Cinco alpinistas estão perdidos no Aconcagua - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
início de ano trágico no Aconcagua

Cinco alpinistas estão perdidos no Aconcagua

Os escaladores, cinco italianos e um argentino, se encontram no Glaciar dos Polacos, mesmo local em que um alemão foi avistado morto na semana passada. Dois estão feridos.

Fonte:

A polícia argentina conseguiu visualizar os montanhistas quando sobrevoou o Aconcagua de helicóptero, mas não conseguiu se aproximar devido a problemas técnicos e ao forte vento que está ocorrendo na montanha.

Segundo informações do pessoal de resgate, que sobrevoou a área, o grupo se perdeu a noite, próximo aos 6 mil e 700 metros de altitude, na região do Gargalo da Garrafa, no glaciar dos polacos. Entre os desaparecidos estão duas mulheres de 38 anos de idade.

Novas informações dão conta de que o grupo havia escalado o Aconcagua pela rota normal, porém, com o cair da tarde, uma tempestade pegou os montanhistas de surpresa, e numa confusão, o guia fez o grupo descer pela rota do Glaciar dos Polacos, uma difícil pendente de gelo da montanha.

Os montanhistas, como não estavam preparados para aquela situação, acabaram caíndo pela pendente, com dois membros do grupo sofrendo fraturas. As informações dão conta de que um deles já faleceu no local.

Informações dão conta de que na altitude que o grupo se encontra, as temperaturas estão abaixo dos menos 18 graus centígrados.

Os cinco escaladores deveriam regressar do ataque ao cume para pernoitar no acampamento, mas não retornaram. O pessoal que sabia das intenções do grupo, ao ver que eles não haviam retornado, avisou a Patrulha de Resgate.

As buscas se iniciaram no mesmo momento, e na tarde de hoje avistaram três dos alpinistas fazendo sinais do Glaciar dos Polacos, próximo da região onde na semana passada faleceu um alemão.

Mais tarde o guia do grupo conseguiu contato através de um telefone por satélite. Informou que todos os montanhistas estão vivos, porém sofrem de hipotermia e desidratação, e que correm sérios riscos de morte. O guia ainda informou que devido a uma queda, um dos italianos possui uma fratura e outro está com poli traumatismo.

O local em que o grupo está fica situado a penas 200 metros do cume, numa rampa de gelo bem inclinada, e por estas razões o resgate torna-se muito difícil, o que aliado a uma tempestade que vem assolando a parte alta da montanha, faz com que se torne impossível resgatar os montanhistas neste momento.

Um grupo de montanhista chegou ao topo da montanha pela rota normal, objetivando rapelar os 200 metros para alcançar o grupo, contudo, conforme o pessoal do resgate, devido à tormenta, o campo de visão não alcançava 10 metros, e a tentativa de resgate foi abortada às 17 horas.

Seis policiais, dois guarda parques e vários montanhistas experientes montaram um centro de operações no acampamento de Berlin, com o objetivo de proceder com as tentativas de resgate assim que o tempo possibilite.

Leia mais:

:: Equipe de resgate encontra três mochilas, mas não acha os alpinistas

:: Falece um dos alpinistas perdidos no Aconcagua

:: Pelo menos dois dos montanhistas perdidos no Aconcagua sobreviveram à noite fria

Publicidade:


Publicidade

Publicidade