Montanhista que ficou 17 dias desaparecida no Itupava recebe alta - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Recuperada

Montanhista que ficou 17 dias desaparecida no Itupava recebe alta

Denise Ciunek apresentou um quadro de hipoglicemia e desnutrição moderada, mas não precisou ser encaminhada para a UTI

Fonte: Gazeta do Povo

A montanhista Denise Ciunek, que passou 17 dias na mata depois de se perder no Caminho de Itupava, na Serra do Mar, recebeu alta na manhã desta quarta-feira (8). Ela estava internada no Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, desde o último domingo (5).

Denise foi resgatada no domingo por uma equipe do Corpo de Bombeiros e por montanhistas. Durante os 10 dias em que esteve perdida, a mulher bebeu apenas água e comeu barras de cereais que havia levado para a trilha.

A montanhista apresentou um quadro de hipoglicemia e desnutrição moderada, mas não precisou ser encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Após realizar exames, Denise permaneceu em observação e deixou o hospital às 9 horas desta quarta-feira. Segundo funcionários do hospital, ela deixou o local bem disposta.

Resgate

Na tarde de domingo, uma equipe formada pelo 2.° Sub Grupamento de Bombeiro Independente (SGBI), montanhistas e funcionários do IAP (Instituto Ambiental do Paraná) encontrou a montanhista em um local próximo à estação ferroviária Véu da Noiva, em Morretes. Ela foi transportada até a estação ferroviária Engenheiro Lange, e então até Porto de Cima, de onde seguiu de helicóptero para Campo Largo. O resgate envolveu mais de 60 homens do SGBI, do Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost), e do Corpo de Socorro em Montanhas (Cosmo), além de voluntários e cães farejadores.

Denise relatou que, no dia 19 de agosto, no início da trilha, foi abordada por um homem armado que a obrigou a caminhar para dentro da mata. A montanhista aproveitou-se de um descuido do agressor e o golpeou. Na fuga, ela contou que se afastou da trilha, o que fez com que se perdesse.

Desaparecimento


Apesar de ter saído para fazer a trilha do Itupava no dia 19 de agosto, o Corpo de Bombeiros só foi acionado no dia 27. Foi uma vizinha de Denise que desconfiou da demora da mulher em voltar para casa e avisou os bombeiros.

Fonte: Gazeta do Povo

Publicidade:


Publicidade

Publicidade