Phurba Tashi - o maior SHERPA - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Phurba, "O Sherpa!"

Phurba Tashi - o maior SHERPA

Os sherpas – grupo étnico que habita várias regiões do Nepal e da Índia – tornaram-se sinônimo de porteadores (HAPs), escaladores e guias para as empresas comerciais. Seus préstimos são amplamente utilizados por praticamente todas as expedições que operam na Ásia, e suas habilidade e extrema força física são fatores cruciais nos impressionantes números de cumes que têm sido vistos nos últimos anos. São, enfim, a força motora das escaladas no continente asiático.

Fonte: texto de Rodrigo Granzotto Peron

Apesar de, no geral, serem figuras anônimas, que auxiliam e facilitam os cumes dos ocidentais, é fato que nos últimos anos vários deles têm se destacado pelas façanhas conquistadas.

 
A título de exemplo:
 
Ang Rita – primeiro a escalar o Everest 10x
Babu Chhiri – primeiro a dormir no cume do Everest
Apa – primeiro a escalar o Everest 20x
Danuru – primeiro a escalar o Cho Oyu 10x
Mingma – primeiro a fechar todos os 14 cumes 8000
Chhang Dawa – segundo a fechar todos os 14 cumes 8000
Speed Pemba – recordista de velocidade no Everest, fez cume em meras 8h10m
 
Mas um Sherpa em especial tem se destacado, ano após ano, como o maior de todos, segundo várias opiniões abalizadas.
 
Trata-se de Phurba Tashi, nascido em 24 de maio de 1971, na vila de Khumjung, região de Solukhumbu, Nepal. 
 
Por falta de dinheiro, o então jovem sherpa aceitou participar, como cozinheiro, em 1997, de expedição comercial ao Everest, quando chamou a atenção de Russell Brice, o neo-zelandês dono da empresa de montanhismo guiado mais poderosa a operar no Everest: a Himalayan Experience, ou, simplesmente, Himex.
 
Russell logo notou a qualidade e a determinação de Phurba, e resolveu convida-lo para participar, na sequência, da expedição que estava montando ao Cho Oyu, onde o Sherpa teve sua primeira experiência escalando em alta altitude, onde fez cume em 1998, inaugurando seu brilhante currículo.
 
Foi ganhando experiência e mostrando, a cada expedição, competência, determinação, resistência, garra, enquanto Russell lapidava as habilidades de escalada e de liderança. Após algumas expedições, tornou-se leading sirdar (o sherpa líder) das expedições da Himex, e um dos nepaleses mais respeitados e consagrados a atuar no Everest.
 
Passou a acumular cumes e a bater recordes.
 
Em 2007, culminou o Everest três vezes (!) na temporada de primavera, em menos de dois meses. A primeira, abrindo a rota tibetana ao cume e instalando as cordas fixas (30 de abril), depois fazendo travessia do Tibete para o Nepal, acompanhando David Tate (15 de maio), e, por fim, guiando os clientes da Himex ao cume (14 de junho). Uma máquina de escalar!
 
Devido às suas habilidades e espírito de liderança, foi encarregado, por todas as expedições comerciais, a liderar a equipe encarregada de fixar com cordas toda a rota ao cume do Everest, função que desempenhou em 2007, 2009, 2010, 2011 e 2013, mais do que qualquer outra pessoa. Meticuloso, Phurba Tashi liderou, nos cinco anos, toda a empreitada, e abriu a trilha nas partes altas 90% do tempo. 
 
Em 2011, além de dois cumes no Everest, ainda concluiu um raro double-header ao culminar também o Lhotse na temporada de primavera.
 
Em 2013, atingiu dois recordes incríveis: a) fez 21 cumes no Everest, igualando a marca do lendário Apa Sherpa. A partir de 2014, será o recordista absoluto de cumes; b) tornou-se o primeiro alpinista a culminar 30x montanhas de 8000 metros (o segundo colocado – Juanito Oiarzabal – tem 26).
 
Nesses seus dezesseis anos de relações com as altas montanhas (1998-2013), acumulou a inacreditável cifra de TRINTA cumes 8000 (21x Everest, 5x Cho Oyu, 3x Manaslu e 1x Lhotse). Todos foram como guia ou sirdar da Himex. É o primeiro ser humano a culminar as montanhas de 8000 metros 25x, 26x, 27x, 28x, 29x e 30x. E é o atual líder isolado. No outono de 2013 (segundo semestre), vai liderar a expedição da Himex ao Manaslu, e, muito provavelmente, ampliar o seu número de cumes.
 
E não pára por aí. É o único alpinista a ter culminado mais de um 8000 em dez temporadas diferentes de escalada (2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2007, 2009, 2010, 2011 e 2013). Como Phurba ainda é jovem (tem 40 anos apenas), vislumbra-se para ele uma longa carreira e um futuro brilhante, e com certeza veremos vários recordes sendo quebrados por esse verdadeiro supersherpa.
 
Eis a listagem completa de cumes de Phurba:
 
01 – 1998 – Cho Oyu (1)
02 – 1999 – Everest (1)
03 – 2000 – Cho Oyu (2)
04 – 2001 – Everest (2)
05 – 2001 – Cho Oyu (3)
06 – 2002 – Everest (3)
07 – 2002 – Everest (4) [2x na temporada de primavera de 2002]
08 – 2002 – Everest (5) [também no outono]
09 – 2003 – Everest (6)
10 – 2003 – Everest (7)
11 – 2004 – Everest (8)
12 – 2004 – Cho Oyu (4)
13 – 2005 – Everest (9)
14 – 2005 – Cho Oyu (5)
15 – 2006 – Everest (10)
16 – 2007 – Everest (11) [líder da instalação de cordas]
17 – 2007 – Everest (12)
18 – 2007 – Everest (13) [3x na temporada de primavera de 2007]
19 – 2009 – Everest (14) [líder da instalação de cordas]
20 – 2009 – Everest (15) [2x na temporada de primavera de 2009]
21 – 2010 – Everest (16) [líder da instalação de cordas]
22 – 2010 – Everest (17) [2x na temporada de primavera de 2010]
23 – 2010 – Manaslu (1)
24 – 2011 – Everest (18) [líder da instalação de cordas]
25 – 2011 – Everest (19) [2x na temporada de primavera de 2011]
26 – 2011 – Lhotse (1) [double-header EV + LH]
27 – 2011 – Manaslu (2)
28 – 2012 – Manaslu (3)
29 – 2013 – Everest (20) [líder da instalação de cordas]
30 – 2013 – Everest (21) [2x na temporada de primavera de 2013]
 
Se tivesse nascido em algum país ocidental, seria reverenciado como um dos maiores alpinistas de todos os tempos. Por ser nepalês, habitando um país remoto e falando uma língua estranha para nós, não tem a fama devida. Todavia, como ele trabalha para uma empresa poderosa de montanhismo, seus feitos são – de algum modo – divulgados ao mundo, como ficou registrado no documentário “Phurba Tashi Sherpa Super-Star” para o Discovery Channel, bem como nos programas de televisão que enfocaram as expedições Himex ao Everest nas temporadas de 2009, 2010 e 2013.
 
Rodrigo Granzotto Peron
Finalização do texto: 26-5-2013

Publicidade:


Publicidade

Publicidade