Acidente de helicóptero mata 2 no Nepal - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
MAIS UM

Acidente de helicóptero mata 2 no Nepal

No dia 7 de novembro, um helicóptero da empresa Fishtail tentava resgatar dois escaladores na face norte do Ama Dablam (6812m). Após regatar um deles, o helicóptero acabou se chocando nas pendentes acentuadas do Ama Dablam e matou o piloto e o engenheiro de vôo.

Fonte: Fishtail.com - SummitClimb.com

Maximo Kausch, colunista do AltaMontanha.com estava do outro lado da montanha e conseguiu guiar 14 integrantes de uma expedição internacional ao cume da montanha. Ele contou que as condições de neve na montanha estavam instáveis do lado sudoeste e que na parede norte deveriam estar bem pior. Maximo acha que essa foi a provável causa pela qual os dois escaladores chamaram o helicóptero.

O escalador alemão David Göttler foi resgatado com sucesso e levado ao acampamento-base. Ao tentar resgatar o segundo escalador, o japonês Kazuya Hiraide, o acidente aconteceu. Após perder 2 membros de tripulação e a própria aeronave, a empresa Fishtail mandou outro helicóptero à cena e terminou a missão com o resgate do japonês.

A exata causa do acidente ainda é desconhecida, porém testemunhas afirmam que o helicóptero bateu a cauda e caiu em espiral antes de se chocar com a montanha. Dan Mazur (que trabalha com Maximo Kausch) estava descendo o vale Chuckuhung depois de uma expedição ao Baruntse, e descreveu o mesmo.

A aeronave e outras missões

O helicóptero - 1 de 2 no Nepal - era um novo Eurocopter AS 350 B3, também conhecido como "esquilo". Esta aeronave permite vôos em grandes altitudes e com grande precisão. Para testar a aeronave, a empresa pousou no cume do Everest em 2005.

A técnica de resgate chamada "human sling" - onde um especialista é suspendido por um cabo e levado até a área que contém vítimas - teve sucesso pela primeira vez neste ano, quando no dia 28 de abril, 3 escaladores foram resgatados do Annapurna.

O resgate no Annapurna foi somente um teste para a equipe de resgatistas e pilotos da Fishtail e do corpo de resgate de Zermatt na Suíça.

A associação pretende estar totalmente funcional no ano que vem. Eles pretendem aumentar a segurança em montanhas drasticamente com a nova técnica de resgate. Com o acidente porém, a Fishtail com certeza irá tomar outro rumo.

Outras aeronaves já realizaram resgates similares com sucesso. Também em 2005, o exército paquistanês resgatou o alpinista esloveno Tomaz Humar da face Rupal do Nanga Parbat. No resgate Humar esquecer de soltar 2 parafusos de gelo da parede o que quase causou a queda do helicóptero.

Ainda no Nepal, Maximo advertiu que a existência de tais resgates em montanha vai fazer com que muita gente tente escalar coisas que jamais tentaria antes pois em caso de dificuldade é só chamar o helicóptero (desde que se tenha de 9 a 15 mil dólares para pagar o resgate).

Os corpos falecidos Sabin Basnet (piloto) e Purna Awale (engenheiro) foi recuperado no mesmo dia do acidente por um grupo de guias que foi levado por helicóptero até a base do Ama Dablam, onde ainda permanecem os destroços do helicóptero.

Fonte: Fishtail.com / SummitClimb.com

Publicidade:


Publicidade

Publicidade