Americanos completam a via Astroman do Peru - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Linda via no Peru

Americanos completam a via Astroman do Peru

Os escaladores americanos Dave Anderson de Lander Wyoming e Brady nos seus 15 dias de férias de verão, escalaram em `livre´ toda a rota do Karma de los Condores (5.11+) no Vale Ishinca, na Cordillera Blanca do Peru.

Fonte: Climbing Magazine

Americanos completam a via “ Astroman do Peru ´´.  ,

Os escaladores americanos Dave Anderson de Lander Wyoming e Brady , nos seus 15 dias de férias de verão, escalaram em `livre´ toda a rota do , Karma de los Condores (5.11+) no Vale Ishinca, na Cordillera Blanca do Peru.

A via é , composta de 14 cordadas e termina no cume, a 4.420 metros de altitude. A torre principal do Karma foi escalada em , `Livre´ pela primeira vez no ano 2005 por Wayne Crill e Kevin , Gallagher , desde então a via se tornou conhecida como o `Astroman do Perú´ , devido ao grande precipício formado pelo paredão e também pela excelente qualidade do seu granito.

Crill e Gallaher escalaram até o topo do proeminente paredão de granito , no Hatan Ulloc (Torre Aka Ishinca) após estabelecer a rota um ano antes , mas uma porção da travessias e cordadas no paredão , final permaneceram inacabadas.

Anderson e Robinson, após caminharem pelo Vale Ishinca por vários dias, tiveram que subir e descer o barranco ao lado direito da parede limpando fendas de vegetação para poder rapelar e realizar uma escalada livre. Contudo a árdua tarefa facilitou a aclimatação da dupla.

 ,Durante a sua tarefa não encontraram vestígios da presença humana acima da base do paredão final, fixaram um pino de proteção no começo do que viria a ser a 13º cordada, depois retornaram à base.

 ,Após fixar inúmeras cordadas, voltaram no dia seguinte e escalaram em livre toda a rota, até onde imaginaram ser a futura cordada final, deixando alguns equipamentos no local.

No outro dia a escalaram e concluíram se tratar de 5.11C (7b no Brasil) e mais um trecho mais fácil para completar a rota direta ao cume do Karma de los Condores.

“Todas as cordadas mais difíceis estão bem protegidas , no entanto algumas cordadas de 5.9 e 5.10a (5º e 5º Sup no Brasil) estão bem expostas” disse Anderson, que confirmou a ótima qualidade da escalada.

:: Veja o vídeo produzido pela dupla

Tradução: Carlos Londoño
Fonte: Climbing Magazine

Publicidade:


Publicidade

Publicidade