Vulcão Uruturuncu demonstra atividade após 270.000 anos adormecido - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
O gigante acorda

Vulcão Uruturuncu demonstra atividade após 270.000 anos adormecido

Satélites de monitoramento ambiental detectaram deformações do solo acima de um gigantesco corpo de magma subterrâneo.

Fonte: inovacaotecnologica.com.br

 

A movimentação, que pode indicar uma atividade vulcânica futura, está ocorrendo no centro da Cordilheira dos Andes.
 
A província vulcânica conhecida como Altiplano-Puna é parte de um arco vulcânico ativo no centro da América do Sul, estendendo-se pelo Peru, sudoeste da Bolívia, Chile e noroeste da Argentina. Nesta região existem grandes caldeiras formadas após erupções catastróficas no passado. E é lá também, entre 17 e 19 km de profundidade, que se encontra o maior corpo de magma ativo conhecido na crosta continental da Terra.
 
Elevação sombrero
 
Em um estudo publicado na revista Science, os cientistas usaram dados de radar dos satélites Envisat e ERS para estudar uma elevação incomum perto do vulcão Uturuncu, adormecido há 270.000 anos. As medições dos satélites mostram que o terreno nesta área vem se elevando cerca de 1 centímetro por ano nos últimos 20 anos. A área circundante, por sua vez, está afundando a uma taxa mais lenta de cerca de 2 milímetros por ano.
 
Devido ao formato de um chapéu de abas largas que essa movimentação está criando, a equipe batizou a ocorrência de "elevação sombrero". A deformação é atribuída ao inchamento de um grande volume "flutuante" de rocha fundida, na parte superior do magma. Os autores sugerem que a maior parte do material fundido está sendo drenado das partes adjacentes do magma, causando o afundamento periférico.
 
O estudo não faz estimativas sobre o eventual despertar do Uturuncu.
 
Será que um dia de fato o vulcão despertará? Se isso acontecer, a erupção poderá ser catastrófica, um possível EDM (Evento de Destruição em Massa). Esperamos que não...

Publicidade:


Publicidade

Publicidade