Luca Antoniutti, de 15 anos, escala o Licancabur - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Atacama

Luca Antoniutti, de 15 anos, escala o Licancabur

Montanha localizada na divisa entre Chile e Bolívia é famosa por se erguer a quase 4 km acima da cidade de San Pedro do Atacama. É um vulcão famoso por apresentar ruínas Incas e uma bela visão do Atacama.

Fonte: Blog do Pedro Hauck

O curitibano Luca Ferreira Antoniutti, com apenas 15 anos, conseguiu escalar o Vulcão Licancabur, de 5920 metros localizado próximo à cidade de San Pedro de Atacama no Chile.
O acesso ao famoso vulcão, que tem ruinas arqueológicas em sua base, se dá pelo país vizinho, a Bolívia. 
 
Apesar da grande altitude, quase 6 mil metros, o Licancabur não é uma montanha técnica, mas é muito exigente fisicamente, pois são 1300 metros de desnível vertical de sua base até o cume em altitudes muito elevadas, frio e ventos fortes. 
 
Por conta desta característica, o Licancabur é uma montanha com alta taxa de desistência, pois somente pessoas bem aclimatadas conseguem vencer o desnível e a altitude elevada, ou seja, é muito difícil que uma pessoa que não tenha enfrentado uma montanha de altitude antes consiga fazer cume.
 
Luca, estava acompanhado de seu pai, Luiz Antoniutti e do montanhista brasileiro, sócio da agência GenteDeMontanha, Pedro Hauck, que oferece expedições em montanhas de altitudes que tem ampla experiência em ascensões em montanhas nos Andes. Além dos dois, eles ainda estavam com um guia boliviano. 
 
Há uma grande polêmica sobre qual deve ser a idade certa para um jovem escalar uma alta montanha, isso por que as condições de pressão e falta de oxigênio pode levar às chamadas doenças de altitudes, que podem ser fatais. No entanto Luca se mostrou bastante preparado. Apesar da pouca idade, ele já faz montanhismo há bastante tempo no Brasil e já havia estado nos Andes anteriormente com seu pai para escalar o Vulcão Toco, vizinho do Licancabur.
 
De acordo com o guia boliviano que acompanhava o grupo, Luca foi um dos mais jovens montanhistas a fazer cume na montanha.
 
Na mesma viagem, o jovem curitibano ainda tentou mais duas montanhas com mais de 6 mil metros de altitude, o Sairecabur e o Llullaillaco, que com 6740 metros é a mais alta da região e também é uma das mais remotas dos Andes.
 

Publicidade:


Publicidade

Publicidade