Falta de educação quase fecha local de escalada no ES - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Calogi

Falta de educação quase fecha local de escalada no ES

A falésia de Calogi no Espirito Santo quase teve seu acesso fechado por falta de educação dos escaladores.

Fonte: Blog do Naoki Arima

Falta de educação, este foi o motivo para que a falésia de Calogi, no Espirito Santo, quase fosse fechada para os escaladores.

A informação é do escalador Naoki Arima, um dos maiores conquistadores de via no local, que foi chamado pelo proprietário do terreno onde fica a falésia para dar a notícia de que os escaladores não eram mais bem vindos ali. Foi com muita conversa que Arima convenceu o proprietário, Sr. Ronaldo a mudar de idéia. Em suas palavras, foram as reclamações do proprietário com os escaladores:

1- A principal de todas! Atitude de algumas pessoas que frequentam o local e usam termos não apropriados, em outras palavras, muitos palavrões em voz alta! Segundo ele, é muito chato, numa tarde de domingo, quando ele recebe visitas, inclusive de crianças, ficar ouvindo palavrões vindo lá de cima.
 
Mais tarde, descobrimos que essa reclamação não é isolada e que outros moradores também se sentem incomodados com o palavreado, e que isso já vem acontecendo há bastante tempo;
 
2- No último domingo, dia 22, ele falou que foi a gota d’água quando, segundo ele, 2 pessoas (mulheres) soltaram o verbo na base das vias e que na saída, quando foram abordados pelo meeiro no portão para que passassem na casa dele para um conversa, simplesmente não passaram lá e foram embora. Ele considerou essa atitude muito desrespeitosa;
 
3- Também reclamou que algumas pessoas andaram acampando na base das vias (já sabemos quem foram), o que é terminantemente proibido!
 
Após negociação, Arima conseguiu convencer o Sr. Ronaldo a manter suas porteiras abertas, mas as regras ficam fixadas para que isso não volte a acontecer novamente. Para que o pico contine aberto aos escaladores é preciso que todos respeitem:
 
- Manere no tom de voz e no palavreado. Lembre-se de que tudo que falamos é ouvido lá embaixo na casa das pessoas;
 
- Não acampe na base das vias em hipótese alguma! Se realmente for preciso acampar, vá até a casa do Sr. Ronaldo ou Sr. Jorge e solicite autorização para acampar no pátio de casa;
 
- Seja cordial com os moradores locais, se alguém está pedindo para passar na casa de alguém para uma conversa, não saia dando as costas;
 
- Não consuma drogas ilícitas na base das vias. O Sr. Ronaldo falou que, às vezes, ele sobe cortando a mata para ver de longe o que anda acontecendo por lá. Inclusive nos contou de um fato chato que andou rolando também numa dessas investidas.
 
Vamos respeitar!

Publicidade:


Publicidade

Publicidade