Pavle Kozjek rumo a Muztagh Tower - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
KARAKORUM

Pavle Kozjek rumo a Muztagh Tower

O esloveno será o líder de um pequeno grupo que tentará abrir uma nova rota em estilo alpino nos 2.200 metros ainda não escalados da face norte da montanha, uma das mais belas e de maior comprometimento do Karakorum.

Fonte: Desnivel - extremekanal.com

A Torre de Gelo, como é conhecida no Paquistão. A Muztagh Tower é uma montanha tão estilizada em seus flancos que resulta aterrorizadora e não é em vão que se trata de um dos objetivos de maior comprometimento do Karakorum, no qual a estrela do alpinismo esloveno, Pavle Kozjek quer deixar sua marca. Uma pequena equipe, integrada por Pavle, Gregor Kresal e Dejan Miskovie foram a Skardu, depois de encontrar trechos seccionados em seu trajeto pela estrada, se aproximaram de um campo base que Kozjek conhece bem de sua expedição ao K7.

“A primeira vez que vi a montanha foi em 1986, quando ia para o Broad Peak e o Gasherbrum II, e mais tarde, em 1988, durante minha tentativa na Magic Line do K2 (que acabou a 8.100 metros devido às condições meteorológicas). Por fim, em 2008, a Muztagh Tower é nosso objetivo”. Desejo cumprido para Kozjek, que definiu o cume como “uma das mais difíceis de escalar do mundo”.

A Muztagh Tower se ergue a 7.273 metros e se tornou célebre, já em 1909, graças a uma espetacular fotografia tirada por Vittorio Sella durante a expedição italiana ao K2, cume com a qual se encontrava alinhada (a foto foi tirada do sudeste da montanha), se mostrando como um pico inacessível. Quase 50 anos depois, em 1956, Vittorio conseguiu inspirar duas expedições que iniciaram uma corrida para conseguir a primeira ascensão. A primeira equipe, britânica, formada por John Hartog, Joe Brown, Tom Patey e Ian McNaught-Davis, chegou pelo glaciar Chagaran e fez cume em 6 de julho, cinco dias antes da equipe francesa subir a montanha por sua vertente leste. Seu cume secundário, de 7.180 metros, foi escalado pela primeira vez em 1984 pela sua aresta nordeste. A última ascensão data de 1991.

Os eslovenos já escolheram uma vertente para a ascensão e impelidos por Pavle buscarão traçar um novo itinerário de impressão e dificuldade na face norte, uma parede de 2.200 metros que ainda permanece virgem. Se conseguirem, será a terceira rota ao cume, junto britânica e a Francesa. “A equipe soma conhecimentos, poder e experiência para realizar uma atividade que até o momento não foi realizada com êxito: escalar a montanha em estilo alpino”, afirma Kozjek.


Pavle Kozjek, nasceu em 15 de janeiro de 1959, na pequena aldeia de Setnica, perto de Ljubljana, capital da Eslovénia.

"Minha escalada começou em 1978, primeiro com o Paklenica Alpes eslovenos e, em seguida, fui para Dolomitas e Alpes franceses. A minha primeira missão foi Gangapurna Himalaia, em 1983, e no outro ano escalei diversas montanhas, a partir de El Capitan e Cerro Torre ao Karakoram e Nepal no Himalaia. Nos últimos anos minhas favoritas são as montanhas dos Andes peruanos.", disse Kozjev ao site de montanhismo Extremekanal.

Fonte: Desnivel, extremekanal.com

Publicidade:


Publicidade

Publicidade