Maximo Kausch torna-se recordista mundial de montanhas de altitude - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
59 montanhas

Maximo Kausch torna-se recordista mundial de montanhas de altitude

Após a escalada do Coropuna com 6425 metros de altitude no Peru, Maximo Kausch alcançou 59 montanhas com mais a 6000m e superou o record mundial de um guia suíço.

Fonte: Redação

A caça aos cumes superiores a 6000m continua. Desta vez Maximo foi para a região de Arequipa e foi acompanhado por 4 brasileiros: Denni Morais, Marcelo Barreto, Verônica Mambrini e Yoshimi Nagatani. Nesta etapa os alvos foram o Chachani com 6055m, o Ampato com 6311m e os 2 cumes maiores do Coropuna (Oeste com 6425m e o Norte com 6407m).
 
A equipe alugou uma camionete 4x4 e percorreu 1100km por estradas precárias no meio do Peru. O Chachani foi a primeira montanha da equipe de brasileiros. Apesar de fácil, uma das primeiras dificuldades na montanha foi chegar lá. O planejamento antecipado de GPS feito por Maximo não foi o suficiente e a equipe escolheu outra rota pelo lado norte da montanha. Junto com Maximo, Denni Morais e Marcelo Barreto atingiram o cume do gigante de 6055m por volta da 1 da tarde.
 
A equipe passou pelo Ampato mas desta vez Maximo seguiu sozinho devido a complexidade da montanha. Ele escolheu o lado noroeste da montanha e demorou 21 horas para percorrer 28km de regiões inóspitas e escalar esta montanha de 6311m. Maximo contou que encontrou grandes degraus de rocha aos 5800m pela inexplorada rota noroeste.
 
A equipe chegou aos pés do Coropuna no entardecer do dia 10 de agosto. Maximo tinha como alvo os 3 cumes da montanha, no entanto o excesso de gretas e neve fez com ele conseguisse o cume norte e o oeste. A jornada durou 16 horas. Maximo contou que pegou neve até a cintura entre os cumes do Coropuna e teve que atingir o último cume para descer e dormir num acampamento. O resto da equipe chegou aos 6070 metros de altitude mas infelizmente teve que descer por volta da 1 da tarde do dia 11.
 
Apesar de muito cansado ele está muito feliz pelo record e agora descansa em Arequipa. O alpinista ainda espera pelo record. Segundo ele "é mais rápido escalar montanhas do que registrar um record no Guiness Book"
 
A conquista é um grande marco para o alpinismo mundial e sem dúvida trará um grande benefício ao esporte pois Maximo continua publicando gratuitamente as rotas e pontos de GPS de tudo o que ele escala.

Publicidade