Brasileiros desafiam o Pico Lenin de 7134 metros na Ásia Central - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Pamires

Brasileiros desafiam o Pico Lenin de 7134 metros na Ásia Central

Montanha é uma das 4 acima de 7 mil metros situadas no antigo território da União Soviética. Expedição brasileira tem 7 integrantes.

Fonte: Redação

Sete brasileiros partem para escalar o Pico Lenin, montanha de 7134 metros localizada na fronteira do Quirguistão com o Tadjiquistão na Ásia Central que faz parte do chamado “Leopardo das Neves” roteiro de quatro montanhas acima de 7 mil metros que ficavam no antigo território da União Soviética, daí o nome da montanha ser o do líder da revolução vermelha.
 
Paula Kapp, Vinicius Vieira, Roberto Mendoza, Claudia Bento, Alexandre Sanfurgo, Tatiana Batalha e Jeni Valentin possuem diversas montanhas de 6 mil metros nos Andes no currículo, todos fizeram o curso de escalada em Gelo e Alta Montanha da empresa brasileira GenteDeMontanha e agora sonham em alcançar novos desafios. Os dois primeiros foram os mentores do projeto e são também os mais experientes, sendo conhecidos por terem participado da ascensão da montanha mais alta ainda inédita à brasileiros nos Andes em 2016, o Bonete Chico de 6759 metros na Argentina.
 
Após o acumulo de uma bagagem nos Andes (ambos estão entre os 10 brasileiros com mais experiência em ascensões a montanhas andinas), Paula e Vinicius decidiram mudar um pouco a paisagem que estavam habituados e decidiram conhecer uma montanha em local mais distante. O Lenin foi escolhido por ser uma montanha alta e acessível. Dentre os Leopardos das Neves é a considerada mais fácil e o local onde se encontra, os Pamires, bastante exótico e de grande beleza cênica.
 
Apesar de pouco conhecido, o Lenin já foi escalado por brasileiros em duas ocasiões: Em 2009 por Waldemar Niclevicz e Irivan Burda, em 2013 por Victor Carvalho e um ano depois por Bruno Versiani.
 
O AltaMontanha está cadastrado para receber as mensagens de localização do SPOT pessoal de cada integrante da expedição e fará a cobertura da escalada. No momento, parte da equipe já está à caminho de Bishkek, capital do Quirguistão, que será a base desta escalada.
 
Veja mais:

Publicidade