Queimando dinheiro para sobreviver - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Quanto você gastaria?

Queimando dinheiro para sobreviver

Um alpinista de 66 anos contou ter sobrevivido dois dias a temperaturas negativas durante uma tempestade de neve “queimando dinheiro e sonhando com sauna“.

Fonte:

E o dinheiro queimado não era para pagar guias e carregadores! Yong Chun Kim se perdeu durante uma tempestade em uma montanha do Estado americano de Washington, o Monte Rainier, no sábado, enquanto liderava um grupo de 16 pessoas que percorriam trilhas pela montanha.

Após cair e deslizar por uma encosta durante a caminhada, o alpinista acabou se separando do grupo. Em vez de tentar subir de volta para a trilha, ele avisou pelo rádio aos outros membros que os encontraria em um determinado local.

Como Kim não apareceu no ponto de encontro, as equipes de resgate iniciaram as buscas. Ele só foi encontrado, no entanto, na tarde de segunda-feira.

Uma forte tempestade de neve atingiu a região no momento em que Kim estava perdido nas trilhas do Parque Nacional de Mount Rainier, com ventos de quase 80 km/h e lançando uma nova camada de neve de mais de 70 centímetros de espessura.

"Podemos afirmar que isto é um milagre", disse Lee Taylor, porta-voz do Parque Nacional de Mount Rainier, ao jornal The News Tribune, da cidade de Tacoma, no Estado de Washington.

Para sobreviver durante todo este tempo, Kim se escondeu embaixo de árvores, cavou um túnel na neve e queimou notas de dólares, além de sonhar com a mulher, Sue, e com uma sauna.

"Ele é um sobrevivente. Ele é de aço. Tem 66 anos e acabou de vencer o câncer", disse o filho do alpinista, Malcom An, ao jornal The Seattle Times.

Fogo no parque

O resgate de Kim mobilizou cerca de 90 pessoas, segundo o The News Tribune. Muitos temiam pela vida do alpinista pois uma outra busca de dois dias ocorrida na mesma área no mês passado acabou com a descoberta de um alpinista morto.

O alpinista disse ao The Seattle Times que, apesar das condições perigosas em que se encontrava, ele se preocupou com o fato de estar desrespeitando a lei ao queimar dinheiro e também temia causar um incêndio por estar acendendo uma fogueira dentro de um parque nacional.

Mas o calor da nota queimando o convenceu a queimar a outra nota que levava, de US$ 5, e também outros objetos que levava com ele, como um par de meias adicional, ataduras, um cachecol e uma escova de dentes.

O alpinista também tentou se manter em movimento durante os dois dias em que esteve perdido, dormindo por pouco tempo, pois sabia que tinha de manter o calor do corpo e evitar uma hipotermia. Apesar do incidente, o alpinista diz que planeja voltar para a montanha dentro de algumas semanas.

Monte Rainier

O Monte Rainier é uma montanha no estado norte-americano de Washington, a mais alta daquele estado e uma das mais altas dos Estados Unidos fora do Alasca.

Forma parte da Cordilheira das Cascatas. Sua elevação é de 4,392 m, e em dias de tempo claro seu pico permanentemente nevado pode ser facilmente avistado de Seattle e outras cidades da região.

Seu nome é uma homenagem a um almirante britânico, Peter Rainier. Toda a montanha, assim como as zonas circundantes, está integrada num parque nacional, o “Mount Rainier National Park”, de excepcional beleza natural, com florestas virgens, cataratas, prados alpinos, e outras atrações.

Há, porém, um lado nefasto. O Monte Rainier trata-se de um estratovulcão, e os vulcanólogos acreditam que seja apenas uma questão de tempo até que uma erupção catastrófica ocorra.

Graças às enormes geleiras presentes nas encostas da montanha, o risco que uma erupção de grande porte apresenta torna-se significativamente maior, porque o calor dos materiais vulcânicos recém-expelidos as derreteria, causando lahares, ou seja, enormes deslizes de gelo, água e terra.

Nessa situação, milhares de pessoas poderiam perecer, já que ao contrário do Monte Santa Helena, o Rainier encontra-se relativamente próximo a áreas povoadas.

Apesar disso, os habitantes da região em geral sentem um grande afeto pela montanha, e ela figura na placa de todos os automóveis registrados no estado de Washington.

Acidentes

O Rainier possui um grande número de visitantes e, apesar de ser considerado fácil de ser escalado pelos montanhistas, vêm frequentemente sendo noticiado por acidente e vítimas em suas encontostas, como no caso ocorrido em 2008, quando Eduard Burceag morreu de hipotermia, após salvar a vida de sua esposa e de mais um amigo.

:: Visualize a rota do Monte Rainier no Rumos!

Publicidade:


Publicidade

Publicidade