Maximo Kausch escala 30 montanhas de 6000 em 2 meses - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Mais 9

Maximo Kausch escala 30 montanhas de 6000 em 2 meses

Em 2 meses e totalmente sozinho ele já alcançou o cume de nada menos que 30 montanhas e percorreu 12 mil quilômetros numa moto cobrindo um total de 14 conjuntos diferentes. Na última etapa caçando montanhas com mais de 6000 metros de altitude, Maximo escalou 9 montanhas em 10 dias. O vento que facilmente excedia os 100 km/h foi a maior dificuldade nesta última etapa.

Fonte: Redação

Solidão e muito vento marcaram a última etapa nas províncias
argentinas de San Juan e La Rioja. No último dia 21, Maximo saiu do
nível do mar no Chile para escalar o Tórtolas com 6163m. Em menos de
24 horas ele já estava cruzando a fronteira para enfrentar o Majadita
(6280m) e o Olivares (6220m). No entanto uma burocracia no controle
fronteiriço não permitiu que o alpinista permanecesse mais que 24
horas na zona neutra entre as aduanas dos dois países. O tempo foi
suficiente para escalar o Olivares mas não o Majadita.

No Olivares, Maximo encontrou a aproximação à base da montanha fechada
pelo excesso de neve e foi obrigado a escalar o íngreme glaciar
nordeste da montanha. Ele não encontrou nenhum sinal de escaladas
anteriores por este lado e acha qualquer tentativa anterior bastante
improvável. Uma placa de gelo verglass, o tipo de gelo mais duro que
se conhece, tornou a escalada bastante exaustiva. Ele graduou a rota
como AD+/D- 700m

Após se apresentar ao controle fronteiriço na cidade argentina de Las
Flores, Maximo continou para a Caldera del Inca, um imenso vulcão
extinto que é cercado por 7 montanhas com mais de 6000 metros. A
região no entanto é extremamente remota e isolada.

A maratona na região começou com um verdadeiro rally em moto até
4950m. Dali Maximo aproximou um colo de 5400m que permitiu em 2 dias,
a ascensão do Veladero (6427m), Baboso (6083) e o remoto Reclus
(6339m). No Veladero ele encontrou uma constução incaica de 6 x 10
metros há apenas alguns metros do cume e está tentando descobrir um
pouco mais à respeito.

Após mais 35 km a pé, Maximo escalou o Gemelos (6109m) e aproximou uma
lagoa de altitude que separa o Peñas Azules (6220m) e o Bonete
(6772m). Finalmente no último dia 29, ele ascendeu o imenso Bonete
Chico, o quarto mais alto do continente. Maximo conta que o vento
facilmente excedeu os 100 km/h e ele quase congelou a orelha.

Para o cume número 30, Maximo escolheu o Famatina com 6097m. Desta
vez, os 80km que separam a base da montanha da cidade argentina de
Chilecito, facilitaram as coisas. O alpinista tomou um reforçado café
da manhã, aproximou, escalou a montanha e ainda voltou antes do sol se
por no mesmo dia.

Com esta etapa são 30 montanhas escaladas. Um número impressionanete
para qualquer um mas não para Maximo. Ele mesmo parece não estar
satisfeito e declara “Mais montanhas escalo, mais delas aparecem no
horizonte...”

O alpinista diz que a maior conquista não foram as escaladas mas
certamente a informação coletada durante esta grande aventura. Ele
marcou todas as rotas e escaladas no GPS. Também marcou localizações
de fontes de água, locais de acampamento e até mesmo campos de minas
terrestres.

Maximo Kausch pretende compilar os dados e publicá-los para todos os
que queiram ir no futuro. Ele alega que teve problemas com guias
locais que não acham uma boa idéia publicar informações deste tipo
pois estaria prejudicando o seu trabalho. Maximo porém acredita que
todos devem ter acesso à informação e insiste em publicá-los:

“Um guia não serve somente para indicar um caminho, guias de montanha
estão lá pra dividir sua perícia e conhecimento com os clientes”

Ainda esperamos mais informações do paradeiro de Maximo

Acompanhe as 3 últimas etapas:

http://www.altamontanha.com/Noticia/3651/maximo-kausch-escala-10-montanhas-de-6000-metros-sozinho

http://www.altamontanha.com/Noticia/3688/maximo-kausch-escala-mais-7-montanhas-de-6000m-em-5-dias

http://www.altamontanha.com/Noticia/3668/maximo-kausch-enfrenta-campo-minado-e-escala-mais-4-montanhas-de-6000m

Publicidade