embaixador da Argentina, que fez questão de conhecê-lo e tomar mate com ele. Ele ganhou uma raridade do embaixador: Um pote de “Dulce de Leche” made in Baltistão.

Maximo Kausch nasceu na Argentina, mas mudou-se com a família para o Brasil aos oito anos de idade, vindo morar em São Paulo, Teresópolis (RJ), Volta Redonda (RJ), Mogi das Cruzes (SP) e por fim em Itatiba (SP), onde começou a escalar aos 15 anos de idade. Aos 21 ele deixou o Brasil e foi trabalhar na Europa, onde conseguiu dinheiro para financiar suas diversas expedições para os Andes e depois para o Himalaia. Em 2009, Maximo parou de trabalhar e começou a se dedicar inteiramente ao montanhismo, escalando o ano todo.

Sua grande atividade em montanha o tem deixado conhecido pelos países que morou e visitou, também deixou seus equipamentos em frangalhos. Para resolver este segundo problema, Maximo está fechando um patrocínio com a conceituada marca de equipamentos Marmot, que irá fornecer equipamentos esportivos para ele.

No dia 28 Maximo estará embarcando em mais uma expedição em montanha com mais de 8 mil metros de altitude, o Cho Oyu, montanha que ele já escalou duas vezes. Ele retorna da expedição em Outubro e vem ao Brasil em Novembro, para mais tarde ir escalar nos Andes. Haja fôlego!

Publicidade:


Publicidade

Publicidade