Chuvas atrapalham temporada de montanhismo no Paraná - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Clima e tempo

Chuvas atrapalham temporada de montanhismo no Paraná

No mês de Junho já choveu o dobro da média do mês e ainda vem água por aí.

Fonte: Redação e Simepar

O que acontece em Curitiba depois de 2 dias de chuva? Vem segunda feira! A piada que já clássica na capital paranaense advém do clima chuvoso típico dos planaltos das Araucárias que não tem uma época seca definida. A piadinha, no entanto, está desatualizada no contexto climático atual, pois as chuvas costumam durar muito mais que apenas dois dias.
 
A região de Curitiba está agraciada por condições geográficas bem específicas que a faz ser a capital das chuvas. Primeiramente, a cidade está localizada numa latitude as frentes frias se chocam com mais intensidade com as massas quentes provenientes do centro do Brasil, provocando chuvas prolongadas. Estas frentes antes passam pelo Rio Grande do Sul e Santa Catarina e estacionam no Paraná. Fora isso, a capital ainda está próxima ao mar e à Serra do Mar, uma cadeia montanhosa que força as massas de ar úmidas vindas do oceano a ganhar altura e a precipitar toda sua umidade.  Se não bastasse este fenômeno, estas massas de ar litorâneas são quentes e se chocam com a massa fria dos planaltos, provocando mais nebulosidade.
 
Estas características se refletem nos dias de chuva na capital. No ano passado, de acordo com o SIMEPAR, órgão estadual que faz acompanhamento do tempo e clima no Paraná, a cada dois dias, um choveu na capital. Foram 183 dias de chuva registrados na estação metereológica do Centro Politécnico, no bairro Jardim Botânico. Este dado, no entanto, não é conclusivo quanto ao numero de dias de chuva reais na cidade, já que é possível que tenha tido dias onde não choveu na estação metereológica, mas houve precipitação em outros cantos do município.
 
Se em Curitiba choveram 183 dias em 2011, então imagine na Serra do Mar? Infelizmente não há mais dados de chuvas para esta cadeia montanhosa, pois a única estação existente na Serra ficava na estação Véu de Noiva da Ferrovia Curitiba x Paranaguá, abandonada e destruída após a privatização da rede pelo governo de Fernando Henrique Cardoso. 
 
Quem faz montanhismo no Paraná, no entanto, não precisa de dados oficiais pra concluir o que a falta de dados não mostra: Os dias de sol são raros. Habituados com esta condição, eles se adaptam como podem ou se molham na chuva. É Comum ver montanhistas usarem sacos de ração de cachorro para embalarem suas roupas e pertences dentro das mochilas e as botas nem sempre são usadas somente na montanha, pois quem conhece as calçadas da capital sabe que elas são uteis também no dia a dia.
 
Nesta semana do dia 18 ao 15 de junho, a previsão é de chuva para todos os dias. Desta vez, no entanto, o montanhista curitibano tem um fator a comemorar. Ao contrário da piadinha do começo desta matéria, o sol aparecerá entre as nuvens no sábado!
 

Publicidade:


Publicidade

Publicidade