Alpinista francês homenageia amigo morto no K2 - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Homenagem sincera

Alpinista francês homenageia amigo morto no K2

Em homenagem a seu amigo Hughes d´Aubarede, falecido na tragédia do K2, Patrick Gabarrou, junto com Michel Coranotte, abre uma nova via na face norte das Grandes Jorasses chamada "Hughes d´ en Haut" (Hughes no cume).

Fonte:

Patrick Gabarrou era um grande amigo de Hughes d´Aubarede, o alpinista francês de 61 anos que faleceu na tragédia do K2 depois de alcançar o cume. Além das múltiplas ascensões nos Alpes, eles compartiram uma expedição ao Everest em 2003. Patrick afirma que Hughes era uma pessoa especial, amável e generoso, alguém como poucos.

Neste sábado, a filha de Hughes, Constancela, irá se casar em Chamonix. Patrick quis dar-la um presente muito especial: Uma nova via na face norte das Grandes Jorasses. A via recebeu o nome de seu pai: "Hughes d´en Haut", Hughes no cume em português. Gabarrou diz que este nome foi inspirado na foto de cume onde Hughes aparece descansando sobre os joelhos após chegar no topo da segunda montanha mais alta do mundo, numa paisagem serena e feliz, sem saber de seu destino trágico horas depois. Nesta foto se pode ver Hughes d´Aubarede junto com Karim, enquanto o holandês Wilco Van Rooijen e o irlandês Gerard McDonnell se abraçam no cume da montanha.

A linha da via conquistada na França por Gabarrou tem uns 500 metros. A escalada durou 8 horas e, como sempre ocorre com Gabarrou, ele não pronunciou sobre o grau, mas deu uma dica, ela pode estar em TD (Muito dificil, grau francês).

Com esta, já são mais de 200 vias que o francês Gabarrou abre nos Alpes, o que o faz um dos alpinistas mais conquistadores de vias de sua geração. Aos seus 57 anos, segue em plena forma sem cessar sua atividade.

Jean Louis Marie d´Aubarade havia ascendido dez vezes o Mont Blanc por distintas rotas. Ele já havia escalado os principais quatro mil dos Alpes, diversos seis mil nos Andes, muitas rotas invernais e difíceis além de 3 oito mil, Gasherbrum II, Everest e Nanga Parbat antes de sua morte trágica no K2.

Publicidade:


Publicidade

Publicidade