Niclevicz repetirá tirolesa nas cataratas do Iguaçu - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Maravilhas do mundo

Niclevicz repetirá tirolesa nas cataratas do Iguaçu

A tiroleza será feita na garganta do Diabo, principal canyon formado pelas forças das águas das cataratas do Iguaçu.

Fonte: I Festival de Escalada Tradicional

O montanhista Waldemar Niclevicz anunciou nesta semana que repetirá a tiroleza que foi montada em 2001 na garganta do Diabo, no canyon do rio Iguaçu, em frente às famosas cataratas.

A idéia é chamar atenção do público para que as Cataratas do Iguaçu, localizada na fronteira entre Brasil e Argentina, receba votos para ser considerada mais uma maravilha do mundo.

Desde que comecei a escalar, tinha o sonho de realizar uma tirolesa sobre a Garganta do Diabo. Consegui realizar este sonho em 2001, com a ajuda da minha equipe e das principais lideranças da região. Ficar suspenso sobre aquele turbilhão de águas, apenas a uma dezena de metros da queda principal, sentindo o rugido ensurdecedor de milhares de metros cúbicos de água se despedaçando logo abaixo dos meus pés, arrepiou a minha alma, e levou o meu coração a sentir uma profunda gratidão a Deus, por uma de suas mais perfeitas e fantásticas criações estar justamente no lugar onde nasci, em Foz do Iguaçu, no Paraná, no Brasil. Declarou Waldemar Niclevicz.

As cataratas do rio Iguaçu é um dos maiores conjuntos de cachoeiras do mundo, com 275 saltos. Ela fica próxima ao local onde o Iguaçu, que é um rio que nasce na Serra do Mar paranaense, próximo à cidade de Piraquara, deságua no rio Paraná, mais de 600 quilômetros de distância de sua nascente.

A formação das cataratas se deve à um intenso processo erosivo fluvial no basalto, que é a rocha predominante na região Oeste do Paraná. O Basalto, que é uma rocha de origem vulcânica, apresenta diversas fraturas e diferenças de resistência, pois ele é oriundo de vários derrames que ocorreram ao longo de milhares de anos na época da abertura do oceano atlântico.

O rio Iguaçu, à juzante das cataratas, é encaixado em uma falha geológica, de resistência menor, o que possibilitou no passado uma erosão mais incisiva. Com o passar do tempo, as águas do rio foram escavando o canyon onde ele se encaixa, provocando o grande desnível onde estão as cachoeiras. O mesmo fenômeno acontecia no rio Paraná, que com muito mais água e força, sofreu um recuo muito maior, produzindo as cataratas das Sete Quedas em Guaíra – PR, hoje embaixo das águas do lago de Itaipú.

Veja mais

Escaladas no canyon do Iguaçu no Rumos, navegação em montanhas!
Campanha oficial das Cataratas como maravilha do mundo

Publicidade:


Publicidade

Publicidade