Mais cumes alcançados no Karakorum - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Gasherbrum II

Mais cumes alcançados no Karakorum

No domingo 6 de julho, em torno das nove da manhã, Jorge Egocheaga, Rafael Belderraín e Martín Ramos alcançaram o cume do Gasherbrum II, ao mesmo tempo que a cordada formada por Peter Hamor e Piotr Morawski.

Fonte:

Os alpinistas espanhóis Jorge Egocheaga, Rafael Belderraín e Martín Ramos, alcançaram o topo do Gasherbrum II durante a manhã de domingo, doze dias depois de sua chegada à base da montanha paquistanesa. Os três montanhistas subiram sem problemas chegaram aos 8.035 metros por volta das 9 da manhã. Seria na descida que encontrariam os problemas, tendo que superar uma forte nevasca que os obrigou a se refugiarem no terceiro campo de altitude, a 7.050 metros. Fazendo uso de sua ampla experiência se mantiveram bem apesar do desgaste físico e enfim às 12 da manhã de segunda-feira chegaram ao campo base, a 5.200 metros no glaciar dos Abruzzos.

O GII era uma montanha relativamente acessível há uns dez anos atrás, entretanto na atualidade exige um enorme comprometimento devido às alterações em sua superfície originados pelo aquecimento global. Hoje em dia, a montanha se encontra muito agretada e com grande quantidade de seracs, sem esquecer o crescente risco de avalanches. A primeira parte da ascensão se faz pela Cascata de Gelo do glaciar meridional dos Gasherbrum. Entre cinco e sete horas é o tmpo que pode levar o trajeto até acampamento I, dada a existência de gretas, grandes ressaltos, seracs, lagunas glaciares e deslizamentos. A partir daí, a ascensão continua pelo esporão Moravec com uma forte pendente que, em certos trechos, supera os 60º de inclinação. O campo II se instala a 6.450 metros em um local abrigado e o campo III pouco mais acima pela mesma aresta (7.050 metros) que normalmente é equipada com cordas fixas para assegurar a descida em caso de mal tempo. O último trecho até alcançar o cume é realizado por uma longa travessia em diagonal para a aresta leste com uma complicada passagem rochosa nos últimos 50 metros.

Para Jorge Egocheaga o GII significa seu nono oito mil (Everest, Gasherbrum I, Cho Oyu, Nanga Parbat, Shisha Pangma, Manaslu, Broad Peak, Dhaulagiri e Gasherbrum II), para Rafael o segundo (GII e um cume secundário do Broad Peak) e o quinto para Martín Ramos, que em seu currículo já conta com uma tentativa ao Gasherbrum II em 2004. Agora, Egocheaga e Ramos poderão se dedicar, se as condições físicas e as condições climáticas do Karakorum permitirem, tentar o K2 nas próximas semanas.

No Gasherbrum IV, Jose Carlos Tamayo e Juan Vallejo, membros de uma expedição espanhola de cinco integrantes, poderão realizar o ataque definitivo nos próximos dias, como comunicaram quando de visita no campo base do Broad Peak para comemorar o dia de San Fermines.

Outras expedições ao cume

A expedição espanhola de Egocheaga não foi a única que nestes dias viu o mundo de cima de um dos 14 pontos mais altos da Terra. São muitas as equipes que tem tentado, com maior ou menor êxito, os cumes do Karakorum. Entre eles, a cordada de Peter Hamor-Piotr Morawski. Ambos alcançaram o cume do GII também no dia 6, depois de uma ascensão em estilo alpino. Também não conseguiram se esquivar da tormenta que aconteceu na manhã de domingo e que surpreendeu fazendo eles aguardarem no campo 4, a 7.400 metros, de onde desceram sem maiores complicações até o base. Seus planos atuais passam a ser tentar agora o GIII.

Redação AltaMontanha com informações de Desnivel

Publicidade:


Publicidade

Publicidade