Maximo Kausch e Pedro Hauck sentem o terremoto no Chile e contam como foi - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Expedição

Maximo Kausch e Pedro Hauck sentem o terremoto no Chile e contam como foi

Montanhistas estavam em lugares diferentes e foram surpreendidos pelo terremoto de 8.4 graus na escala Richter que abalou o país andino ontem a noite.

Fonte: Redação

Um terremoto de 8.4 graus na escala Richter abalou a costa do Chile ontem por volta das 21 horas da noite. O terremoto, que teve seu epicentro há 55 km a Oeste da cidade Illapel, no litoral do país andino, foi seguido por outros mais fracos e foi sentido até no Brasil.
 
Pedro Hauck estava na Argentina no momento dos tremores. Ele conta que estava na cozinha da casa de um amigo na cidade de Chilecito, no interior da Província de La Rioja há mais de 300 km do Epicentro. “Quando o terremoto começou, ouvi garrafas tremerem e depois as panelas penduradas na parede começaram a tremer e a luz também. Saímos no quintal e ao pisar no chão sinto ele mover e a sensação é que estou com enjoo e labirintite. O chão vibra por menos de 10 segundos e parece que estão numa onda. Ele não sacode, ele flutua.” Contou em seu blog.
 
Já Maximo havia acabado de pousar na cidade de Copiapó, vindo da Rússia onde guiou uma expedição no Elbrus, pico mais alto da Europa. Ele conta que na cidade tudo tremeu e depois começaram a vir notícias de tsunami. Ele estava no mesmo hotel onde em Março ficaram ilhados na pior enchente do deserto do Atacama em mais de 100 anos. Os donos do Hotel, que viraram amigos depois das tragédias, ainda brincou que ele sempre está lá no lugar errado.
Apesar do susto, nada aconteceu com eles. É o segundo grande terremoto que Maximo enfrenta este ano, pois ele também estava no Nepal no trágico sismo que abalou o pequeno país asiático este ano.
 
A dupla se juntará em Copiapó em alguns dias para começar um projeto para escalar montanhas de 5 mil metros virgens. 

Publicidade:


Publicidade

Publicidade