Festival de andinismo promove desenvolvimento na Cordillera Blanca - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Esqui, snowboard e escalada

Festival de andinismo promove desenvolvimento na Cordillera Blanca

Benjamin Morales, Diretor do Festival de Andinismo, conta os detalhes do evento que acontecerá em Huaraz de 28 a 30 de junho com o objetivo de promover o turismo esportivo na zona peruana da Cordillera Blanca. Edu Martin será um dos andinistas convidados.

Fonte: desnivel.com

As montanhas peruanas em geral e a Cordillera Blanca são um cenário em particular magnífico para os esportes em montanha. Seus impressionantes picos, 16 acima dos 6000 metros de altitude, com o Huascaran sendo o mais alto, tem atraído alpinistas e expedições de todo mundo, e parece que a atenção da cordilheira ultrapassou outras zonas em outros lugares do mundo que inclusive têm montanhas mais altas.
 
Para confirmar a situação e promover decididamente a atividade do montanhismo na Cordillera Blanca, nasceu o Festival de Andinismo, que este ano acontecerá entre os dias 28 e 30 de junho, em sua terceira edição com este nome. Escalada em rocha, esqui e snowboard, bicicleta em montanha e bmx são a base de um programa em que não faltam atividades festivas e projeções de filmes de montanha. Os escaladores Edu Martin e Toti Valés serão alguns dos convidados estrela no evento.
 
A equipe do desnivel falou com Benjamin Morales "Benquelo", Diretor do festival de Andinismo, para saber de mais detalhes:
 
D: Em uma frase, como definiria o Festival de Andinismo?
 
BM: Evento com promoção do turismo desenvolvido nos arredores da Cordillera Blanca, Perú.
 
D: O que pretende com esse evento?
 
BM: O objetivo pontual é a melhoria da qualidade de vida econômica da população mediante a promoção do turismo.
 
D: Qual é o público alvo?
 
BM: Imprensa e montanhistas nacionais e internacionais, já que estes são os líderes do mercado e em sua propaganda boca a boca passam as virtudes e potencialidades que tem nossa zona para se desenvolver o turismo todo o ano.
 
D: Qual a História do Festival de Andinismo?
 
BM: A zona de Huaraz, Cordillera Blanca, apesar de ser muito bela e com potencial muito grande para o desenvolvimento de esportes de aventura, é muito pouco visitada em comparação com as demais zonas do Perú. Somos da opinião de que a inversão em promoção turística é uma prioridade para gerar turismo. Apesar de que a promoção do turismo é uma responsabilidade de nossos governos locais, estes nunca dispõem de orçamento para fazê-lo. Por isto que algumas cidades decidimos tomar a ação e é assim que se inicia a idéia do festival.
 
D: Como nasceu o festival?
 
BM: Em 2004 iniciamos om um evento chamado Tour Festival, com o conceito de fazer competências de distintas modalidades de esportes com a peculiaridade de que tudo aconteça em um só lugar, onde o turista poderia desfrutar de várias modalidades de esporte e tendo assim que participar, ao mesmo tempo que comer, beber, e assistir a um show de rock. Ano a ano, este evento foi tomando força e em 2011 decidimos apoiar aos outros distritos da zona formando um festival de mais de um dia. Assim nasce o Festival de Andinismo Cordillera Blanca que podemos definir como o evento geral e que compreende eventos menores, cada um dos quais desenvolvido por comunidades diferentes com o objetivo de se auto-promover. Cada ano se pode agregar ou tirar comunidades da área, dando assim oportunidade de promoção a todas. O evento sempre acontece na cidade de Huaraz com o evento chefe sendo Tour Festival.
 
D: Quantas edições aconteceram até agora?
 
BM: Com a descrição anterior, poderíamos dizer que já temos um processo de dez anos, mas com o nome atual esta será a terceira edição.
 
D: Quais são os pontos fortes do programa de 2013?
 
BM: Cada dia tem um ponto forte, vejamos:
 
Dia 1: Escalada em rocha en Hatun Machay, bosque de pedras considerado como a escola de escalada mais alta do mundo a 4300 metros de altitude, contando com rotas de todos os níveis conhecidos para o esporte. É diferente escalar uma via de 9a+ a mais de 4300 metros de altitude, não?
 
Dia 2: Uma competição de esqui e snowboard a mais de 5000 metros. Este evento pode ser considerado a competição de esqui mais alta do mundo.
 
Dia 3: O encerramento, sendo este um dia de festa com todos os andinistas e escaladores, está sendo patrocionado por produtores de licores locais como o licor de folha de coca, e de folha de muña no pisco e a cerveja local Sierra Andina, dando oportunidade a todos os turistas de se divertirem com o produto local e não com empresas de outros países.
 
D: Quais são os atletas convidados mais importantes?
 
BM: Todos os anos contamos com atletas muito qualificados, já que o evento acontece em plena temporada de escalada na Cordillera. Este ano em particular, e graças al apoio da Promoperu, entidade do governo central dedicada a promoção do Perú, contamos com a presença de Edu Martin e Toti Vales, personagens mundialmente conhecidos no meio da escalada em rocha.
 

Publicidade:


Publicidade

Publicidade