Silvério Nery continua internado após picadas de abelha - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Tragédia em Andradas

Silvério Nery continua internado após picadas de abelha

O presidente da FEMESP e CBME, Silvério Nery, estava com Davi Marski durante o ataque de abelhas que vitimou Marski em Andradas no último dia 20.

Fonte: Redação

Silvério Nery continua internado no Hospital de Poços de Caldas. Pessoas próximas à ele, afirmam que Silvério escapou por pouco de também perder sua vida no incidente que vitimou Davi Marki no último dia 20 na Pedra do Pantano em Andradas – MG.

Nery chegou ao hospital bastante desfigurado devido ao inchaço provocado pelas picadas de abelhas. Devido ao seu estado de saúde, ele ainda não se pronunciou sobre o ocorrido. Nery está com problemas nos rins por conta do veneno das abelhas.

No entanto, informações preliminares dão conta de que ao contrário do que foi noticiado pela TV Globo, Davi Marski não sofreu uma queda e não foi encontrado pendurado pela corda. As poucas informações que Nery deu a amigos e familiares, foi que ele e Davi foram atacados por mais de 20 minutos pelas abelhas. Eles fizeram de tudo para evacuar, mas no platô de rapel da via em que estavam, a Nirvana. Davi não aguentou às picadas e apagou. Silverio ainda carregou Davi mais um pouco, mas não conseguiu. De acordo com estas informações, haviam tantas abelhas, que o Silvério não conseguia enxergar e Nery continuou sendo perseguido pelas abelhas até metade do pasto. Eles tentaram gritar por socorro, mas ninguém os ouviu.

Davi Marski era um dos mais experientes montanhistas brasileiros, com 24 anos dedicados ao montanhismo. Além de escalada em rocha, ele também escalava alta montanha e gelo e era um dos brasileiros com mais cumes andinos em seu curriculum. Davi trabalhava voluntariamente para a Federação Paulista de Montanhismo, fazendo o site da entidade que Silvério preside, além da CBME (Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada).

Davi já havia sido atacado por abelhas neste ano e tinha bastante conhecimento sobre como lidar com este problema. Ele carregava kit contra choque anifilático e entendia tão bem do assunto que tinha um artigo sobre o tema. Marski carregava o kit na mochila, mas durante a escalada da via Nirvana ele deixou esta mochila na base da montanha e não pode usar o kit. Marski também tinha treinamento em socorrismo em áreas remotas e era guia de montanha profissional.


Assunto relacionado:

:: Amigos, montanhistas e escaladores homenageiam Davi Marski
:: Falece o montanhista Davi Marski
 

Publicidade:


Publicidade

Publicidade