Autoridades prometem garantir segurança após briga no Everest - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Sherpas X montanhistas

Autoridades prometem garantir segurança após briga no Everest

Três escaladores experientes de Grã-Bretanha, Itália e Suíça estavam a caminho do acampamento três do Everest, a 7 mil metros de altitude, quando houve uma briga entre eles e os sherpas que fixavam suas cordas, no sábado.

Fonte: Reuters


Autoridades do Nepal prometeram nesta segunda-feira garantir a segurança de montanhistas que buscam subir o Monte Everest, após três escaladores europeus terem se envolvido numa briga com guias sherpa em seu caminho rumo ao topo da montanha mais alta do mundo.

Três escaladores experientes de Grã-Bretanha, Itália e Suíça estavam a caminho do acampamento três do Everest, a 7 mil metros de altitude, quando houve uma briga entre eles e os sherpas que fixavam suas cordas, no sábado.

Testemunhas disseram que sherpas apedrejaram as barracas dos europeus e houve troca de socos. O famoso escalador suíço Ueli Steck desceu ao acampamento base após o ataque e disse que abandonaria a escalada e retornaria a Katmandu caso a segurança adequada não fosse garantida.

Autoridades nepalesas foram rápidas na resposta após a briga incomum no Everest, que tem 8.850 metros e serve como importante fonte de renda para o empobrecido Nepal, já que escaladores estrangeiros pagam royalties para escalar o pico mais alto do mundo.

O funcionário do Ministério do Turismo Dipendra Paudel disse que o governo iria garantir a segurança dos escaladores.

"Houve um ligeiro mal-entendido e falha de comunicação entre eles", disse Paudel em Katmandu, após entrar em contato com o acampamento base. "Tudo foi resolvido e os escaladores estão no acampamento base". Ele disse que os montanhistas europeus retomariam sua tentativa de escalar o Everest.

Autoridades disseram que centenas de escaladores de 32 expedições e seus sherpas estão no Monte Everest para a atual temporada de escalada, que continua até maio.

Sherpas são moradores da região do Everest conhecidos por suas habilidades de escalada. Eles são responsáveis pela fixação de cordas e por acompanhar a maioria dos alpinistas estrangeiros ao cume.

Beni Hyoju, um funcionário da agência de trekking Cho-Oyu que organizou a expedição, disse que os três alpinistas europeus tinham deixado de atender a um pedido de seus guias sherpa para esperarem em um local enquanto os guias fixavam a rota.

Hyoju disse que isso aborreceu os sherpas e eles atacaram os escaladores. Ninguém ficou gravemente ferido. "(Steck) já concordou em continuar a subir após a administração local garantir a segurança adequada", disse Hyoju. "Os sherpas envolvidos na briga vão fazer um pedido de desculpas".

Publicidade:


Publicidade

Publicidade