Recorde feminino na The Nose - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Recorde anterior era de 5 dias

Recorde feminino na The Nose

Jes Meiris precisou de 27 horas para escalar a via The Nose em solitário estabelecendo um novo recorde feminino. A escaladora estados unidense bateu o recorde de velocidade para uma escalada feminina em solitário no The Nose ao ascender a famosa via do Capitan em 27 horas. O registro anterior era de Jacqueline Florine e estava em cinco dias.

Fonte: Desnivel.com

Há alguns anos a escaladora, guia de escalada e modelo Jes Meiris teve seu primeiro contato com o jogo de velocidade em Yosemite. Em junho de 2012 bateu o recorde de velocidade em una cordada feminina na via The Nose juntamente com Quinn Brett. Deixaram a marca em 10 horas e 19 minutos, superando o registro anterior de Libby Sauter e Chantel Astorga. No mês seguinte, em setembro este recorde ficou obsoleto frente aos esforços de Mayan Smith-Gobat e Chantel Astorga, que pararam os cronômetros em 10 horas e 10 minutos na primeira tentativa e em seguida o fizeram em 7 horas e 26 minutos. Um ano mais tarde Mayan Smith-Gobat repetia novamente, agora com Libby Sauter e juntas estabeleciam uma nova marca de 5 horas e 39 minutos.

Em dois anos, as mulheres entraram pela porta da frente na busca pelo recorde de velocidade no considerado mais famoso big wall do mundo. Porém até agora elas somente tinham realizado a escalada em cordadas que foram integralmente femininas ou mistas, porém nunca em solitário. O recorde feminino na The Nose em solitário datava de 2002, quando Jacqueline Florine escalou a via em cinco dias.

Escalar The Nose sem petatear

Nenhuma mulher havia escalado em solitário a  The Nose de uma só vez sem dormir nem petatear (içar equipamentos por Haul Bag). Isto foi precisamente o que motivou Jes Meiris, segundo ela conta na página web da Rock&Ice: "Queria escalá-la em solitário e de uma só vez, sem dormir, nem petatear, e sabia que se eu conseguisse isto, bateria algum recorde, porém nunca tinha feito isso antes. Era atrativo porque nenhuma mulher tinha escalado a via neste estilo antes e além disso, petatear é difícil, especialmente sozinha”.

No dia 7 de junho passado, as 20:00 começou sua escalada na The Nose com a idéia de escalar o máximo possível a noite e nas horas de sombra da manhã seguinte. Segundo relata, no amanhecer ela já estava na enfiada de número 16 (King Swing) e só teve que escalar sob o sol da Califórnia durante duas horas depois de superar o teto conhecido como Great Roof.

Era a sétima vez que escalava a The Nose e a ascensão da escaladora originária do Colorado foi fluída durante toda a via. Porém teve duas quedas que ela afirma terem sido limpas e seguras. Na segunda queda, sacou duas proteções e voou uns 6 metros até parar no primeiro bolt.

Jes Meiris assegura que com a experiência adquirida nesta ascensão recorde seria capaz de baixar o tempo que conseguiu, ainda que não saiba se tentará fazê-lo novamente.

O recorde masculino

O jogo de velocidade na The Nose está muito mais desenvolvido entre os homens que estão a anos disputando o título de ser o mais rápido nos 900 metros da via. Em 1990, Steve Schneider fez a primeira ascensão em solitário em apenas um dia (23 horas). Atualmente o melhor registro para um escalador em solitário está nas mãos de Alex Honnold, que em 2010 marcou um tempo de 5 horas e 49 minutos... Um dia antes, já havia escalado a The Regular Northwest Face no Half Dome.

O recorde absoluto de velocidade na The Nose,  corresponde a cordada formada pelo próprio Alex Honnold e Hans Florine, que escalaram a linha em 2 horas, 23 minutos e 46 segundos em junho de 2012.

Publicidade:


Publicidade

Publicidade