25 anos dos 14 8000m de Jerzy Kukuczka - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Mais rápido a completar os 14 8000m

25 anos dos 14 8000m de Jerzy Kukuczka

Primeiras invernais no Himalaia, estilo alpino abrindo rotas e, muitas vezes, em cordadas de poucos ou apenas em dupla. Este foi o perfil de Jerzy Kukuczka que entre 1979 e o dia 18 de setembro de 1987 (portanto há 25 anos), completou a escalada dos quatorze cumes de mais de 8000 metros do mundo.

Fonte: Desnivel.com

Em algum momento no dia 18 de setembro, há 25 anos, Jerzy Artur Kukuczka culminava junto de Artur Hazjer o cume até então virgem do ShishaPangma Oeste (7.950metros), depois de abrir rota pela Arista Oeste. Eles passaram pela mesma arista e horas depois chegaram aos 8.013 metros do cume principal do ShishaPangma. Na época, tornou-se o segundo homem no mundo a completar todos picos de 8000 metros na cintura.

 

Quando terminou a escalada doa 14 8000+, em seu estilo memorável, tornou-se famoso. Por um lado relações públicas nunca foi seu forte e além disso, as condições de seu país, a Polônia comunista, não lhe permitiam alegrias econômicas, teve que se revirar em idéias pra terminar as escaladas em só oito anos. Muitos acreditam que esta pressa que resultou em Reinhold Messner também apertar o passo pro fim de seus cumes em oito mil metros somandos a rotas normaais, mas com um estilo infinitamente melhor do que o que é comumente usado hoje, para evitar ser ultrapassado pelo polaco. O próprio Messner, que terminou em 1986 (tendo começado em 1970 com a trágica expedição Nanga Parbat), reconheceu: "Não é o segundo, és grandioso."

 

Realmente foi grandioso o estilo de Kukuczka, pois completou os quatorze oito mil abrindo nove vias, quatro variantes e quatro invernais (sendo uma invernal também por rota nova): Dhaulagiri, Cho Oyu depois de abrir caminho na crista sudoeste, Kangchenjunga e Annapurna.

 

Kukuczka nascido em Katowice em 1948, trabalhou pela primeira vez como mineiro e depois como eletricista. Começou a escalar nas montanhas dos Tatras, Alpes e Dolomitas. Antes de seu primeiro oito mil, escalou também no Alasca e no Hindu Kush com atividades notáveis, por exemplo: Invernais no Marmolada e Grande Jorasses, face sul do Denali, abertura da arista norte do Mir Tirich Leste.

 

Nas montanhas de mais de 8000 metros, usou oxigênio apenas uma vez, no Everest, quando junto de Andrej Czok abriu a rota do Pilar Sul. A parte final desta rota tem uma parede de rocha de cerca de 200 metros e graduação de 3º e 4º graus, que escalaram fazendo uso de oxigênio, mas continuou sem ele até o cume quando passaram pela parede. Esta elegante solução é evitado hoje usando uma variante menos difícil, que leva à crista sudeste abaixo do cume sul. Ainda era 1980 e esta foi sua sua segunda montanha de oito mil após culminar o vizinho Lhotse em 1979, mas já havia tentado o Nanga Parbat em 1977.

 

Kukuczka no Himalaia

1977. Tentativa no Nanga Parbat

1979. Lhotse via rota normal com Czok, skorek e Heinrich.

1980. Everest, nova rota do Pilar Sul, com Czok.

1981. Makalu, em estilo alpino e solitário pela face SO. (rota normal usada hoje). Antes tentou abrir a face oeste.

1982. Broad Peak, através de estilo alpino clássico com Wojciech Kurtyka.

1982. Tentativa de abrir rota nova no K2.

1982. Primeira escalada no Gasherbrum 2 Leste (7.772 metros)

1983. Gasherbrum 2, nova rota em estilo alpino na crista sudoeste com Kurtyka.

1983. Gasherbrum 1, nova rota em estilo alpino no sudeste, com Kurtyka.

1984. Nova rota em estilo alpino no Broad Peak Norte (7.700 metros) e Broad Peak Central (8.016 metros) com Kurtyka.

1984. Primeira escalada do Biacherdai (6.781 metros), em estilo alpino e solitário.

1985. Dhaulagiri, primeira invernal da via normal, com A. Czok.

1985. Cho Oyu, primeira invernal (na segunda equipe no cume) e abrindo via pelo Pilar Sudoeste, com A. Heinrich.

1985. Nanga Parbat, nova via pelo pilar sul com Carlos Carsolio, A. Neinrich e S. Lobodzinski.

1985. Tentativa de abrir rota na face sul do Lhotse, (chegou a 8.150 metros).

1986. Kangchenjunga, primeira invernal com K. Wielicki.

1986. K2, nova rota na face sul, em estilo alpino com T. Piotrowski, que faleceu na descida.

1986. Manaslu Leste (7.922 metros), em 9 de novembro, primeira ascensão da face noroeste com C. Carsolio e A. Hazjer

1986. Manaslu, cume principal em 10 de novembro.

1987. Annapurna, primeira invernal com A. Hazjer

1987. Yebokangai Ri (7.365 metros), primeira escalada, junto de A. Hazjer.

1987. SishaPangma principal (oeste antes), por rota nova, com A. Hazjer.

1988. Annapurna, nova rota na variante sul em estilo alpino com A. Hazjer.

1989. Tentativa do Lhotse sul até cerca de 8350 m. (faleceu na tentativa)

 

 

Publicidade:


Publicidade

Publicidade