Jovens sulamericanos com o Everest no currículo - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Carlos Santalena

Jovens sulamericanos com o Everest no currículo

Na manhã de sábado dois brasileiros culminaram a montanha mais alta do mundo, Carlos Santalena e Carlos Canellas. Foi respectivamente a décima e a décima primeira ascensão brasileira ao Everest.

Fonte:

Porém chama a atenção um dado curioso desta ascensão, Carlos Santalena foi o brasileiro mais jovem a escalar a montanha, com apenas 24 anos (ontem completou 25 anos de idade).

No montanhismo de altitude não é normal haver pessoas muito jovens. Diferente de outros esportes onde a juventude e a vitalidade fazem a diferença, no montanhismo de altitude é a experiência que dita as regras.

Não que vitalidade, força e resistência não sejam importantes no montanhismo. Longe disto, o conhecimento adquirido em outras experiências, o controle do medo e a capacidade de lidar com situações inusitadas que o ambiente de altitude proporciona faz a diferença neste tipo de montanhismo.

Além destes motivos, há ainda outro fator relevante: Praticar montanhismo de altitude requer gastos mais elevados, pois as montanhas de grande altitude ficam em locais remotos, necessitam de mais equipamentos e uma logística mais complicada.

O Brasileiro mais jovem

Apesar de jovem, Carlos Santalena o “Carlão”, é bem experiente. Já esteve em diversos países praticando montanhismo, tanto nos Andes como no Himalaia. Ele comanda a parte operacional e é guia de expedições da conceituada Grade 6, empresa de Campinas fundada por Rodrigo Raineri e Vitor Negreti, que foram os primeiros brasileiros a escalar a face Sul do Aconcagua. Negreti foi também o primeiro brasileiro a escalar o Everest sem Oxigênio, mas faleceu na descida.

Sulamericanos mais jovens.

Apesar da idade, Santalena não é o sulamericano mais jovem a escalar o Everest. De acordo com os dados do historiador do montanhismo, Rodrigo Granzotto Perón, a chilena Cristina Prieto é quem detém este recorde.

Prieto escalou o Everest em 2001 com 24 anos, 7 meses e 28 dias. Já Santalena, fez cume com 24 anos, 11 meses e 15 dias. Ambas as ascensões foram pela rota normal pelo lado Sul, no Nepal.

Santalena é então o segundo sulamericano mais jovem a escalar o Everest. Em terceiro vem o também chileno Juan Sebastian Porcille, que fez cume em 1992 aos 24 anos, 11 meses e 25 dias. Porcille, diferente de Santalena e Prieto, escalou a montanha por uma rota muito mais desafiadora e arriscada, a rota Venables, na face Leste do Everest. O chileno ainda adicionou uma variante nesta rota. A ascenção de Porcille é tida como um dos maiores feitos do montanhismo sulamericano de todos os tempos.

Dados: Rodrigo Granzotto Peron

:: Veja mais - Estatísticas sulamericanas no Himalaia

Publicidade:


Publicidade

Publicidade