Confirmado o falecimento de mais um montanhista - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Acidente no Aconcagua

Confirmado o falecimento de mais um montanhista

Novas notícias chegadas da Argentina confirmam a morte de mais um dos montanhistas italianos envolvidos no acidente no Aconcagua. Os sobrevivente, incluindo o guia argentina, encontra-se em uma situação delicada. O resgate está sendo realizado neste momento e deverá tardar o dia inteiro.

Fonte:

Autoridades do Parque Provincial do Aconcagua confirmaram agora que a Patrulha de resgate fez contato com os itatlianos perdidos no glaciar polacos às 13:30 de hoje. Eles afirmam que no grupo há dois mortos e três sobreviventes, incluindo o guia argentino.

Entre os mortos figura a pessoa que havia sofrido uma grande queda, de cerca de 70 metros em uma pendente de gelo próxima ao cume e que por ventura da queda havia sofrido diversas fraturas. Os sobreviventos, segundo informou a Patrulha de resgate, passaram a noite ao relento e sofreram congelamentos nas extremidades das mãos e estão passando por desidratação severa, esgotamento físico e um deles está com edema pulmonar.

O resgate está em andamento. 12 guias experientes subiram até o cume pela rota normal ao norte e desceram o Glaciar Polacos pelos leste. Eles irão levar as vítimas até o cume e de lá irão descer pela rota normal até Nido de Condores, numa altitude de 5600 metros, onde os sobreviventes serão evacuados em helicóptero até um hospital na cidade de Mendoza. Espera-se que o resgate demande o dia inteiro.


Entenda o que está acontecendo no Aconcagua:

Os alpinistas escalaram até o topo do Aconcagua ontem, e após chegarem ao topo, foram pegos de surpresa por uma forte tormenta.

Perdidos, acabaram descendo pela rota do Glaciar dos Polacos, uma difícil pendente de gelo da montanha e acabaram caindo. Na queda, dois dos montanhistas sofreram fraturas.

O resgate montou uma estratégia de chegar ao topo da montanha pela rota normal e aí descer pelo mesmo local que os alpinistas se perderam, porém o péssimo tempo fez com que abortassem a tentativa.

No início da noite de ontem, enquanto uma tormenta muito forte atingia a montanha, a polícia confirmou a morte de um dos italianos, sem precisar nome ou sexo da pessoa. Também afirmou que os outros quatro se encontravam em avançado estado de hipotermia. (Saiba mais sobre a hipotermia e outras doenças de altitude)

Para todos, o pensamento é de que havia poucas esperanças deles sobreviverem a terrível noite que passava. A temperatura girava em torno de -25ºC até -30ºC e os ventos brancos superavam os 70 quilômetros por hora.

Na madrugada de hoje o pessoal do resgate retomou o trabalho. O helicóptero sobrevoou a área onde está o grupo perdido às 6h e 20 min. da manhã, e conseguiu avistar dois alpinistas agitando uma bandeira azul, o que renovou as esperanças do pessoal que está empenhado no resgate.

Agora a pouco, a patrulha de resgate encontrou as mochilas dos montanhistas.
Uma sexta integrante do grupo encontra-se a salvo. Trata-se da italiana Antonella Targa, de 50 anos. Ela acompanhava o grupo, mas desistiu e regressou ao acampamento.

A polícia argentina informou agora a pouco os nomes dos alpinistas que se encontram perdidos na montanha. São os italianos Elena Zenil (38), Marco Afasio (39), Marina Acanazio (38) y Mateo Refrigerato (35), e o argentino Federico Capanini (31). Não foi confirmado ainda o nome do italiano que faleceu na montanha.


Acompanhe:

:: Equipe de resgate encontra três mochilas, mas não acha os alpinistas

:: Pelo menos dois dos montanhistas perdidos no Aconcagua sobreviveram à noite fria

:: Cinco alpinistas estão perdidos no Aconcagua

:: Falece um dos alpinistas perdidos no Aconcagua

Publicidade:


Publicidade

Publicidade