Expedições brasileiras no primeiro semestre de 2011 - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Grandes projetos

Expedições brasileiras no primeiro semestre de 2011

O Brasil definitivamente está conquistando seu espaço no alpinismo internacional. Ano retrasado Irivan e Waldemar tentaram o Projeto Snow Leopard, ano passado nosso país amealhou dois 8000 inéditos (Gasherbrum I e Manaslu), e este primeiro semestre de 2011 está repleto de novidades e expedições interessantes. Vamos dar uma olhada geral no que está rolando e no que está para rolar ...

Fonte:

Por Rodrigo Granzotto Peron

EVEREST

Rodrigo Raineri está de volta ao Everest, em sua quarta expedição na montanha. Desta vez irá guiar ao cume os amigos Carlos Eduardo Canellas e Carlos Eduardo Santalena. Santalena, sócio de Raineri, tentará se tornar o mais jovem brasileiro (aos 24 anos) a culminar o Everest. Já Rodrigo irá tentar decolar do cume do Grande E de paraglider. Se conseguir saltar do cimo e pousar no BC terá realizado a primeira descida integral de parapente do maior dos 8000 (até os dias de hoje houve 9 decolagens bem sucedidas no Everest, mas todas parciais, nenhuma completinha do cume ao base) (veja mais).

KANGCHENJUNGA

A surpreendente e polêmica Cleonice (Cleo) Weidlich está de volta, após ter culminado três 8000ers ano passado (Everest, Gasherbrum I e Manaslu, as duas últimas foram as primeiras ascensões absolutas para o Brasil). E dessa vez o destino é o difícil e perigoso Kangchenjunga, a terceira montanha mais elevada do planeta, encravada na remota borda entre o Nepal e o Sikkim (Índia).

Essa é a segunda tentativa brasileira na montanha. A primeira, em 1985, foi realizada por José Luiz Pauletto, invernal e sem oxigênio suplementar, quando o alpinista atingiu 7400 metros. Até hoje somente 6 mulheres fizeram cume no Kangchenjunga, nenhuma delas sulamericana (Saiba mais sobre o Kangchenchunga).

SALTO ANGEL

Forte cordada brasileira, liderada por Waldemar Niclevicz, e composta por Sérgio Tartari, José Luiz Hartmann, Edmilson Padilha, Valdesir Machado e Orlei Júnior, está na Venezuela tentando a maior cachoeira do planeta, o incrível Salto Angel, com quase 1000 metros de desnível, e escorregadias paredes íngremes.

O Salto Angel somente foi conquistado três vezes anteriormente. A primeira foi pelos espanhóis em 1990. A segunda, pelos britânicos, em 2005, abrindo nova rota. A terceira, em 2006, por equipe francesa, realizou a segunda ascensão da rota britânica (Rainbow Jambaia). Ao todo, três subidas e 7 alpinistas no cume. Nenhum sulamericano (veja mais)

7 CUMES

O cearense Rosier Alexandre está de malas prontas para o Kilimanjaro, sua terceira etapa na busca pelos Sete Cumes. Rosier já culminou, previamente, o Aconcagua e o Denali. Seu projeto dos Sete Cumes está de vento em popa e já há planos no horizonte para uma escalada no Everest, possivelmente em 2012 ou 2013.

PÓLO SUL

O experiente e talentoso Manoel Morgado está em busca da última jóia para a sua coroa como segundo brasileiro a completar os 7 Cumes. Para concluir a saga, arregimentou dois top climbers brasileiros – Irivan Gustavo Burda e Marcelo Santos – para empreender na Antártica duas tarefas. Primeiro escalarão o Vinson, que é a montanha que falta para Manoel. Na sequência tentarão ser os primeiros brasileiros a cruzar o continente Antártico.

Se bem sucedidos, Irivan e Manoel precisarão apenas da travessia do Pólo Norte para tornarem-se os primeiros sulamericanos a coroar os Três Pólos (Pólo Sul + Pólo Norte + Everest, que é considerado o Terceiro Pólo). Até o momento somente 22 pessoas conquistaram os três pólos, e nenhum latinoamericano concluiu essa aventura (veja mais).

Publicidade:


Publicidade

Publicidade