Brasileiros nos 7 cumes - Take cinco - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Apanhado de todas as expedições brasileiras nos 7 cumes

Brasileiros nos 7 cumes - Take cinco

Atualização de todos os dados sobre escaladas brasileiras no projeto 7 cumes, que consiste na ascensão da montanha mais alta de cada continente.

Fonte: Rodrigo Granzotto Peron

por Rodrigo Granzotto Peron


Se ao menos o Mozart Catão fosse ainda vivo, aposto que teria orgulho de ver como a saga por ele tentada em primeira mão nos anos 90 encontra-se fervilhante vinte anos após. O outro pioneiro, o paranaense Waldemar Niclevicz - que concluiu a Versão Carstensz em 1997 e a Kosciuszko em 2006, sagrando-se, assim, o primeiro brasileiro nos chamados “Oito Cumes” – com certeza deve olhar com entusiasmo a quantidade de montanhistas de nosso país escalando as montanhas desse circuito.

Como tivemos muitas novidades recentes, surgiu a necessidade de mais um update.

TERCEIRO BRASILEIRO A COMPLETAR OS SETE CUMES

Após Waldemar Niclevicz (PR, Carstensz 1997; Kosciuszko 2006) e Manoel Morgado (RS, Kosciuzko 2010), o paulista Eduardo Keppke, em 29 de outubro de 2013, concluiu os seus 7 Cumes no Carstensz (Indonésia, 4884m).

Recordes de Eduardo:

a) primeiro paulista a completar os 7 Cumes;
b) segundo brasileiro a concluir a Versão Carstensz; e
c) alpinista mais idoso a concluir essa versão (44 anos).

Eduardo Margy Keppke, de Campinas, São Paulo, nasceu em 2 de julho de 1969, e é médico cirurgião plástico. No alpinismo, conta com escaladas interessantes nos Andes, além de outras conquistas mundo afora.

No roteiro dos 7 Cumes iniciou-se em 2001, com o cume do Aconcágua. Após, foi colecionando as montanhas do circuito, escalando, sucessivamente, Kilimanjaro (2003), Elbrus (2006), Denali (2007), Everest (2008), Vinson (2012), e, agora, Carstensz (2013).

Levou, portanto, 12 anos para ascender todos os sete. Em comparação, Niclevicz gastou quase 10 anos, e Morgado praticamente 9 anos.

COMBOS BRASILEIROS

As atividades dos montanhistas brasileiros no exterior eram, habitualmente, muito isoladas, em escaladas normalmente sozinhas ou em pequenos grupos, característica que contrastava com as expedições dos demais países.

Nos últimos tempos, contudo, têm surgido expedições compostas por grupos cada vez mais numerosos em busca das grandes montanhas. Esse processo gregário, novo no cenário nacional, tem sido evidenciado principalmente no circuito dos 7 Cumes. As duas personalidades responsáveis por essa mudança de paradigma são Rodrigo Raineri e Manoel Morgado, líderes frequentes das expedições coletivas.

Assim, vimos grupos grandes de brasileiros nas seguintes expedições:

Everest 2013 – Rodrigo Raineri, Carlos Santalena, Carlos Canellas, Joel Krieger, Karina Oliani

Elbrus 2013 – Manoel Morgado, Agnaldo Gomes, Ana Tapajós, Helio Costa, Julia Ericson, Ayesha Zangaro

Carstensz 2013 – Rodrigo Raineri, Carlos Santalena, Ana Elisa Boscarioli, Eduardo Keppke, Cid Ferrari, Joel Krieger, Ilan Krieger, Felipe Soifer, Ana Carolina Chieregati

Essa tendência, quero crer, veio para ficar, tendo em vista que condiz com o padrão que ocorre nos demais países. Além de maior intercâmbio entre os alpinistas, as expedições coletivas geram redução de riscos e de custos e sinergia de esforços, maximizando o custo-benefício.

ATUALIZAÇÕES RECENTES NOS SETE CUMES

Agnaldo Gomes ascendeu o Elbrus, em julho, seu segundo dos 7 Cumes, após Aconcágua.

Ana Elisa Boscarioli culminou o Carstenz, em outubro, seu quinto dos 7 Cumes. Agora, restam apenas o Denali, já tentado sem sucesso, e o Kilimanjaro.

Ayesha Zangaro escalou o Elbrus, em julho, seu terceiro dos 7 Cumes, após Kilimanjaro e Aconcágua.

Carlos Santalena ascendeu o Denali, em julho, e o Carstenz em outubro, totalizando 6 cumes. Agora, precisa tão-somente o Vinson.

Cid Ferrari obteve êxito no Carstensz, e agora detém seis dos 7 Cumes. O único que lhe falta – Everest – foi tentado em 2011, sem sucesso.

Lisete Florenzano culminou o Aconcágua em 1º de janeiro, seu terceiro dos 7 Cumes, após o Kilimanjaro e o Elbrus.
    
Luis Antônio Felber fez cume no Denali, seu segundo dos 7 Cumes (já culminou o Elbrus).

Rodrigo Raineri teve sucesso no Carstensz, o qual ilustra seu currículo juntamente com o Everest, Aconcágua e Denali, totalizando 4 dos 7 Cumes.

O cearense Rosier Alexandre fincou os crampons no cume do Vinson em janeiro, seu sexto e penúltimo dos 7 Cumes, faltando-lhe apenas o Everest, a ser tentado em breve.

PERSPECTIVA IMEDIATA

Vários alpinistas brasileiros estão empatados com seis dos 7 Cumes, e falta-lhes muito pouco para concluir a saga.

Carlos Morey, Cid Ferrari e Rosier Alexandre precisam apenas do Everest. O cearense já possui planos para ir ao Everest na primavera de 2014. Quanto aos outros dois, não foram anunciados planos imediatos de escalada do Big E (lembrando que Morey já havia tentado a montanha em 2009, e Ferrari em 2011).

Por sua vez, a Santalena resta apenas o Vinson, que pode vir a ser tentado na temporada de verão, que inicia no final do ano.

E, no lado feminino, Ana Elisa Boscarioli está próxima de tornar-se a primeira mulher brasileira a concluir os 7 Cumes (e, também, a primeira latino-americana!!). No horizonte, pairam o Kilimanjaro e o Denali, este já foi tentado por ela em 2007, sem êxito.

LISTAGEM ATUALIZADA DE BRASILEIROS NA BUSCA DOS 7 CUMES:

07 – Waldemar Niclevicz (PR) [concluiu Versão Carstensz 1997 e Versão Kosciuszko 2006]
07 – Manoel Morgado (RS) [concluiu Versão Kosciuszko 2011]
07 – Eduardo Keppke (SP) [concluiu Versão Carstensz 2013]

06 – Carlos Eduardo Santalena (SP) [falta Vinson]
06 – Carlos Morey (RJ) [falta Everest]
06 – Cid Ferrari (SP) [falta Everest]
06 – Mozart Catão (RJ) [morreu quando faltava somente o Carstenz]
06 – Rosier Alexandre (CE) [falta Everest]

05 – Ana Elisa Boscarioli (SP) [faltam Kilimanjaro e Denali]

04 – Charles Klein (RJ) [desistiu, tentou entre 99-04, culminou AC, EL, KI, DE]
04 – Cleonice Weidlich (AM) [culminou EV, AC, EL, DE]
04 – Dino Camargo (PR) [desistiu, culminou AC, EL, KI, DE]
04 – Fabio Couto Rosa (SP) [desistiu, tentou entre 04-06, culminou AC, EL, KI, DE]
04 – Guilherme Rocha (RJ) [desistiu, tentou entre 98-04, culminou AC, EL, KI, DE]
04 – Helena Artman (RJ) [desistiu, tentou entre 98-99, culminou AC, EL, KI, DE]
04 – Helena Coelho (MG) [culminou AC, EL, KL e DE]
04 – Karina Oliani (SP) [faltam Vinson, Carstesnz e Denali]
04 – Rodrigo Raineri (SP) [faltam EL, KL e VN]

03 – Ayesha Zangaro (SP) [culminou Kilimanjaro, aos 16 anos, Aconcágua e Elbrus]
03 – Heron Teixeira (SP) [desistiu, tentou entre 98-01, culminou AC, EL, KI]
03 – Lisete Florenzano (SP) [culminou AC, EL, DE]
03 – Lucas Tejero (SP) [desistiu, tentou entre 98-01, culminou AC, EL, KI]

02 – Agnaldo Gomes (SP) [culminou EL e AC]
02 – Anastácio da Silva Jr. (SC) [culminou AC e DE]
02 – Luis Antônio Felber (MG) [culminou DE e EL]
02 – Vinícius Nery (RJ) [desistiu após culminar AC e KI]

Observações: a) EV = Everest; DE = Denali; AC = Aconcágua; EL = Elbrus; KI = Kilimanjaro; VN = Vinson; CS = Carstensz; KO = Kosciusko; b) A lista acima, que está atualizada até 1º-11-2013, não é exaustiva, e pode haver outros escaladores que estejam almejando os 7 Cumes, mas dos quais o autor ainda não teve ciência.

Por: Rodrigo Granzotto Peron
Data do artigo: 3-11-2013
Dúvidas ou correções: email para alazaf AT terra.com.br
 

Publicidade:


Publicidade

Publicidade