Montanhas esquecidas do Parque Nacional do Itatiaia - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Principais montanhas

Montanhas esquecidas do Parque Nacional do Itatiaia

O Parque Nacional do Itatiaia (PNI) é o parque nacional mais antigo do Brasil. Criado em junho de 1937 é hoje em dia motivo de revolta para todos os montanhistas devido à burocracia e dificuldades criadas pela sua administração no acesso de diversas de suas montanhas.

Fonte: Tacio Philip.tacio.com.br

Por Tacio Philip Sansonowski

Eu conheci esse parque em 2001, pouco antes do grande incêndio causado por 2 turistas perdidos e estopim para a explosão burocrática e de proibições implantadas, afinal é mais fácil proibir que educar e criar condições para uma visitação segura. Desde minha primeira visita até os dias atuais voltei ao parque algumas dezenas de vezes e pude subir boa parte de suas montanhas, algumas delas mais de uma vez e por diferentes rotas.

Mesmo sendo um parque com grande histórico no montanhismo brasileiro, sendo inclusive o parque nacional com a maior quantidade de grandes montanhas do Brasil, hoje em dia o acesso a boa parte delas é dificultado ou simplesmente proibido.

Mesmo com tantas dificuldades e regras é difícil um amante do montanhismo não conhecer o PNI. Lá estão montanhas clássicas como o Pico das Agulhas Negras e Prateleiras, mas infelizmente, muitos novos montanhistas acham que o parque acaba por ai.

Para quem está começando no montanhismo, e praticamente impossivel conhecer as montanhas mais afastadas, tendo em vista que os acessos passam constantemente por proibições, o que de fato está acabando com a cultura do montanhismo no país.

Nesse breve relato tento mostrar as principais montanhas existentes no PNI e seus antigos acessos, para mostrar que elas existem e estão lá, e para que seus caminhos não sejam esquecidos nas lembraças dos mais velhos.

E para quem está iniciando: não deixe de estudar ou fazer cursos sobre o tema, comece a prática aos poucos e aumente a dificuldade/riscos gradativamente. Esteja sempre preparado para imprevistos e pratique o mínimo impacto. Afinal, ninguém conquista uma montanha, apenas passamos brevemente sobre seus cumes e logo voltamos para a terra firme.

Veja fotos ilustrativas das montanhas no link - Montanhas do Parque Nacional do Itatiaia (PNI).

Algumas informações

Abaixo a lista das principais montanhas do Parque Nacional do Itatiaia. Para essa lista foi usado como referência o Anuário Estatístico do IBGE com a inclusão de algumas outras montanhas populares do parque. É indicada também sua altitude (em metros sobre o nível médio do mar) e dica de acesso, em muitos casos apenas o acesso principal. Também classifiquei de acordo com:

Nível de dificuldade.
Tenta classificar tanto a dificuldade de acesso à montanha em relação à navegação e existência ou não de trilha de acesso quanto sua dificuldade técnica (trepa-pedra, escalada etc.)

Tempo necessário.
Indica o número de dias necessários para ida até o cume da montanha e retorno ao ponto inicial. Apesar de o tempo mínimo mostrado ser 1 dia, algumas podem ser alcançadas em poucas horas. Esse tempo pode também variar para mais e para menos de acordo com seu ritmo, mas foi levado em conta um tempo médio em ritmo normal.

Acesso.

Indica o estado burocrático do acesso à montanha. Algumas das montanhas têm acesso permitido pelo parque nacional do Itatiaia enquanto outras requerem autorização prévia ou simplesmente tem seu acesso proibido. Cabe a cada um escolher a montanha a ser escalada e seus riscos inerentes.

PRINCIPAIS MONTANHAS


Pico das Agulhas Negras (2791,5m)
Saindo das proximidades do abrigo Rebouças (2 km da entrada do parque) siga pela trilha principal em direção ao Agulhas Negras. Após passar a ponte pênsil siga reto, atravessando o último ponto de água da trilha. A partir desse ponto segue diversos acessos ao cume do Agulhas Negras, sendo o mais usado o Pontão, que é orientado por setas e totens. É muito recomendável experiência e necessário o uso de corda para atingir seu cume mais alto (Itatiaiaçu).
Nível de dificuldade: médio
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: permitido com apresentação de equipamento específico


Morro do Couto (2680m)

Logo após a entrada do Parque Nacional do Itatiaia (posto 3 - Marcão) siga à direita no estacionamento subindo a estrada. Antes de chegar ao Morro da Antena saia à direita seguindo por trilha até o colo do Morro do Couto. De lá é só seguir até seu cume pelo trepa-pedras contornando o cume pela sua esquerda.
Nível de dificuldade: fácil
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: permitido


Pedra do Sino de Itatiaia (2670m)
Saindo das proximidades do abrigo Rebouças (2 km da entrada do parque) siga pela trilha principal em direção ao Agulhas Negras. Após atravessar a ponte pênsil e começar uma leve descida terá uma "trifurcação": em frente você segue para o Agulhas Negras, para esquerda segue para a Asa de Hermes e quase que voltando paralelo a trilha de acesso e começando a subir segue para a Pedra do Altar. Suba a trilha como se fosse para o Altar e quando estiver próximo o contorne pela trilha aberta à esquerda. Você descerá para o vale e ao fundo estará a Pedra do Sino de Itatiaia. Siga a trilha até um charco ao lado dos Ovos de Galinha, o atravesse e siga até o cume seguindo os totens pelas lajes de pedra.
Nível de dificuldade: médio
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: permitido com aviso prévio e entrada antes das 9h30


Pedra do Altar (2665m)
Saindo das proximidades do abrigo Rebouças (2 km da entrada do parque) siga pela trilha principal em direção ao Agulhas Negras. Após atravessar a ponte pênsil e começar uma leve descida terá uma "trifurcação": em frente você segue para o Agulhas Negras, para esquerda segue para a Asa de Hermes e quase que voltando paralelo a trilha de acesso e começando a subir segue para a Pedra do Altar. Essa trilha é o começo da travessia Rebouças-Mauá e, quando estiver ao lado da Pedra do Altar, antes de começar a contorná-lo, siga a trilha que leva diretamente ao seu cume. Vale a pena descer um pouco pela sua crista e ir até a pedra que dá o nome à montanha.
Nível de dificuldade: fácil
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: permitido

Asa de Hermes (2641m)
Saindo das proximidades do abrigo Rebouças (2 km da entrada do parque) siga pela trilha principal em direção ao Agulhas Negras. Após atravessar a ponte pênsil e começar uma leve descida terá uma "trifurcação": em frente você segue para o Agulhas Negras, quase que voltando paralelo segue para a Pedra do Altar e para esquerda segue para a Asa de Hermes. Siga pela trilha paralela ao vale e ao maciço do Agulhas Negras até chegar em frente ao colo entre o Agulhas e a Asa. Atravesse o vale e comece a subir o colo pelo trepa pedra indicado com totens. No topo do colo, antes de começar a descer, siga para retornando subindo até a base da Asa. Para chegar ao topo da Asa é recomendável o uso de corda e equipamento de escalada.
Nível de dificuldade: fácil
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: permitido


Pico da Maromba (2619m)
Não existe uma trilha aberta e demarcada para essa montanha. O melhor caminho é subir pela trilha que começa no escorrega da Maromba em Visconde de Mauá (trilha da travessia Rebouças-Mauá). Subindo a trilha, logo que a subida acabar e começar uma descida para a esquerda após atravessar o colo das montanhas siga para seu primeiro cume à esquerda (Marombinha) e de lá siga pela crista até o Pico da Maromba. Pouco depois do início da subida para o Marombinha, seguindo a trilha o contornando, em 15 minutos você estará em um riacho onde pode pegar água.
Nível de dificuldade: difícil
Tempo necessário: 3 dias
Acesso: proibido. Para a travessia é necessário solicitar autorização, entretanto não autorizam o início pelo escorrega da Maromba.


Morro do Massena (2609m)

Essa montanha fica exatamente do lado esquerdo do portão 3 do Parque Nacional do Itatiaia e não há trilha aberta para seu acesso. Pode ser alcançada em navegação visual a partir da entrada do parque até seu cume ou começando por uma trilha que inicia na estrada pouco acima do Alsene. Se optar pela 2ª opção você subirá primeiro o Massena Noroeste e de lá poderá seguir para o Massena.
Nível de dificuldade: fácil
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: sem necessidade de entrada no parque e pagamento da taxa da diária (acesso pelo Massena Noroeste - ao lado do Alsene)

Pedra Furada (2589m)

A trilha de acesso é a mesma da travessia Serra-Negra e começa na estrada do parque pouco antes do Alsene. Siga por essa trilha aberta até chegar a uma bifurcação que aparentemente foi aberta para colocação de postes. Siga para a esquerda até uma trilha mais fechada contornando a montanha pela direita e depois seguindo direto até seu cume.
Nível de dificuldade: fácil
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: sem necessidade de entrada no parque e pagamento da taxa da diária.


Morro da Antena (2584m)
Logo após a entrada do Parque Nacional do Itatiaia (posto 3 - Marcão) siga à direita no estacionamento subindo a estrada até o cume do Morro da Antena.
Nível de dificuldade: fácil
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: permitido

Pico Serra Negra (2572m)
A trilha de acesso é a mesma da travessia Serra-Negra e começa na estrada do parque pouco antes do Alsene. Siga por essa trilha aberta até o ponto de acampamento da travessia. Pouco antes começa uma trilha que sobe a montanha.
Nível de dificuldade: médio
Tempo necessário: 3 dias
Acesso: para a travessia é necessário solicitar autorização.


Prateleiras (2551m)
Siga a estrada do parque até quase o seu final onde uma placa para trilha à direita indica o acesso ao Prateleiras. Siga a trilha aberta até a base da montanha. É possível subi-la por ambos os lados, sendo o mais fácil pela face Sul, a direita, seguindo as setas amarelas indicativas. É recomendável o uso de corda nos lances finais de acesso ao seu cume.
Nível de dificuldade: médio
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: permitido com apresentação de equipamento específico


Pedra Cabeça de Leoa (2483m)

Não existe trilha aberta para essa montanha. Seu acesso foi através da subida do Pico da Maromba, onde posteriormente percorre-se por sua crista em direção à Cabeça de Leoa atingindo seu cume após passar por lajes de pedra e 2 falsos cumes.
Nível de dificuldade: difícil
Tempo necessário: 3 dias
Acesso: proibido


Pedra Assentada (2453m)
Siga pela estrada do parque até quase o seu final, onde começa a trilha para o Prateleiras. Siga por essa trilha e antes de chegar à base do Prateleiras pegue a bifurcação que segue para esquerda, passando pelas pedras da Tartaruga e Maçã. De lá siga para a base da Pedra Assentada e suba por um trepa-pedra marcado com totens. Do cume falso desça e escale até o seu final. É necessário o uso de corda para alcançar o seu cume.
Nível de dificuldade: médio
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: permitido com apresentação de equipamento específico


Pedra Cabeça de Leão (2420m)
Não existe trilha aberta para essa montanha. Para seu acesso, costumava-se suir o Pico da Maromba, contnuando por sua crista em direção à Cabeça de Leão. Era possível atingi-la também seguindo para as lajes de Pedra da Cabeça de Leoa e de lá seguir para os dois cumes da Cabeça de Leão.
Nível de dificuldade: difícil
Tempo necessário: 3 dias
Acesso: proibido


Morro do Camelo (2318 m)
Logo em frente ao Alsene siga por trilha curta e aberta até o cume do Morro do Camelo. É a montanha com acesso mais fácil e curto do PNI, muito recomendo para apreciar o nascer ou pôr do Sol e a Serra Fina ao fundo.
Nível de dificuldade: fácil
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: sem necessidade de entrada no parque e pagamento da taxa da diária.


Pico da Cara de Gorila (2281m)
Não existe trilha aberta para essa montanha. Para seu acesso, subia-se o Pico da Maromba e continuava-se por sua crista em direção às lajes de pedra da Cabeça de Leoa. De lá siguia-se para o vale, passando por um ponto onde 2 riachos se encontram, subindo o Gorila pela sua crista até o seu cume.
Nível de dificuldade: difícil
Tempo necessário: 3 dias
Acesso: proibido


Morro do Urubu (2270m)
Siga pela trilha Rui Braga que leva da parte alta à parte baixa do PNI. Pouco antes de chegar ao abrigo Massena siga pela crista à direita rumo a uma casa de pedra abandonada. A partir de lá não há trilha aberta e deve-se seguir pela crista passando por um primeiro cume e a seguir o cume do Morro do Urubu.
Nível de dificuldade: fácil
Tempo necessário: 1 dia
Acesso: para a travessia é necessário solicitar autorização.


Veja fotos ilustrativas das montanhas no link: Montanhas do Parque Nacional do Itatiaia (PNI).

Caso você divulgue esse texto em seu site ou blog por favor mantenha seu formato original, sem edições, e cite a fonte.

Tacio Philip
www.tacio.com.br

Publicidade:


Publicidade

Publicidade